sábado, 25 maio 2024
O Pente - Sampa
Tags Posts tagged with "Totô de Babalong"

Totô de Babalong

Foto de Juliana Rocha

O segundo disco de Totô de Babalong é um projeto que diz exatamente o que o cantor almeja para a sua carreira. Com oito composições próprias, o cantor baiano aflora a sua latino-baianidade de uma forma certeira e extremamente melódica. As canções navegam em um universo de veraneio e sedução, trazendo a sua essência dramática para a cena pop de brasilidades.

Com participações de Gaby AmarantosRachel Reis e RDD“Pescoço Salgado” mira em um conceito de resgate de sonoridades latinas com uma roupagem moderna e uma identidade visual intrigante.

O artista traz romantismo e liberdade nas suas novas músicas, como muitos brasileiros que amam profundamente, mas não se repreendem quando o assunto é curtição. Em seu novo álbum, Totô abrange ritmos pouco explorados pela atual cena de brasilidade, como pagode, bachata e axé dos anos 2000.

Segundo o artista, “Às Avessas Por Você” e “Jogo de Louça” tiveram como fonte de inspiração cantores como Fagner e Reginaldo Rossi, ícones da história do brega no Brasil, cujas bagagens são importantes de serem repassadas para a nova geração.

Sua comunicação se norteia por uma identidade visual ousada e carregada de conceito. A capa do álbum é uma foto do cantor engolindo uma espada em um fundo degradê de tons solares, provocando um sentimento de tropicalidade, perigo, confiança e sensualidade. Já o nome “Pescoço Salgado” é um título sinestésico que gera uma reação sensorial nas pessoas, pois remete ao gosto de um pescoço salgado, que pode ser de um momento de folia, carnaval, verão, sexo e mar. E também pode ser referente a uma rotina pós trabalho, quando o trabalhador chega suado em casa depois de um dia cansativo e liga uma música para descansar, imprimindo assim, a ambiguidade do cotidiano desses brasileiros.

Com o mote “Deixe o som te levar”, o Skambau realiza sua primeira edição, no próximo dia 13 de agosto (sábado), a partir das 17h, na Praça das Artes, no Pelourinho. A proposta do evento é valorizar artistas brasileiros em ascensão no cenário musical, estabelecendo conexões com sonoridades nacionais, em torno de um público eclético.

Muito além de uma experiência musical, o Skambau traz em sua essência uma ressignificação do conceito de feira, espaço das mais variadas trocas, e que traz a base do escambo como inspiração para seu nome.

Na trilha sonora, o Pagotrap, o Funk, o R&B e o Rap reúnem artistas diversos, como Mulú, Gibi + Sistema Paggotrap, Totô de Babalong, Telefunksoul e DJ Libre Ana.

O Skambau é uma realização da produtora Fábula, projeto que nasce da união entre a agência Hike e o Grupo Red. Os ingressos estão à venda no Sympla.

Conheça mais dos artistas:

– Mulú (RJ) – Um dos responsáveis pela renovação da música eletrônica nacional, o produtor musical e DJ Antonio Antmaper, o Mulú, está por trás do primeiro EP de Pabblo Vittar, “Open Bar”, como co-produtor. Tem parcerias com outros artistas de destaque, como “Meu Jeito de Amar”, com Duda Beat, com 16 milhões de execuções no streaming; e com o duo internacional Tropkillaz.

– Totô de Babalong (DF) – O cantor e compositor traz referências do Pop e dos ritmos latino-americanos para fazer um “Pop Tropical”, que carrega identidade visual única e estética “bagaceira” de modo refinado.

– Gibi + Sistema Paggotrap – O Sistema surgiu da sintonia musical de seus três membros: o diretor musical Freelion (sintetizadores), Tainã Troccoli (percussão) e o DJ e beatmaker Salamanka. Mastigando o trap e bebendo direto da fonte do pagodão, sem receita pronta, eles fazem misturas cheias de “temperos” e contam agora com o cantor e poeta Gibi e sua voz única.

– Telefunksoul – Conhecido do público de Salvador, o DJ e produtor musical tem mais de 20 anos de estrada, sem medo de inovação e da mistura. É o criador e maior entusiasta do Bahia Bass, gênero eletrônico que mistura a bass music mundial com o acervo cultural baiano.


SA Agência Digital