sexta-feira, 19 abril 2024
Jade Showroom
Tags Posts tagged with "Teatro Castro Alves"

Teatro Castro Alves

Espetáculo comemora 20 anos de sucesso e tem única apresentação em Salvador

O espetáculo que chega a Salvador no dia 11 de setembro, às 20h, no Teatro Castro Alves, une histórias vividas e ouvidas por Elisa Lucinda, como boa observadora do cotidiano, além dos poemas retirados de seus livros, como “O Semelhante” e “Eu te amo e suas estreias”. O resultado são pouco mais de duas horas de elogios à rotina entre personagens diversos, nos obrigando a observarmo-nos de fora, e nos ajudando a perceber que “a rotina” é algo fictício que criamos. A conclusão é que nós temos o poder da mudança, nós somos os diretores, atores e produtores das nossas próprias vidas.

De forma interativa, propõe uma divertida reflexão sobre o cotidiano. Utilizando versos e conversas despojadas sobre a rotina, é uma espécie de espelho capaz de projetar mil possibilidades, provocando verdadeiras transformações em nossas relações sociais, profissionais e pessoais.

“A peça nasceu das inúmeras lições que a natureza nos ensina todo dia. A grande lição é a capacidade de estreia que faz tudo na natureza acontecer de forma espetacular, dia-ri-a-men-te: o nascer do sol, o pôr do mesmo sol, o céu, a chuva, as estrelas, os ventos e as tardes. A natureza ensina a toda gente, mas, às vezes, alunos distraídos que somos, não vemos o lindo óbvio que ela nos oferece e as dicas que ela pode nos dar na condução do nosso cotidiano”, diz a atriz.

Deselitizando a poesia, Elisa fala o texto poético como quem conversa com o público, emociona e diverte com suas palavras, gente de todo o tipo, de dez a cem anos. Uma autoajuda inteligente, uma aula de cidadania através da educação emocional, pois cuidando melhor de nossa rotina, autores e protagonistas que somos dela, cuidaremos melhor de nós mesmos, dos que nos cercam e do mundo à nossa volta. Comemorando 20 anos em cartaz, o espetáculo abraça plateias e admiradores no Brasil e no exterior, com êxito e sucesso de público e crítica. A cerimônia de repeti-lo todos os dias especializou sua criadora na arte de estreá-lo diariamente.

Nesses 20 anos de trajetória, o espetáculo esteve presente em diversos Estados, Cidades e Países. Foram 10 temporadas na Bahia, 3 temporadas em Brasília, 17 temporadas no Rio de Janeiro, 4 temporadas em Porto Alegre e 6 temporadas em São Paulo. Em turnê pelo país, se apresentou em lugares como Acre, Alagoas, Amapá, Amazonas, Bahia, Ceará, Brasília, Espírito Santo, Colatina, Itaguaçu, Vila Velha, Vitória, São Mateus, Goiás, Maranhão, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Minas Gerais, Pará, Paraíba, Paraná, Pernambuco, Piauí, Rio Grande do Norte, Rio Grande do Sul, Rondônia, Roraima, Santa Catarina, Sergipe e Tocantins. Sucesso também no exterior, se apresentou na Holanda (Amsterdã, Roterdã e Groningen), Espanha (Barcelona, Elche, Madrid, Valencia e Granollers), Portugal (Lisboa e Porto), Moçambique (Maputo) e Cabo Verde (Mindelo).

“Parem de Falar Mal da Rotina” é uma nova peça todos os dias e é sempre um espetáculo mais atualizado e mais contemporâneo a cada temporada. Como uma obra aberta, tudo de rico e “ensinante” que ocorre na vida a todo o momento cabe e se transforma.” Desde o início, o espetáculo demonstrou ter um componente que “vicia” e se tornou comum encontrar em todas as apresentações pessoas que voltam várias vezes, ora com familiares, amigos, namorados ou mesmo sozinhos. E logo seguiram os depoimentos de gente que dizia que, a partir dele, assumiram uma postura e mudaram suas vidas.

Serviço: Elisa Lucinda – Parem de Falar Mal da Rotina
Quando: 11 de setembro de 2022
Horário: 20h
Onde: Teatro Castro Alves – Sala Principal
Ingressos: Bilheteria do TCA e no site sympla.com.br
Valor do livro: R$ 40,00

Foto de Patricia Lino

A cantora, compositora e multiinstrumentista Aline Barr – que tem se destacado cada vez mais no cenário musical brasileiro – fará um show no dia 20 de julho, quarta-feira, às 20h, na Sala do Coro do Teatro Castro Alves (TCA).

Por lá, a artista interpretará sucessos como Indigo Blue e Menina do Sonho (Gilberto Gil) e Bateu no Paladar (Moraes Moreira). A inspiração para o show veio de um disco gravado por Aline Barr com músicas dos artistas.

“Em 2020, fui convidada pelo DJ Zé Pedro, diretor da gravadora Joia Moderna, para gravar o disco em homenagem a Gilberto Gil e Moraes Moreira, ele tinha me assistido em uma live e fez o convite para uma parceria”, revela Aline. Na ocasião, Zé Pedro comentou que “o ar que ela emite entre as palavras, o canto sussurrado e essencial que vem de João Gilberto e se torna feminino me chamou atenção no registro vocal de Aline”.

Aline Barr foi uma das sete finalistas do 17º Festival de Música da Educadora FM (2019) com a música “Descabelada”. Em 2020, o clipe da música, dirigido por Daniel Talento, foi selecionado para concorrer ao Los Angeles International Music Video Festival (LAMV), nos EUA. A artista tem uma produção intensa como compositora, ela também assina a música “Foto 3×4”, gravada em 2019 pela cantora Margareth Menezes, integrando o repertório do álbum “Autêntica”, indicado ao Latin Grammy 2020 como o melhor álbum de música de raízes em língua portuguesa.

Aline Barr já trabalhou com renomados artistas da cena musical, tais como Carlinhos Brown e Sergio Mendes. Em 2018, foi convidada para participar do projeto DIJA, um musical em homenagem a Djavan, com direção musical e artística de Jonga Cunha.

No ano de 2019, Aline atuou como cantora, musicista e compositora no espetáculo teatral “Ensaios sobre o fim – A peça”, com direção de Cristina Leifer. Além de fazer a trilha sonora, participou cantando e tocando numa guitarra elétrica a Sarabande da Suite Nº 5 para Violoncelo Solo de Bach. Também tocou com êxito o sagrado instrumento africano Ngoni cantando no dialeto de Burkina Faso, o Dyula, resultado da sua participação no Festival Internacional de Patrimônios Imateriais, em Burkina Faso, África (fevereiro de 2019).

Com alta produtividade, a artista aproveitou o seu tempo de quarentena em 2020 para compor e pensar ações que dialogassem com o seu público. Assim nasceu o projeto “Shows Temáticos Online”, dirigido pela atriz Cristina Leifer. Os shows apresentados foram: “Eu vejo você, poeta!” uma homenagem aos compositores e poetas baianos; “Eu me safo” com canções totalmente autorais, Aline falou do amor homoafetivo entre mulheres; e “As voltas que a mente dá” com canções autorais feitas durante a pandemia e composições de Gilberto Gil, Torquato Neto, entre outros.

*SERVIÇO:*

O quê: Aline Barr canta Gilberto Gil e Moraes Moreira

Onde: Sala do Coro do TCA

Quando: 20 de julho, quarta-feira, 20h

Vendas: Sympla e bilheteria do TCA
R$50 (inteira) e R$25 (meia)

A cantora baiana Xenia França, indicada ao Grammy Latino, volta aos palcos com o show do seu novo e aguardado disco, Em Nome da Estrela, patrocinado pelo Programa Petrobrás Cultural.

Acompanhada pelos músicos Fabio Leandro, Pipo Pegoraro, Ricardo Braga, Robinho Tavares, Daniel Pinheiro , Felipe Ribeiro, Estela e Eloísa Paixão, a cantora traz ao Teatro Castro Alves – TCA um show repleto de beleza e surpresas.

Primeira vez da artista no TCA, apresentando repertório inédito e também composições de seu primeiro disco, Xenia de 2017.

Siga no Instagram @xeniafranca

 

Serviço

Xenia França

Lançamento disco: Em Nome da Estrela by Xênia França

ONDE: Teatro Castro Alves – Sala Principal

QUANDO: 17/06 ás 21h

QUANTO: 1º lote: R$ 40/R$ 202º lote: R$60/R$30

classificação livre

Foto Gleenson Paulino

 

No próximo dia 30 de maio, a partir das 19 horas, o cantor André Macedo sobe ao palco do Teatro Castro Alves com um repertório repleto de sucessos de Moraes Moreira para celebrar os 180 anos do Conselho Estadual de Educação da Bahia..

O Evento no TCA contará a história da educação no Brasil, com conferência de Aloísio Mercadante e participação especial de Armandinho. André Macedo não nega que o cantor e compositor baiano Moraes Moreira é uma de suas principais influências musicais. ” Preparei um repertório que conta em arranjos e letras um pouco de nossa relação musical”, aponta. Principal voz da banda Armandinho Dodô e Osmar, Macedo foge um pouco do repertório da folia de momo de Moreira, e  aposta no resgate de sucessos da MPB.

A seleção é composta por músicas da carreira solo de Moraes, além de sucessos dos Novos Baianos. O CEE/BA tem atualmente como presidente o professor Paulo Gabriel Nacif (Professor Titular da UFRB) e como vice-presidente Roberto Gondim (Professor Pleno da UESB). Na ocasião, será entregue uma comenda alusiva ao aniversário do Conselho, fazendo referência à data de criação do CEE-BA e ao Educador Anísio Teixeira, patrono do órgão colegiado.

Agenda
Conselho Estadual de Educação da Bahia festeja 180 anos
Apresentação de André Macedo, cantando Moraes Moreira e com participação de Armandinho
Solenidade no Teatro Castro Alves
Endereço: Praça Dois de Julho, s/n – Campo Grande, Salvador – BA, 40080-121
Quando: 30 de maio(segunda-feira)
Horário: 19 h

Em única apresentação, Gal Costa  comemora 56 anos de carreira fonográfica com o show “As Várias Pontas de uma Estrela”, no dia 29 de janeiro, às 21h, no Teatro Castro Alves.

A cantora se debruça sobre as relações entre o riquíssimo repertório que ela própria apresentou ao Brasil, repleto de hits e obras-primas, e a obra monumental de Milton Nascimento.

Os ingressos estarão à venda a partir das 12h desta terça-feira (28), na bilheteria do Teatro Castro Alves e no site www.sympla.com.br .

SERVIÇO:
Gal Costa – “As Várias Pontas de uma Estrela”
Quando: 29 de janeiro de 2021 (sábado), 21h
Onde: Teatro Castro Alves
Quanto:
Filas de A a Z: R$ 200 (inteira) e R$ 100 (meia)
Filas de Z1 a Z11: R$ 100 (inteira) e R$ 50 (meia),
Classificação indicativa: livre

Beto Guedes Foto: Lívia Bastos

Em um encontro único com o público baiano, o cantor e compositor mineiro Beto Guedes, se apresenta na Sala Principal do Teatro Castro Alves, em Salvador, no dia 11 de outubro, às 21h. No show, o artista contagia emoção ao celebrar temas como a paz, a natureza, o amor, e compartilha o palco com uma afinadíssima banda, composta pelos músicos Arthur Rezende (bateria), Adriano Campagnani (baixo), Ian Guedes (guitarra) e Will Motta (teclados). No repertório, os clássicos de sua autoria como “Sol de Primavera”, “Amor de Índio”,“O Sal da Terra”, Feira Moderna”, “Vevecos Panelas e Canelas”, sem faltar a eletrizante “Maria Solidária” – tema de abertura da novela Coração de Estudante da TV Globo.Os ingressos já estão à venda na bilheteria do TCA, SACs Barra e Bela Vista e no site da Ingresso Rápido.

Beto Guedes se apresenta no TCA Foto: Lívia Bastos

“Beto, o homem dos mil instrumentos, da voz emocionada e de melodias ricas de som e ritmo. Esse é um cara em quem aposto e acredito desde que conheci. Faz parte de uma turma radicada em Minas, que canta como vive: trocando idéias, participando uns dos trabalhos dos outros; mas individualmente, cada um com seu próprio segredo. Cada novo trabalho traz surpresas e sempre me deixa emocionado. Aliás, também a todas as pessoas que sabem ouvir (o que também é um Dom). Tô com ele e não abro. Menos na arte de pilotar um Ultra-leve juntos, porque eu posso ser doido, mas não tanto. Força Beto. Sai da toca e mostra pro mundo. Todos nós precisamos. Beijos – Compadre Nascima” – Milton Nascimento.

 

Danilo Cairo 📷 Diney Araújo

Serviço

O quê: O Último Capítulo – solo com Danilo Cairo
Quando: 04, 11 e 18 de setembro, 20h
Onde: Sala do Coro do Teatro Castro Alves
Ingresso: R$ 30 inteira e R$ 15 meia – disponíveis para compra no site www.ingressorapido.com.br

Integrando a campanha nacional SETEMBRO AMARELO, a montagem *O Último Capítulo* – solo com o premiado ator baiano Danilo Cairo, inspirado no conto escrito em 1883 por Machado de Assis – volta a cartaz para curta temporada nos dias 04, 11 e 18 de setembro, às 20h, na Sala do Coro.

Com o objetivo de reforçar e potencializar a importantíssima campanha, o projeto realizará diariamente o bate-papo _TEM PSICOTERAPEUTA NA PLATÉIA_, com dois profissionais da área de psicologia sobre o tema abordado na obra: suicídio. A ação conta com o apoio do Centro de Valorização da Vida (CVV), do Núcleo de Estudo e Prevenção ao Suicídio (NEPS) e da Associação Brasileira de Estudo e Prevenção ao Suicídio (ABEPS).

A montagem baiana incorpora à atmosfera tragicômica do texto um tom intimista, interativo e contemporâneo, que caminha sobre o terreno misterioso da representação do narrador-suicida Matias Deodato – um bacharel em Direito que se afirma como “um grande caipora, o mais caipora de todos os homens”, um azarado que acredita acumular na vida uma sequência de infortúnios que justificam a sua decisão.

Para isso, Mathias decide montar um espetáculo de teatro com o objetivo de encenar o seu último dia, compartilhando com o público as histórias da sua vida e pensamentos sobre o sentido da existência, a metáfora da morte, as contradições do amor, as heranças da família e questionando o que vem a ser a felicidade e quais são os motivos que nós temos pra se manter vivos nos dias de hoje.

“Cansado e aborrecido, entendi que não podia achar a felicidade em parte nenhuma; fui além: acreditei que ela não existia na terra, e preparei-me desde ontem para o grande mergulho na eternidade. Será que a vida que a gente constrói não passa de um sonho? De um espetáculo? ” pergunta- se a personagem.

A partir desse enredo, de passagens autobiográficas e de questões que abordam esperança, amizade, contradições, realização, sonho, vida e morte, o ator Danilo Cairo vai assumindo diversas subjetividades e tecendo sua relação com o universo machadiano e a plateia; entrelaçando ficção, memória e realidade.

O espetáculo, montado em 2018 para comemorar os 15 anos de carreira do ator Danilo Cairo, tem direção de Kleber Sobrinho e Rui Manthur, o espetáculo reinventa o próprio conto, ao explorar a metalinguagem e as interfaces ficcionais que podem nascer das possíveis identidades, defendidas pelo intérprete, para recontar e mesmo recriar essa narrativa, como, por exemplo, transpor o local de nascimento do protagonista, Matias Deodato, de Corumbá (Mato Grosso do Sul) para o Recôncavo Baiano; ou ainda inserir memórias familiares que dialogam com as experiências da personagem.

O texto é do próprio ator e do dramaturgo Daniel Arcades, vencedor na categoria Texto do Prêmio Braskem de Teatro 2016. A obra propõe conectar essa história com dramas da atualidade e referências locais. Um olhar para a percepção da felicidade nos aspectos simples da vida. Sinalizar para a dimensão do que é contar com um amigo ou amiga em momentos limites da vida. Falar de aflições para quem sabe se fortalecer, renascer e transformar-se. Mudar e reconfigurar o caminho.

Setembro Amarelo
O Brasil registra um suicídio a cada 45 minutos, de acordo com dados da Organização Mundial da Saúde (OMS). Na Bahia, de acordo com os mesmo dados, uma pessoa se suicida diariamente. Com isso, o Toca de Teatro propõe a realização das três primeiras edições do TEM PSICOTERAPEUTA NA PLATÉIA: um projeto artístico formativo que prevê a realização de apresentações de O Último Capítulo mais um bate-papo com dois profissionais da área de psicologia de linhas distintas.

Os especialistas mediarão uma conversa com o público sobre o tema abordado na obra, ampliando as possibilidades de diálogos e aprofundamentos sobre o assunto apresentado. No dia 04 de setembro, o tema é Suicídio e as Relações Pessoais, com os psicólogos Avimar Júnior e Luca Tateo. Já no dia 11 de setembro, as convidadas Ludimila Nunes, Soraya Carvalho e Maria José Carvalho falarão sobre Suicídio na Adolescência.

Por fim, no dia 18 de setembro, o tema do bate-papo é Suicídio e a Espetacularização na Era Digital, com os especialistas Maria Virgínia Dazzani e Marcelo Veras. A campanha nacional SETEMBRO AMARELO, uma iniciativa do Centro de Valorização da Vida, do Conselho Federal de Medicina e da Associação Brasileira de Psiquiatria. O bate-papo também contará com a participação de representantes dessas instituições, que apoiam o projeto idealizado por Danilo Cairo.

Clarice Falcao Foto: Nana Moraes/Divulgação

Composições brilhantes não dependem de arranjos brilhantes. Por mais que produções cuidadosas transformem boas ideias em canções inesquecíveis, a essência de uma faixa independe daquilo que a cobre. A espinha dorsal de uma música é a sua verdade, sua vulnerabilidade, o sentimento bruto de um artista entregue. E esse é pilar de “Voz e Guitarra e Mais Coisa”, o novo show que Clarice Falcão vai apresentar neste domingo, dia 15 de abril, às 18 horas, na sala principal do Teatro Castro Alves (clique e compre). Inédito, o espetáculo traz a artista acompanhada de somente um músico, o guitarrista João Erbetta, e reinventa o repertório autoral de Clarice com arranjos sucintos e rebuscados, dando uma nova luz às canções dela. Os ingressos estão à venda na bilheteria do TCA, nos SACs do Shopping Barra e do Shopping Bela Vista ou pelos canais da Ingresso Rápido. Os duzentos primeiros compradores vão ganhar CD exclusivo da artista.
Com direção geral do pai da cantora, o renomado diretor e roteirista João Falcão, e direção musical de João Erbetta, “Voz e Guitarra e Mais Coisa” é, em pouco mais de uma hora, o passado, o presente e o futuro musical de Clarice Falcão, revelada no grupo Porta dos Fundos, que reinventou o humor na internet. Despidas dos arranjos sofisticados de Monomania (2013), seu aclamado álbum de estreia, e da versatilidade sonora do sucessor Problema Meu (2016), as composições de Clarice reluzem ainda mais nos novos arranjos, construídos sob camadas de guitarras, elementos eletrônicos e, a cargo da própria Clarice, percussão.

Clarice Falcão e seu pai o diretor João Falcão Foto Nana Moraes/Divulgação

Dinâmico, o novo formato traz nitidez à esperteza confessional das canções de Clarice, conhecidas pelos versos ora tristes, ora bem-humorados, mas que sempre revelam novos sentidos e camadas narrativas a cada verso. Além das faixas já conhecidas, como “Monomania”, “Vagabunda” e “Eu Me Lembro”, o show ainda traz a estreia de três canções inéditas, escritas para o terceiro álbum de Clarice, que tem lançamento previsto para 2019. Densas e reflexivas, as novas composições mostram uma faceta ainda mais corajosa da Clarice-compositora, onde ela discorre sobre a própria intimidade em versos tocantes e doloridos. Uma das inéditas, ainda sem nome, é uma parceria dela com Tim Bernardes, líder do grupo paulistano O Terno, e um dos mais talentosos compositores dessa geração. Complementam o repertório do show versões de “Que Loucura”, clássico de Sérgio Sampaio, e “Marli”, frevo assinado por João Falcão. (Guilherme Guedes)

 

SERVIÇO
O que: Clarice Falcão no show “Voz e Guitarra e Mais Coisa”
Quando: 15 de abril (domingo), 18h
Onde: Sala Principal do Teatro Castro Alves
Quanto: R$ 100 (inteira) e R$ 50 (meia), das filas A a W
R$ 80 (inteira) e R$ 40 (meia), das filas X a Z11
Classificação: 12 anos

VENDAS
Os ingressos para o espetáculo podem ser adquiridos na bilheteria do Teatro Castro Alves, nos SACs do Shopping Barra e do Shopping Bela Vista ou pelos canais da Ingresso Rápido (www.ingressorapido.com.br).

MEIA ENTRADA
Estejam atentos! O Teatro Castro Alves cumpre a Lei Federal 12.933 de 29/12/2013, que determina que a comprovação do benefício de meia-entrada é obrigatória para aqueles que gozam deste direito. Estudantes devem apresentar a Carteira de Identificação Estudantil (CIE), não sendo aceitos outros documentos.

Foto: Divulgação

 

Sucesso de público, com plateia lotada em todas as suas apresentações, o espetáculo STOMDUP estrelado por Tom Cavalcanti chega à Salvador, nos dias 16 e 17 de setembro, sábado às 21h e domingo às 20h, na Sala Principal do Teatro Castro Alves.  Os ingressos custam de A a W R$100 (inteira) e R$50 (meia) e X a Z11 R$60 (inteira) e R$30 (meia) e estão à venda nas bilheterias do teatro, nos postos dos SAC dos shoppings Barra e Bela Vista e no site e aplicativo Ingresso Rápido.

João Canabrava: celebre criação do humorista inspirada em personagens da sua cidade natal. Foto: Divulgação

O espetáculo adiciona ao humor e talento únicos do artista uma inédita produção em apresentações desse gênero. No palco, Tom canta suas perfeitas imitações de grandes nomes da música, entre outras surpresas. Cada apresentação tem seus diferenciais únicos, pois Tom trabalha suas crônicas e piadas em cima das atualidades do Brasil e do mundo, com uma boa dose de improviso, que ele domina tão bem. As observações do comportamento humano e o olhar atento sobre a política do país somam-se às hilariantes imitações de personalidades da televisão e aos personagens originais do humorista, como o hilário João Canabrava, O velho contador de causos Sr. Venâncio, a petulante doméstica Jarilene, Com licença, obrigada, dentre outros.

 

Roberto Carlos: Uma das mais perfeitas imitações de Tom Cavalcante, em que até o próprio Rei teceu elogios. Foto: Divulgação

TOM CAVALCANTE

Um dos maiores humoristas do Brasil, Tom Cavalcante carrega o raríssimo dom de captar a essência do comportamento humano de cada indivíduo e traduzi-la com absoluta riqueza de detalhes no gestual, no olhar e na reprodução da voz. Entre criações próprias e imitações, já deu vida a mais de duzentos personagens.

“João Canabrava é um dos dez melhores personagens já criados no mundo.” – Chico Anysio

“Ele é um comediante extraordinário, cheio de carisma.” – Jô Soares

“Ele não depende do texto nem dos personagens que cria.” – Luis Fernando Verissimo

“Ele é um monstro, um gênio, um cara que continua se reinventando.” – Marcelo Tas

“Tom Cavalcante é um fenômeno de imitador.” – Fernanda Torres

 

SERVIÇO

O quê: “STOMDUP”, COM TOM CAVALCANTE

Quando: Dias 16 e 17 de setembro, sábado às 21h e domingo às 20h

Onde: Teatro Castro Alves

Ingressos: A a W R$100 (inteira) e R$50 (meia)

X a Z11 R$60 (inteira) e R$30 (meia)

À venda nas bilheterias do teatro, nos postos dos SAC dos shoppings Barra e Bela Vista e no site e aplicativo Ingresso Rápido

Classificação: 16 anos

Informações: (71) 3003 0595

Realização: Lucival França Comunicação e Produção


SA Agência Digital