domingo, 8 dezembro 2019
Tags Posts tagged with "Teatro Castro Alves"

Teatro Castro Alves

Beto Guedes Foto: Lívia Bastos

Em um encontro único com o público baiano, o cantor e compositor mineiro Beto Guedes, se apresenta na Sala Principal do Teatro Castro Alves, em Salvador, no dia 11 de outubro, às 21h. No show, o artista contagia emoção ao celebrar temas como a paz, a natureza, o amor, e compartilha o palco com uma afinadíssima banda, composta pelos músicos Arthur Rezende (bateria), Adriano Campagnani (baixo), Ian Guedes (guitarra) e Will Motta (teclados). No repertório, os clássicos de sua autoria como “Sol de Primavera”, “Amor de Índio”,“O Sal da Terra”, Feira Moderna”, “Vevecos Panelas e Canelas”, sem faltar a eletrizante “Maria Solidária” – tema de abertura da novela Coração de Estudante da TV Globo.Os ingressos já estão à venda na bilheteria do TCA, SACs Barra e Bela Vista e no site da Ingresso Rápido.

Beto Guedes se apresenta no TCA Foto: Lívia Bastos

“Beto, o homem dos mil instrumentos, da voz emocionada e de melodias ricas de som e ritmo. Esse é um cara em quem aposto e acredito desde que conheci. Faz parte de uma turma radicada em Minas, que canta como vive: trocando idéias, participando uns dos trabalhos dos outros; mas individualmente, cada um com seu próprio segredo. Cada novo trabalho traz surpresas e sempre me deixa emocionado. Aliás, também a todas as pessoas que sabem ouvir (o que também é um Dom). Tô com ele e não abro. Menos na arte de pilotar um Ultra-leve juntos, porque eu posso ser doido, mas não tanto. Força Beto. Sai da toca e mostra pro mundo. Todos nós precisamos. Beijos – Compadre Nascima” – Milton Nascimento.

 

Danilo Cairo 📷 Diney Araújo

Serviço

O quê: O Último Capítulo – solo com Danilo Cairo
Quando: 04, 11 e 18 de setembro, 20h
Onde: Sala do Coro do Teatro Castro Alves
Ingresso: R$ 30 inteira e R$ 15 meia – disponíveis para compra no site www.ingressorapido.com.br

Integrando a campanha nacional SETEMBRO AMARELO, a montagem *O Último Capítulo* – solo com o premiado ator baiano Danilo Cairo, inspirado no conto escrito em 1883 por Machado de Assis – volta a cartaz para curta temporada nos dias 04, 11 e 18 de setembro, às 20h, na Sala do Coro.

Com o objetivo de reforçar e potencializar a importantíssima campanha, o projeto realizará diariamente o bate-papo _TEM PSICOTERAPEUTA NA PLATÉIA_, com dois profissionais da área de psicologia sobre o tema abordado na obra: suicídio. A ação conta com o apoio do Centro de Valorização da Vida (CVV), do Núcleo de Estudo e Prevenção ao Suicídio (NEPS) e da Associação Brasileira de Estudo e Prevenção ao Suicídio (ABEPS).

A montagem baiana incorpora à atmosfera tragicômica do texto um tom intimista, interativo e contemporâneo, que caminha sobre o terreno misterioso da representação do narrador-suicida Matias Deodato – um bacharel em Direito que se afirma como “um grande caipora, o mais caipora de todos os homens”, um azarado que acredita acumular na vida uma sequência de infortúnios que justificam a sua decisão.

Para isso, Mathias decide montar um espetáculo de teatro com o objetivo de encenar o seu último dia, compartilhando com o público as histórias da sua vida e pensamentos sobre o sentido da existência, a metáfora da morte, as contradições do amor, as heranças da família e questionando o que vem a ser a felicidade e quais são os motivos que nós temos pra se manter vivos nos dias de hoje.

“Cansado e aborrecido, entendi que não podia achar a felicidade em parte nenhuma; fui além: acreditei que ela não existia na terra, e preparei-me desde ontem para o grande mergulho na eternidade. Será que a vida que a gente constrói não passa de um sonho? De um espetáculo? ” pergunta- se a personagem.

A partir desse enredo, de passagens autobiográficas e de questões que abordam esperança, amizade, contradições, realização, sonho, vida e morte, o ator Danilo Cairo vai assumindo diversas subjetividades e tecendo sua relação com o universo machadiano e a plateia; entrelaçando ficção, memória e realidade.

O espetáculo, montado em 2018 para comemorar os 15 anos de carreira do ator Danilo Cairo, tem direção de Kleber Sobrinho e Rui Manthur, o espetáculo reinventa o próprio conto, ao explorar a metalinguagem e as interfaces ficcionais que podem nascer das possíveis identidades, defendidas pelo intérprete, para recontar e mesmo recriar essa narrativa, como, por exemplo, transpor o local de nascimento do protagonista, Matias Deodato, de Corumbá (Mato Grosso do Sul) para o Recôncavo Baiano; ou ainda inserir memórias familiares que dialogam com as experiências da personagem.

O texto é do próprio ator e do dramaturgo Daniel Arcades, vencedor na categoria Texto do Prêmio Braskem de Teatro 2016. A obra propõe conectar essa história com dramas da atualidade e referências locais. Um olhar para a percepção da felicidade nos aspectos simples da vida. Sinalizar para a dimensão do que é contar com um amigo ou amiga em momentos limites da vida. Falar de aflições para quem sabe se fortalecer, renascer e transformar-se. Mudar e reconfigurar o caminho.

Setembro Amarelo
O Brasil registra um suicídio a cada 45 minutos, de acordo com dados da Organização Mundial da Saúde (OMS). Na Bahia, de acordo com os mesmo dados, uma pessoa se suicida diariamente. Com isso, o Toca de Teatro propõe a realização das três primeiras edições do TEM PSICOTERAPEUTA NA PLATÉIA: um projeto artístico formativo que prevê a realização de apresentações de O Último Capítulo mais um bate-papo com dois profissionais da área de psicologia de linhas distintas.

Os especialistas mediarão uma conversa com o público sobre o tema abordado na obra, ampliando as possibilidades de diálogos e aprofundamentos sobre o assunto apresentado. No dia 04 de setembro, o tema é Suicídio e as Relações Pessoais, com os psicólogos Avimar Júnior e Luca Tateo. Já no dia 11 de setembro, as convidadas Ludimila Nunes, Soraya Carvalho e Maria José Carvalho falarão sobre Suicídio na Adolescência.

Por fim, no dia 18 de setembro, o tema do bate-papo é Suicídio e a Espetacularização na Era Digital, com os especialistas Maria Virgínia Dazzani e Marcelo Veras. A campanha nacional SETEMBRO AMARELO, uma iniciativa do Centro de Valorização da Vida, do Conselho Federal de Medicina e da Associação Brasileira de Psiquiatria. O bate-papo também contará com a participação de representantes dessas instituições, que apoiam o projeto idealizado por Danilo Cairo.

Clarice Falcao Foto: Nana Moraes/Divulgação

Composições brilhantes não dependem de arranjos brilhantes. Por mais que produções cuidadosas transformem boas ideias em canções inesquecíveis, a essência de uma faixa independe daquilo que a cobre. A espinha dorsal de uma música é a sua verdade, sua vulnerabilidade, o sentimento bruto de um artista entregue. E esse é pilar de “Voz e Guitarra e Mais Coisa”, o novo show que Clarice Falcão vai apresentar neste domingo, dia 15 de abril, às 18 horas, na sala principal do Teatro Castro Alves (clique e compre). Inédito, o espetáculo traz a artista acompanhada de somente um músico, o guitarrista João Erbetta, e reinventa o repertório autoral de Clarice com arranjos sucintos e rebuscados, dando uma nova luz às canções dela. Os ingressos estão à venda na bilheteria do TCA, nos SACs do Shopping Barra e do Shopping Bela Vista ou pelos canais da Ingresso Rápido. Os duzentos primeiros compradores vão ganhar CD exclusivo da artista.
Com direção geral do pai da cantora, o renomado diretor e roteirista João Falcão, e direção musical de João Erbetta, “Voz e Guitarra e Mais Coisa” é, em pouco mais de uma hora, o passado, o presente e o futuro musical de Clarice Falcão, revelada no grupo Porta dos Fundos, que reinventou o humor na internet. Despidas dos arranjos sofisticados de Monomania (2013), seu aclamado álbum de estreia, e da versatilidade sonora do sucessor Problema Meu (2016), as composições de Clarice reluzem ainda mais nos novos arranjos, construídos sob camadas de guitarras, elementos eletrônicos e, a cargo da própria Clarice, percussão.

Clarice Falcão e seu pai o diretor João Falcão Foto Nana Moraes/Divulgação

Dinâmico, o novo formato traz nitidez à esperteza confessional das canções de Clarice, conhecidas pelos versos ora tristes, ora bem-humorados, mas que sempre revelam novos sentidos e camadas narrativas a cada verso. Além das faixas já conhecidas, como “Monomania”, “Vagabunda” e “Eu Me Lembro”, o show ainda traz a estreia de três canções inéditas, escritas para o terceiro álbum de Clarice, que tem lançamento previsto para 2019. Densas e reflexivas, as novas composições mostram uma faceta ainda mais corajosa da Clarice-compositora, onde ela discorre sobre a própria intimidade em versos tocantes e doloridos. Uma das inéditas, ainda sem nome, é uma parceria dela com Tim Bernardes, líder do grupo paulistano O Terno, e um dos mais talentosos compositores dessa geração. Complementam o repertório do show versões de “Que Loucura”, clássico de Sérgio Sampaio, e “Marli”, frevo assinado por João Falcão. (Guilherme Guedes)

 

SERVIÇO
O que: Clarice Falcão no show “Voz e Guitarra e Mais Coisa”
Quando: 15 de abril (domingo), 18h
Onde: Sala Principal do Teatro Castro Alves
Quanto: R$ 100 (inteira) e R$ 50 (meia), das filas A a W
R$ 80 (inteira) e R$ 40 (meia), das filas X a Z11
Classificação: 12 anos

VENDAS
Os ingressos para o espetáculo podem ser adquiridos na bilheteria do Teatro Castro Alves, nos SACs do Shopping Barra e do Shopping Bela Vista ou pelos canais da Ingresso Rápido (www.ingressorapido.com.br).

MEIA ENTRADA
Estejam atentos! O Teatro Castro Alves cumpre a Lei Federal 12.933 de 29/12/2013, que determina que a comprovação do benefício de meia-entrada é obrigatória para aqueles que gozam deste direito. Estudantes devem apresentar a Carteira de Identificação Estudantil (CIE), não sendo aceitos outros documentos.

Foto: Divulgação

 

Sucesso de público, com plateia lotada em todas as suas apresentações, o espetáculo STOMDUP estrelado por Tom Cavalcanti chega à Salvador, nos dias 16 e 17 de setembro, sábado às 21h e domingo às 20h, na Sala Principal do Teatro Castro Alves.  Os ingressos custam de A a W R$100 (inteira) e R$50 (meia) e X a Z11 R$60 (inteira) e R$30 (meia) e estão à venda nas bilheterias do teatro, nos postos dos SAC dos shoppings Barra e Bela Vista e no site e aplicativo Ingresso Rápido.

João Canabrava: celebre criação do humorista inspirada em personagens da sua cidade natal. Foto: Divulgação

O espetáculo adiciona ao humor e talento únicos do artista uma inédita produção em apresentações desse gênero. No palco, Tom canta suas perfeitas imitações de grandes nomes da música, entre outras surpresas. Cada apresentação tem seus diferenciais únicos, pois Tom trabalha suas crônicas e piadas em cima das atualidades do Brasil e do mundo, com uma boa dose de improviso, que ele domina tão bem. As observações do comportamento humano e o olhar atento sobre a política do país somam-se às hilariantes imitações de personalidades da televisão e aos personagens originais do humorista, como o hilário João Canabrava, O velho contador de causos Sr. Venâncio, a petulante doméstica Jarilene, Com licença, obrigada, dentre outros.

 

Roberto Carlos: Uma das mais perfeitas imitações de Tom Cavalcante, em que até o próprio Rei teceu elogios. Foto: Divulgação

TOM CAVALCANTE

Um dos maiores humoristas do Brasil, Tom Cavalcante carrega o raríssimo dom de captar a essência do comportamento humano de cada indivíduo e traduzi-la com absoluta riqueza de detalhes no gestual, no olhar e na reprodução da voz. Entre criações próprias e imitações, já deu vida a mais de duzentos personagens.

“João Canabrava é um dos dez melhores personagens já criados no mundo.” – Chico Anysio

“Ele é um comediante extraordinário, cheio de carisma.” – Jô Soares

“Ele não depende do texto nem dos personagens que cria.” – Luis Fernando Verissimo

“Ele é um monstro, um gênio, um cara que continua se reinventando.” – Marcelo Tas

“Tom Cavalcante é um fenômeno de imitador.” – Fernanda Torres

 

SERVIÇO

O quê: “STOMDUP”, COM TOM CAVALCANTE

Quando: Dias 16 e 17 de setembro, sábado às 21h e domingo às 20h

Onde: Teatro Castro Alves

Ingressos: A a W R$100 (inteira) e R$50 (meia)

X a Z11 R$60 (inteira) e R$30 (meia)

À venda nas bilheterias do teatro, nos postos dos SAC dos shoppings Barra e Bela Vista e no site e aplicativo Ingresso Rápido

Classificação: 16 anos

Informações: (71) 3003 0595

Realização: Lucival França Comunicação e Produção

Foto: Divulgação

Na esteira dos revival, em que tivemos Caetano e Gil e mais recentemente Elba Ramalho, Alceu Valença e Geraldo Azevedo, no Grande Encontro, e novamente o mestre Gilberto Gil com Gal Costa e Nando Reis, em Trinca de Ases, em setembro teremos mais uma novidade.  Três dos grandes nomes da música brasileira – Toquinho, Ivan Lins e o grupo MPB4 – comemoram 50 anos de carreira com um show na Sala Principal do Teatro Castro Alves (TCA), no dia 3 de setembro, às 20 horas. O espetáculo “50 Anos de Música” tem partes em que os músicos se apresentam juntos, em “duplas” ou sozinhos.

O repertório tem composições como “Apesar de você”, “Tarde em Itapuã”, “O pato”, “A casa”, “O caderno”, “Amor em paz”, “Sou eu” e “Deixa eu dizer”. Toquinho interpreta sucessos como “Aquarela”, “Samba de Orly”, “Como dizia o poeta” e “Bachianinha nº 1”. Ivan Lins apresenta canções como “Dinorah”, “Começar de novo”, “Depende de nós”, “Abre alas” e Madalena”. Já o MPB4 traz músicas como “Amigo é pra essas coisas”, “Roda viva”, “Yolanda”, “Cálice”.

Conhecido por unir técnicas do erudito à música popular, Toquinho completou cinco décadas de trajetória em 2016. Compositor e intérprete, o músico paulistano compôs 450 músicas, 120 delas ao lado de Vinícius de Moraes, principal parceiro.

Um dos artistas brasileiros mais gravados no exterior, Ivan Lins tem uma trajetória que inclui três prêmios Grammy Latino. Com sua mistura de samba, jazz e soul, ele já gravou 35 discos e compôs cerca de 400 canções.

Um dos mais importantes grupos vocais de sua geração, o MPB4 ganhou espaço no cenário musical com interpretações direcionadas aos movimentos culturais e políticos, a partir da década de 1960. Composto por Dalmo Medeiros (voz e percussão), Milton Santos Filho (voz e violão), Aquiles Rique Reis (voz e percussão) e Paulo Malaguti (voz, teclado e percussão), o grupo tem prestígio em países como Portugal, Argentina, Uruguai, Cuba, Itália e Estados Unidos.

SERVIÇO

50 Anos de Música – Ivan Lins, Toquinho & MPB4

Quando: 3 de setembro (domingo), 20h

Onde: Sala Principal do Teatro Castro Alves

Quanto:

R$ 220 (inteira) e R$ 110 (meia), das filas A a P

R$ 180 (inteira) e R$ 90 (meia), das filas Q a Z5

R$ 120 (inteira) e R$ 60 (meia), das filas Z6 a Z11

Classificação: 14 anos

 

Alexandre Nero retorna aos palcos com o espetáculo O Grande Sucesso , em temporada 2017 pelo Vivo EnCena . Em Salvador, as apresentações acontecem nos dias 03 e 04 de Junho, na sala principal do Teatro Castro Alves.

A peça conta a história de um grupo de artistas secundários que esperam na coxia sua vez de entrar em cena. Com trilha musical original cantada e tocada ao vivo, o elenco discorre de maneira filosófica e muito bem humorada sobre sucesso e fracasso.

Compondo a trupe de “O grande Sucesso”, Carmem Jorge (preparadora corporal e coreógrafa), os atores e músicos Rafael Camargo, Eliezer Vander Brock, Fernanda Fuchs, Fabio Cardoso, Edith de Camargo e o diretor musical Gilson Fukushima, todo de Curitiba, cidade natal de Nero.

“A peça flerta com o humor irônico, sarcástico e melancólico. Um humor bastante curitibano”, afirma Nero, que divide o palco com amigos dá época do início da carreira. Integram também o elenco a musicista paulista Carol Panesi e o ator carioca Marco Bravo.

A peça traz algumas pinceladas da biografia de Nero, que explica que o projeto é uma aventura criativa escrita por muitas mãos: “Esse espetáculo é de todos nós, e ele só existe porque nós todos o fizemos. A esses todos agradeço pela entrega e dedicação, e por corroborar com o que eu sempre acreditei: Sucesso é alcançar seu propósito rodeado por pessoas amáveis, comprometidas, talentosas e cientes de suas falibilidades.”, conta.

O público, acompanha os bastidores de um espetáculo que está acontecendo há três horas. Na coxia, o elenco discute sobre o sucesso e o fracasso da obra apresentada, do ator protagonista Patrick Emanuel e levantam uma série de questões filosóficas, hipotéticas e metafísicas que vão muito além do universo teatral. Entre uma coisa e outra, cantam e dançam.

O sucesso é o tema central da peça, mas não se engane: Tudo é levado de forma subjetiva, nada óbvia. “Definição de sucesso e fracasso é particular e intransponível. Sim, é particular saber se acertamos ou erramos, se vencemos ou não. Quando batemos nesses raros encontros de explosão nos sentimos fortes, elétricos, vivos, apaixonados, e é assim que me sinto com “O GRANDE SUCESSO”. Que alegria chegar a Salvador com esse espetáculo e num palco poder somá-lo orgulhosamente à minha história. É aquele espetáculo que eu gostaria que o mundo todo pudesse assistir (e acredite, não é em todo trabalho que penso assim)”, sinaliza o ator.

Aclamado por público e crítica, o espetáculo conquistou o 29º Prêmio Shell São Paulo, nas categorias figurino (Karen Brusttolin) e autor ( Diego Fortes) e foi eleito o melhor musical do ano de 2016 no Guia da Folha , junto com “Wicked”. Além de compor o ranking das cinco melhores peças em cartaz pela Veja SP, foi indicado em diversas categorias a outros prêmios como APCA, Arte Qualidade Brasil e Aplausos.

Ficha Técnica

Elenco
Alexandre Nero
Carol Panesi
Edith de Camargo
Fernanda Fuchs
Fabio Cardoso
Eliezer Vander Brock
Marco Bravo
Rafael Camargo

Participação
Fernando Trauer
Thomas Marcondes

Interlocução artística – Alexandre Nero

Texto e Direção: Diego Fortes
Direção Musical: Gilson Fukushima
Direção de Movimento e Coreografia: Carmen Jorge
Consultoria dramatúrgica : Luci Collin
Design de Luz: Nadja Naira
Cenografia: Marco Lima
Figurino: Karen Brusttolin
Confecção de figurinos e adereços: Paula Accioli
Visagismo: Wilson Eliodorio e Junior Mesquita
Fotografia: Priscila Prade

Direção de Produção: Priscila Prade
Produção Executiva: Bila Bueno

Diretor de palco: Fernando Trauer
Assistente de Produção: Thomas Marcondes
Roadie: Marcos Franco
Operador de Som: Arthur Ferreira
Microfonista: Douglas Fernandes
Operador de Luz: Ari Nagô
Construção de cenário: Fernando Brettas | ONO-ZONE Estúdio
Assistente de figurino: Fernanda Tolen e Ivy Gabriel
Assistente Visagismo: Max Lima
Camareira: Rosa Passe
Assessoria Jurídica: Francez e Alonso Advogados
Gestão de projeto e lei de incentivo: Daniela Brusco | O Bixo Produção Cultural
Financeiro: Maristela Marino

Projeto Gráfico e Estratégia Digital: Gigi Prade e Murilo Lima

Produção Salvador: Little John Entretenimento
Realização: Super Amigos Produções Culturais e Ministério da Cultura
Patrocínio : VIVO ENCENA apresenta, Patrocínio VIVO , PORTO SEGURO e ALFOOD

Serviço:

Teatro Castro Alves
Data: 03 e 04 de Junho – Sábado as 21h e Domingo as 19h
Duração:105 minutos
Classificação: 14 anos
Valor: (A a P) R$ 120,00 inteira e R$ 60,00 meia, (Q a Y) R$ 100,00 inteira e R$ 50,00 meia,
(Z a Z11) R$80,00 inteira e R$40,00 meia

©Rama de Oliveira

Prestes a completar 40 anos de carreira, Zizi Possi volta ao principal palco da capital baiana para uma apresentação especial. No dia 11 de junho (domingo), véspera do Dia dos Namorados, a artista apresenta o show ‘Na Sala com Zizi’, no Teatro Castro Alves, às 20h.

Rememorando as quatro décadas de sua trajetória musical, o espetáculo musical marca o reencontro de Zizi com o público soteropolitano depois de dois anos sem apresentações na cidade.

Em um convite especial aos apaixonados, o show traz um repertório particular e inédito em que Zizi costura lembranças e canções com roteiro de seu irmão, o premiado diretor José Possi Neto.

No palco, músicas presentes na sua infância e adolescência em São Paulo, como “Datemi um Matello” (Rita Pavone) e “Dio Comme ti Amo” (Domenico Modugno), sua ida para Salvador, e momentos marcantes de sua juventude, como a descoberta de artistas como Beatles, Novos Baianos, Caetano Veloso e Gilberto Gil, influências diretas na sua carreira.

Zizi Possi brinda o público com canções como “I Started a Joke” (Bee Gees), “A Menina Dança” (Galvão/Moreira), “Black Bird” (Lennon/McCartney), “Tudo Passará” (Nelson Ned), “Noite Cheia de Estrelas”, (Cândido das Neves), “Gracias a la Vida” (Violeta Parra), entre outras.

Com apoio do projeto Eu Faço Cultura, o espetáculo musical é dedicado também à formação de novas plateias, com distribuição gratuita de parte dos ingressos a estudantes de escolas públicas, microempreendedores individuais, pessoas de baixa renda e assistidas por ONGs ou programas sociais federais.

Os ingressos estão à venda nas bilheterias do TCA, nos SACs dos Shoppings Barra e Bela Vista e, pela internet, no site www.ingressorapido.com.br. Os valores variam de R$ 50 a R$ 180. A classificação é 16 anos e é obrigatória a apresentação de carteira de estudante para a compra de meia entrada.

SERVIÇO:

O QUE: Zizi Possi – Na Sala com Zizi
QUANDO: 11 de junho de 2017 (domingo) às 20h
ONDE: Teatro Castro Alves
QUANTO: Filas A-H: R$ 180 (inteira) R$ 90 (meia); I-P: R$160 (inteira) R$ 80 (meia); Q-Z2: R$140 (inteira) R$ 70 (meia); Z3-Z11: R$100 (inteira) R$ 50 (meia); Ingressos gratuitos disponíveis para pessoas de baixa renda no site www.eufacocultura.com.br
ONDE COMPRAR: Bilheteria do TCA, SACs dos Shoppings Barra e Bela Vista e, pela internet, www.ingressorapido.com.br
CLASSIFICAÇÃO: 16 anos
INFORMAÇÕES : 71 3003-0595

 

 

 

 

Edson Cordeiro

O público baiano saudoso da voz potente do cantor Edson Cordeiro já pode comemorar. O artista desembarca em Salvador no dia 19 de maio e apresentará no Teatro Castro Alves o show FADO TROPICAL.

O espetáculo é baseado no álbum mais recente – FADO, onde Cordeiro interpreta alguns dos mais belos e famosos fados e faz uma releitura dos grandes sucessos da sua carreira. Considerado um dos cantores mais versáteis da atualidade, o artista passeia com desenvoltura por diferentes estilos musicais, e a sua voz de contratenor, aliado a um repertório rico, refinado e dramático, tem levado a plateia ao êxtase.

Radicado na Alemanha, Edson Cordeiro tem um carinho especial por Salvador e promete boas surpresas para os baianos. Neste show, ele estará acompanhado dos fadistas brasileiros Wallace Oliveira (Guitarra Portuguesa) e Sérgio Borges (Violão).

SERVIÇO
O QUE: EDSON CORDEIRO – FADO TROPICAL

QUANDO: Sexta[19] às 20h

ONDE: Teatro Castro Alves, Campo Grande, Salvador

QUANTO: R$ 80,00 / R$ 40,00

ONDE COMPRAR: Ingresso Rápido: www.ingressorapido.com.br/

Com shows esgotados durante a turnê em 2016 e neste início de 2017, passando por Recife, João Pessoa, Natal, Rio de Janeiro, entre outras cidades, a cantora Sandy apresenta o show da turnê “Meu Canto” em Salvador, no Teatro Castro Alves, dia 07 de maio, domingo, a partir das 20h.

“Meu Canto” é um delicioso e irrecusável convite da artista para que o público entre em seu universo musical e revisite um pouco de “Manuscrito” (Pés Cansados, Quem Sou Eu, Ela e Ele), “Sim” (Aquela dos 30, Escolho Você, Ponto Final) e até mesmo “Sandy & Junior” (Nada é Por Acaso, Desperdiçou). No bem elaborado set list do show e acompanhada por uma banda afinadíssima, Sandy também presenteia os fãs com releituras de clássicos como “Luciana”, “All Star” e inéditas como “Salto”, “Colidiu”, “Respirar” e “Me Espera”– com mais de 30 milhões de visualizações no videoclipe – esta última composta em parceria com Tiago Iorc, um dos convidados do DVD, que também contou com a participação especial do consagrado Gilberto Gil, além de direção geral de Raoni Carneiro e direção musical de Lucas Lima.

Os ingressos estarão disponíveis para venda a partir deste sábado, dia 15, na bilheteria do TCA, nos SACs dos Shoppings Barra e Bela Vista e, pela internet, no site www.ingressorapido.com.br. Os valores vão de R$ 50 a R$ 260.

Serviço:

O QUE: SANDY – TURNÊ MEU CANTO
ONDE: Sala Principal do Teatro Castro Alves, Salvador
QUANDO: 7 de maio (domingo) a partir das 20h
QUANTO: A-H: R$ 260,00 (inteira) e R$ 130,00 (meia); I- P: R$ 220,00 (inteira) e R$ 110,00 (meia); Q – Z6: R$ 180,00 (inteira) e R$ 90,00 (meia); Z6 – Z11: R$ 100,00 (inteira) e R$ 50,00 (meia)
COM COTA DE 40% DE MEIA ENTRADA
(obrigatória a apresentação de carteira de estudante)
Descontos: 40% assinantes Clube Correio.
ONDE COMPRAR:  Bilheteria do TCA, SACs dos Shoppings Barra e Bela Vista e online – www.ingressorapido.com.br.

 

Paulo Gustavo

Paulo Gustavo faz teatro, cinema e TV. Paulo Gustavo posta no Instagram, no Snapchat, no Facebook. Paulo Gustavo escreve, atua, dirige, canta e dança. E o público pede mais. Como fica Paulo Gustavo? Fica ligado, na internet, o tempo todo. E é sobre essa síndrome que marca nosso tempo que trata “Online”, a nova comédia que o ator traz a Salvador nos dias 15 e 16 de abril, no Teatro Castro Alves, com produção local do Coletivo4.

Em cena, acompanhamos o ator tentando dar início à sua nova peça, quando repórteres, amigos, fãs, sua analista e até um ladrão invadem o palco – a peça e a nossa história – para contar como é um dia na vida de um ator que leva um tiro, mas não dá seu celular. A partir daí Online mistura dramaturgia, stand up, musical, dança e efeitos visuais para fazer rir com as mais variadas e divertidas situações criadas por aqueles que se dedicam a fazer tantas coisas que acabam não fazendo bem coisa nenhuma.

O palco, a cenografia e o uso inteligente da tecnologia são um show à parte nessa comédia que chega pela primeira vez a Salvador, com texto do próprio Paulo Gustavo em parceria com Fil Braz. A direção também ficou a cargo do ator, que assumiu o desafio de dirigir ele mesmo o elenco formado por time de mais sete atores, com supervisão de direção de João Fonseca. Os ingressos custam entre R$ 40,00 e R$ 150,00 e estão disponíveis na bilheteria do TCA, SAC Shopping Barra, SAC Shopping Bela Vista ou através do site Ingresso Rápido.

 

FICHA TÉCNICA

 

Texto – Paulo Gustavo e Fil Braz

Colaboração de texto – Leandro Soares

Direção – Paulo Gustavo

Supervisão de Direção – João Fonseca

Elenco – Aldo Perrotta, David Junior, Lucas Drummond, Ana Terra Blanco, Flávia Reis, Izabella Bicalho e Pia Manfroni

Cenário – Zé Carratu

Figurinos – Fause Haten

Música e Trilha Sonora – Zé Ricardo

Iluminação – Marcos Olivio

Coreografa – Renata Guanabara

Produção – Claudio Tizo e Híbrido Eventos

 

SERVIÇO

O QUE: Online com Paulo Gustavo

ONDE: Teatro Castro Alves, Praça Dois de Julho, s/n -Campo Grande , Salvador, Bahia

QUANDO: 15/04, às 21h, e 16/04, às 20h.

QUANTO: R$ 150/R$ 75 (filas A a P); R$ 120/R$ 60 (Q a Z3); R$ 80/R$ 40 (Z4 a Z11)

ONDE COMPRAR: Teatro Castro Alves (de segunda a sábado, das 10h às 22h; domingo, das 9h às 21h), SAC Shopping Barra (de segunda a sexta, das 10h às 17h; sábado, das 8h às 12h), SAC do Shopping Bela Vista (de segunda a sexta, das 10h às 17h; sábado, das 8h às 12h) e pelo site


SA Agência Digital