terça-feira, 23 julho 2024
Faccia Cure
Tags Posts tagged with "Manuela Rodrigues"

Manuela Rodrigues

Graduada em Canto e mestrado em Performance pela  Universidade Federal da Bahia – UFBA e com experiência de mais de 20 anos cantando nos principais palcos do estado, a cantora, pianista e compositora Manuela Rodrigues está com turmas de canto.

As aulas são para adultos e crianças em turmas variadas, todas ON LINE. O Curso de Canto Verão, tem duração de dois meses, trabalhando os principais fundamentos do canto desde a escolha do repertório até os exercícios de agilidade vocal.

As aulas serão ministradas pela plataforma Zoom, com início  na próxima segunda, dia 25 de janeiro.

Mais informações através do WhatsApp 71 98852-3656 ou direct no Instagram @manuelarodriguescantora.

SAIBA MAIS

O QUE: Curso de Canto (Verão) com MANUELA RODRIGUES

ONDE: Plataforma Zoom

QUANDO: A partir do dia 25 de janeiro [ Duas vezes por semana/ Total de 16 encontros em dois meses] Duração 2 Meses/ Casa aula 1h40

INVESTIMENTO: $ 200,00 mensal . As aulas possuem 1 hora e 40 de duração.

A metodologia baseia-se em focar no objetivo individual de cada aluno, embora as aulas sejam em turma. No início do curso os alunos serão estimulados a traçarem um objetivo para alcançarem nesses dois meses, sendo desenvolvido por Manuela um plano de estudo para que cada aluno chegue ao seu objetivo, à partir das ferramentas que possui. Exercícios técnicos e de desenvolvimentos musicais e artísticos serão trabalhados aula a aula.
Das habilidades a serem desenvolvidas:

🎤 Desenvolvimento ouvido melódico e harmônico- ampliação percepção musical.

🎤 Exercícios técnicos com funções diversas- aquecimento, ressonância, passagem, elasticidade e agilidade vocal, potência vocal.

🎤Entendimento de Tripé Vocal – respiração, colocação e abertura.

🎤 Exercícios de articulação.

🎤 colocação – voz de peito, misto e cabeça.

🎤 Repertório- seleção de canções a serem estudadas.

🎤 Mapa da Canção- uma espécie de roteiro para aprender como estudar uma canção do zero, desde a escolha do tom a criação de uma interpretação original.

🎤 Preparação performance palco e vídeo. (Presença de palco, interpretação musical).

Ao final cada aluno receberá um relatório da sua participação com sugestão de próximos passos a seguir nos estudos de canto. Será criada uma performance online.

Tudmas de adultos- terças e quintas de 14 às 15:40.

 

Dhi Ribeiro, Priscila Gama, Manuela Rodrigues e Lys Ventura na sétima edição do Programa Tela Preta.

Conexões reais ancestrais, realidades que dialogam para um único fim: a sobrevivência.

Somos testados diariamente e colocados a refletir sobre as possibilidades de futuro, tão sonhado e desejado por todos, principalmente em tempos tempestuosos.

Se una a essas vozes para sentir a força que é a mulher PRETA e a revolução que as mesmas podem fazer.

Confira no YouTube do Midia Ninja o programa apresentado por Uran, com direção de Oliveira Pedreira, trilha de Jaguar Andrade e edição de Felupz.

News no Instagram @programatelapreta.

Enquanto o toque ainda permanece como desejo, o projeto TOCA!, que, desde 2018, promove a música autoral contemporânea brasileira em Salvador, se transforma.

Do Pátio do Goethe- Institut Salvador, onde 19 edições com shows de artistas da Bahia e do Brasil foram realizadas em dois anos, ele se move ao Teatro e assume formato audiovisual: o “TOCA! na Mão”. Compondo-se como uma espécie de videocast, cada episódio mistura show com entrevista num produto feito para ser fruído em vídeo, montado, gravado e editado com rigor artístico.

Esta temporada especial reúne nomes da mais inventiva produção musical baiana na atualidade: Livia Nery, com lançamento no dia 2 de dezembro; Manuela Rodrigues, em 7 de dezembro; Rachel Reis, no dia 12; e fechando com Giovani Cidreira, em 17 de dezembro.

Os materiais entram no ar sempre ao meio-dia, no canal de YouTube do TOCA! Salvador.
Realizado pela Dimenti Produções Culturais, InsPire Music e Goethe-Institut Salvador-Bahia, o TOCA!, em sua versão original, tem como principal característica o fato de proporcionar uma proximidade singular dos artistas em cena com suas plateias, com o palco situado praticamente no mesmo nível da audiência.

No contexto pandêmico, que suspendeu a continuidade dos eventos e que restringe o alcance físico, esta particularidade inspira o clima dos videocasts: intimista, revelador, de mãos dadas, mesmo que a distância. A iluminação e os planos de câmera dão ênfase a detalhes corporais e expressivos, enquanto as convidadas e convidado apresentam suas músicas e falam de suas motivações, inspirações e aspirações artísticas e de construção de mundo. O “TOCA! na Mão” toma a mão como metáfora de conexão e acredita que podemos nos manter em contato. Das telas em que se exibem, os vídeos são tocas feitas de afeto, encontros tocantes entre artistas e seus públicos, em que se tocam instrumentos, ao toque de smartphones, computadores e TVs, para seguir tocando em frente.

ARTISTAS – Cantora, compositora e produtora musical, Livia Nery lançou em 2019 seu elogiado primeiro disco, “Estranha Melodia”, produzido por ela e Curumin, com trajetória singular. Seu primeiro EP, “Vulcanidades” (2017), tem produção assinada também por ela ao lado de Rafa Dias (ÀTTØØXXÁ) e lhe rendeu a conquista da categoria de melhor intérprete feminina do Prêmio Caymmi. Com seu cruzamento de música urbana com o cancioneiro brasileiro, já mergulhou em laboratórios e investigações envolvendo música e tecnologia, em projetos como “PULSO” – uma residência artística na Red Bull Station – e “Super Violão Mashup” – assumindo, ao vivo, a manipulação eletrônica de um violão em projeto no Oi Futuro. Como produtora, assinou faixas para Letrux e Luisão Pereira. No palco, já esteve em importantes espaços e festivais como Coquetel Molotov, Festival Radioca, Circo Voador e projeto Coro de Rua.

Com uma significativa experiência artística e musical, Manuela Rodrigues continua conquistando espaço e reconhecimento ao longo de sua trajetória, que começou aos nove anos com estudo de flauta, piano erudito, iniciação musical, canto coral, até sua formação em Canto pela Universidade Federal da Bahia (UFBA), em 2001. A cantora e compositora estudou música na cidade de New Orleans, nos EUA, mergulhando no universo da experimentação. Sua discografia inclui “Rotas” (2003), “Uma outra qualquer por aí” (2011) e “Se a canção mudasse tudo” (2016). Além de ter a composição como um traço marcante em sua carreira, Manuela também se destaca pela presença de palco em suas apresentações com grande força teatral. Em seu mais recente show, “Grito”, ela canta e toca piano, numa formação minimalista. As temáticas das canções são desabafos, uma catarse a partir de questões de relacionamentos, políticas, existenciais e que atingem a mulher negra na sociedade.

Nascida em Feira de Santana, Rachel Reis é uma nova cantora da cena baiana. Seu trabalho é uma mistura da essência da música do estado com referências do universo pop. Mostra personalidade no canto, na presença e nas composições que abordam dilemas amorosos contemporâneos. Rachel tem apenas 23 anos e iniciou sua carreira em 2016, com covers e versões para mostrar sua face compositora. “Ventilador”, o primeiro single, chegou com videoclipe e foi lançado em janeiro deste ano. A música acumulou mais de 100 mil reproduções só no Spotify e entrou em mais de 2 mil playlists, incluindo editoriais da plataforma, como Brasil 360 e Novidades da Semana, mostrando um início de sucesso.

Giovani Cidreira iniciou sua carreira musical em 2006, como vocalista da banda Velotroz. Desde então, desenvolveu seu trabalho como compositor, arranjador e cantor, que tem como base um híbrido de rock contemporâneo com claras influências da música popular brasileira dos anos 1970 e sonoridades contemporâneas das mais diversas localidades. Sua obra, essencialmente autobiográfica, dialoga diretamente com a literatura, o audiovisual e as artes visuais, mesclando os elementos culturais diversificados que compõem o seu repertório. Seus lançamentos mais recentes surgiram em 2020 durante o confinamento ocasionado pela pandemia da Covid-19: “Estreite”, disco em parceria com Josyara, e “MANO*MAGO”, EP com o produtor Mahal Pita. “Mix$take” (2019) e o álbum de estreia, “Japanese Food” (2017), completam sua discografia.

HISTÓRICO DO TOCA! – Em seu ano de estreia, de setembro a dezembro de 2018, o TOCA! teve sete edições, com shows de Jaloo; Ana Müller; IFÁ convidando Lazzo Matumbi; francisco, el hombre; Tuyo e Ronei Jorge; Metá Metá e Analog Africa; e Majur e Duda Beat. Ao longo de 2019, foram mais 12 edições, com Lazzo Matumbi; IFÁ convidando Anelis Assumpção; Afrocidade e Neo Muyanga; Mulamba; Rita Benneditto; Phill Veras e Edu; Larissa Luz e Larissa Lacerda; Filipe Catto e Ace of Diamonds; Panteras Negras convidando Luedji Luna e Okwei Odili; Marcelo Jeneci; Vanguart e Arthur Matos; e Carne Doce e Andrea Martins.

TOCA! na Mão
Livia Nery – 2 de dezembro
Manuela Rodrigues – 7 de dezembro
Rachel Reis – 12 de dezembro
Giovani Cidreira – 17 de dezembro
Lançamento sempre ao meio-dia
No canal de YouTube do TOCA! Salvador (http://tinyurl.com/tocasalvador)
Realização: Dimenti Produções Culturais, InsPire Music e Goethe-Institut Salvador-Bahia
www.instagram.com/toca_salvador www.facebook.com/tocasalvador

Manuela por Sara Regis

A programação de novembro do Teatro Gamboa conta com uma série de oficinas e espetáculos que acontecem online ao longo do mês. Teatro, exposição, performance e shows se dividem na agenda, com nomes como Manuela Rodrigues, Jann Souza e Jackson Costa assumindo o palco durante novembro.

Os ingressos para cada oficina e espetáculo custam R$20 (inteira) e R$10 (meia-entrada), disponíveis no SITE. Por lá é possível conferir toda a agenda do mês.
Nesta quinta (05) e sexta-feira (06), a cantora Jann Souza realiza, a partir das 19h, um pocket show com canções autorais, como Passarinho, Moça, e Saudade, além de releituras de músicas como Zero, Liniker; Envolvidão, Rael da Rima; e Triste, Louca ou Má, da banda Francisco El Hombre.
Sábado (07), às 19h, e domingo (08), às 17h, tem mais música no palco do Gamboa. A cantora Manuela Rodrigues apresenta o show Aqui e Agora, criado especialmente para essa apresentação no teatro no qual viveu momentos importantes da sua carreira.

No show ela apresenta canções autorais e de compositores consagrados que conectam com o momento atual, trazendo uma reflexão para a presença no momento presente.

O repertório traz canções como Marcha do Renascimento, Pra Afugentar o Medo e Qualquer Porto, além de canções como Meditação, de Gilberto Gil, e Mamãe Coragem, de Caetano Veloso e Torquato Neto.

O teatro recebe ainda a exposição online Re-Existir, do artista plástico Jorge Cammarano, com desenhos que buscam registrar e tensionar o momento histórico que o mundo enfrenta.
Integra ainda a programação de novembro o *ÌYÁ’S – FESTIVAL DE ARTE DE MULHERES NEGRAS*, que acontece como parte da programação especial do Novembro Negra, criado para acolher poéticas, estéticas e narrativas de mulheres negras, com cinco espetáculos que representam experiências femininas.

Fotos Sara Regis

Após o sucesso da primeira edição em 2015, o Festival Sangue Novo chega ao seu segundo ano no dia 17 de dezembro, mais uma vez no Museu Du Ritmo, em Salvador. Evento voltado para destacar o melhor da geração século 21 da música popular brasileira, o Sangue Novo trará ao todo para a capital baiana na edição 2016 seis atrações. Marcelo Jeneci, Tulipa Ruiz e Ana Cañas juntam-se aos baianos da Maglore, IFÁ Afrobeat e Manuela Rodrigues, em apresentações que totalizarão dez horas de  shows, com alguns dos melhores artistas e bandas da novíssima produção musical nacional e local.

A ideia é aprimorar a experiência bem-sucedida do Festival no ano passado, criando uma programação que mescla talentos locais e nacionais da nova geração. Geração essa que é formada dentro de um novo conceito de produção e divulgação de sua música, o que envolve usar todas as ferramentas digitais e um novo conceito de gerenciamento das suas carreiras”, diz o jornalista e crítico musical Hagamenon Brito, curador da programação do Festival e também idealizador, produtor e apresentador do Sangue Novo, da Globo FM, programa que empresta seu conceito de privilegiar a nova geração autoral da música contemporânea brasileira .

O Sangue Novo vai ao ar na Globo FM todas as quintas-feiras, das 21 às 22 horas. “É um prazer observar que alguns desses artistas nos quais acreditamos já começam a ter um maior espaço no mainstream, inclusive participando de trilhas de novelas. Porque pode até demorar, mas o novo sempre vem e se impõe”, completa Hagamenon.

“O Festival trará ações paralelas de grafite, feira de empreendedores criativos e uma mostra de clipes, curtas e documentários musicais. A transversalidade da música e seu consumo nos mais diferentes formatos, esse é nosso objetivo principal”, diz Fernanda Bezerra, diretora-geral da Maré Produções Culturais, realizadora do Festival que conta com o apoio da Skol, Globo FM e Shopping da Bahia.

Os ingressos estão à venda pelos valores de R$ 20 (meia) e R$ 40 (inteira) pela plataforma Sympla

SERVIÇO:

O QUE: Festival Sangue Novo com Marcelo Jeneci, Tulipa Ruiz, Maglore, Manuela Rodrigues e Ana Cañas.

ONDE: Museu du Ritmo, Comércio, Salvador

QUANDO: 17 de dezembro

QUANTO: R$ 40(Inteira) R$20(Meia)

ONDE COMPRAR: SYMPLA


SA Agência Digital