quinta-feira, 29 setembro 2022
Maria Mata Mouro 1
Tags Posts tagged with "Letieres Leite"

Letieres Leite

Lucas Felix traz ritmos genuinamente brasileiros no seu mais novo EP, “*Convite*”. E junto ao cantor e compositor niteroiense, estão importantes nomes da nossa música. Mariana Aydar, Lucy Alves, *Illy*, Mestrinho e Letieres Leite formam o time de participações especiais no álbum produzido por Fábio Lessa, disponível através da Ditto. Convite também chega na versão audiovisual com um vídeo ilustração da faixa homônima.

Com Mariana, Lucas canta a faixa-título do EP, canção feita por ele em parceria com Iolme Lugon e Gabriel Luz, de onde nasceu toda a ideia do projeto. Até por isso, ela já apresenta o balanço, a sonoridade fincada na MPB, a temática e a assertividade na escolha dos duetos, presentes em todo o resto de “Convite”. Um clipe ilustrado feito pela Jangada acompanha o lançamento.

Em meio a tantas emoções, durante a produção do EP, o jovem artista realizou o sonho de gravar com Letieres Leite. Meses depois e antes mesmo deste lançamento, nossa música perdeu o maestro, que deixou um legado indiscutível e um arranjo excepcional para a faixa que encerra o EP, “Corda bamba”. “Balanço que o tempo carrega na corda bamba”, diz o refrão.

Aliás, as inspirações em referências como Gilberto Gil e Caetano Veloso, fazem com que Lucas Felix se aproxime bastante da Bahia no seu EP. “Mar de flores”, com participação de Illy é prova disso. Um ijexá gostoso que a faz a gente balançar já nos primeiros acordes.

O sotaque do Nordeste está presente em “Convite” também na bela releitura de “Lua e Estrela”, ao lado de Lucy Alves, assim como na saudosista “Saudade é tempero de vó”, com a elegância de Mestrinho. Em ambas, Lucas mostra que a música regional de lá é de suma importância para sua construção artística.

“É um EP que tem baião, forró, ijexá, MPB e que mostra como a música brasileira pode conversar de diversas maneiras, sendo permeado harmonicamente em diferentes caminhos ao mesmo tempo que se tem uma unidade. Estou muito orgulhoso e feliz com o resultado”, comemora Lucas.

Belo Horizonte, 21/11/2019Se apresentou no Palácio das artes a Orquestra Rumpillez (BA) com espetáculo “A Saga da Travessia” e “Um Defeito de Cor” as 21h©Paulo Oliveira/PROfotografia

Com o objetivo de difundir o Método de ensino musical UPB (Universo Percussivo Baiano) e destacar o legado dos ritmos de matriz africana na constituição da música brasileira, o Festival Rumpilezz – Música e Pensamento será realizado dias 02, 03 e 04 de dezembro, com programação gratuita, totalmente virtual e com intérpretes para Libras.

Promovido pelo Instituto Rumpilezz – formado pela Orkestra Rumpilezz, o programa educativo Rumpilezzinho – Laboratório Musical de Jovens e o Letieres Leite Quinteto – o Festival, nesta primeira etapa, conta com dois webinários, reunindo pesquisadores baianos, da Nigéria e de Cuba, e uma oficina formativa de aplicação do Método UPB, com trocas com músicos, musicistas e estudantes sobre processos criativos.

Idealizado pelo maestro e educador Letieres Leite, o Festival traz a música brasileira para o centro dos debates, revelando os seus conceitos fundamentais e estruturantes como consequência da diáspora negra.

Letieres

“Sempre percebi que existia um hiato na minha observação e compreensão da música brasileira em direção à sua complexidade rítmica, principalmente em relação à herança das suas músicas de matrizes africanas. E quando não referenciamos a música a partir de seus princípios rítmicos estruturantes, de certo modo, estamos negando a conexão com as suas raízes”, pontua Letieres Leite.

Fruto de mais de 30 anos de estudos e pesquisas do maestro sobre as organizações metodológicas das matrizes africanas, o Método UPB propõe, justamente, “ensinar a música popular brasileira a partir da consciência de um conceito estrutural ligado às suas raízes negras”, completa Leite.

Música e Pensamento
O maestro abre o webinário de apresentação do Festival ao lado da Professora Dra. Denise Carrascosa, a Professora Anne Rodrigues, e o historiador, músico e educador Fabricio Mota, às 19h, com transmissão no canal do Youtube da Rumpilezz.

Em pauta, o Método UPB e organizações metodológicas das matrizes africanas, práticas musicais, e conteúdo político e histórico relacionados à diáspora negra. Na mesa seguinte, dia 03, às 18h, os pesquisadores e músicos da Nigéria e de Cuba, Prof. Dr. Félix Ayoh’OMIDIRE e Maestro Ceruto, se reúnem com o maestro Letieres e a pesquisadora, percussionista e diretora da Banda e Projeto Social Didá, Víviam Caroline, no webinário “Cartografando Pedagogias Negras no Ensino de Música de Matriz Africana”. Transmissão também no Canal da Rumpilezz.

Já no dia 04, das 19h às 21h, encerrando a programação deste ano, o próprio Letieres Leite ministra a oficina UPB Petrobras, abordando a aplicação do método UPB nível básico, seu respaldo histórico, vivências e prática musical, contando com a participação de estudantes, músicos e musicistas que vivenciaram os processos formativos através do Método. A atividade é gratuita e aberta a todos os públicos, com inscrição prévia (de 24 a 30 de novembro) e sujeita à lotação (vagas limitadas).

O Festival Rumpilezz – Música e Pensamento conta com patrocínio da Petrobras, por meio do Programa Petrobras Cultural. A primeira edição do Festival será retomada no primeiro semestre do ano que vem, com novas oficinas formativas, laboratórios de composição musical, concertos, uma playlist criada especialmente para o evento e quatro minidocumentários, que serão exibidos online e gratuitamente.

Serviço:

O QUE: Festival Rumpilezz – Música e Pensamento*
QUANDO: De 02 a 04 de dezembro*
QUANTO: Gratuito

Programação:
*Webinário de abertura* (apresentação do Festival, Método UPB, práticas musicais e conteúdo político e histórico relacionados à diáspora negra) – Dia 02 de dezembro, às 19h
*Participantes:* Letieres Leite (músico e idealizador do Método UPB), Professora Dra. Denise Carrascosa (Doutora em crítica literária e cultural), Professora Anne Rodrigues (Pós-graduada em História Social e História da Bahia) e Fabricio Mota (historiador, músico e educador)

*Webinário “Cartografando Pedagogias Negras no Ensino de Música de Matriz Africana”* – Dia 03 de dezembro, às 18h
*Participantes:* Prof. Dr. Félix Ayoh’OMIDIRE (Nigéria), Maestro Ceruto (Cuba) e Víviam Caroline (Salvador – Bahia)
*Mediador*: Fabricio Mota
*Provocadores:* Letieres Leite e Professora Dra. Denise Carrascosa

*Transmissão:* Youtube da Rumpilezz

*Oficina UPB Petrobras Nível Básico* – Dia 04 de dezembro, das 19h às 21h
*Ministrante:* Letieres Leite
*Vagas limitadas*
*Inscrições:* de 24 a 30 de novembro: forms.gle/47Z6xxziPThtxgPM8
*Público livre* (sujeito à lotação e mediante inscrição prévia)

*Mais informações:* Instagram Instituto Rumpilezz

 

Rumpilezz na turnê Lodê no Estados Unidos

Vencedora do Prêmio Bravo! como Melhor Álbum Popular e do Prêmio da Música Brasileira como Revelação e Melhor Grupo Instrumental, a Orkestra Rumpilezz , criada em 2006 pelo instrumentista e maestro Letieres Leite, tem colhido os frutos do excelente trabalho que vem fazendo em prol da música instrumental.

Em turnê pelos Estados Unidos, desde o final do mês de julho, o grupo já passou pelas cidades de New York, Philadelphia, Miami, Santa Cruz e parte agora para San Francisco(06) e San Jose(08)  dentro do Circuito internacional de Festivais de Jazz com o concerto intitulado Lodê.

No percurso, Letieres Leite e Orkestra Rumpilezz receberam convidados importantes do jazz mundial, como o trompetista Steven Bernstein e o pianista Arturo O’ Farrill, líder da Afro Latin Jazz Orchestra e atual comandante da primeira família de Afro-Cuban Jazz. Ainda, em sua passagem pela Philadelphia, Letieres e Orkestra receberam  da prefeitura da cidade, menção honrosa pela contribuição à diáspora da música negra pelo mundo.

foto
Steven Bernstein Letieres Leite e Arturo O’ Farrill
Letieres Leite e Orkestra Rumpilezz  recebem menção honrosa da prefeitura da Philadelphia nos Estados Unidos
Letieres Leite e Orkestra Rumpilezz recebem menção honrosa da prefeitura da Philadelphia nos Estados Unidos

.Com uma formação elegante, composta por instrumentos de sopro e percussão, o grupo apresenta composições inspiradas no universo da música de matrizes africanas da Bahia, sob a influência do jazz moderno. A Orkestra contempla a música afro-baiana e suas derivações e atribui à ancestral percussão uma roupagem harmônica moderna, com composições e arranjos concebidos a partir das claves e desenhos rítmicos do chamado Universo Percussivo Baiano, tendo influência no grupos Ilê Aiyê e Olodum, os Sambas do Recôncavo e o culto sagrado do Candomblé.

Entre alguns trabalhos de aproximação com grandes artistas, os encontros com Gilberto Gil (2014), Lenine (2014 e 2015) e com o norte-americano Joshua Redman (2012) já apresentaram ao grande público algumas das possibilidades e afinidades da música de Letieres e da Rumpilezz.

Após turnê RUMPILEZZ LODÊ | EUA 2015, o grupo circulará em solo nacional neste mesmo ano com o espetáculo cênico-musical RUMPILEZZ VISITA CAYMMI, onde apresentará o repertório do compositor baiano Dorival Caymmi revisitado por novos arranjos de Letieres Leite.


SA Agência Digital