quarta-feira, 6 julho 2022
Tags Posts tagged with "Dendezeiro"

Dendezeiro

Bailarina, performance, dj, uma artista completíssima, LUNNA MONTTY é puro sucesso.

Integrante do Coletivo LGBTQIA+ Afrobapho, presença marcante e notável em qualquer situação, a força de LUNNA tem sido percebida em diversos espaços.

Ocupar é missão e a travesti de 22 anos tem mirado nesse objetivo, dia após dia. Fato foi sua aparição no fashion vídeo apresentando a nova coleção TABULEIRO da DENDEZEIRO e seu pisar forte na passarela para ISAAC SILVA, coleção Panterona do Brasil na São Paulo Fashion Week.

Trocamos dois dedos de prosa com a bonita. Confira o papo.

SITE URAN: Como foi desfilar pela primeira vez na SPFW?

LUNNA: Pra mim foi um processo de reafirmação, quanto um corpo periférico , preto, travesti . A cada caminhada na quela passarela foi pra mim a cada suor que vim carregando, passei por tanta coisa, tantas amizades tóxicas que eu nunca imaginaria estar ali , mas conheci pessoas que justamente me disseram que eu era luz, e que eu poderia seguir em frente e também graças a minha força de vontade!

SITE URAN: Qual a importância de vestir e representar marcas baianas na maior passarela da América Latina?

LUNNA: É de extrema importância ter corpos não padronizado nesses lugares, é necessário a nossa presença alí, pois vivenciamos um país muito caótico que justamente esses corpos não padrão morrem sempre, então é essencial meu corpo e de outras estarmos nesse lugar !

SITE URAN: Ocupar espaços é importante ?

LUNNA: A ocupação vem justamente das nossas vivências, enquanto luta ,coragem, garra e força, Então essa ocupação tem que existir, e se eu estiver ali é pra que outra possa estar!

Conheça mais no Instagram @lunnamontty.

Pela terceira vez na Casa de Criadores, a Dendezeiro apresenta, a coleção Heaven: o paraíso é na Bahia. O conceito da coleção é mostrar o solo baiano como grande polo artístico cultural, inspirando-se no streetwear e referenciando diferentes personalidades da música soteropolitana.

“As pessoas soteropolitanos foram as grandes inspirações para a construção desta coleção, não como objeto de pesquisa e sim como fonte inesgotável de criatividade, que levou a marca a criar roupas que não falam somente sobre o agora, mas sobre o antes e o depois” lembrou Hisan Silva, estilista da marca ao lado de Pedro Batalha.

A coleção contou com a colaboração de diferentes artistas da cidade de Salvador, mesclando tecidos com outros materiais como plástico, miçangas e pelúcias, dentre eles: Weedy (@useweedy) , Tenso (@t.enso) , SempreVivo (@conceicaober) e Viniartes (@_vinartes_). Atrelado a isso, a Dendezeiro desenvolveu um fashion show para apresentar a coleção, convidando três artistas como headlines do projeto, sendo Evylin (@baddievylin), Yan Cloud (@yan_cloud) e Maya (@acantoramaya) e personalidades baianas como Hiran, Duquesa, Cleidson (Baby), Ismael Carvalho, Mauricio Sacramento (Batekoo), Nininha Problemática e outros.

Com o objetivo de chamar a atenção para uma construção colaborativa dentro da moda, a coleção tem como principal objetivo fortalecer essa rede e expandir o trabalho de artistas locais dentro dos circuitos de moda nacional. As peças ficarão disponíveis para venda a partir do lançamento e com entregas para todo Brasil.

Criação: Hisan Silva e Pedro Batalha Direção Criativa: Hisan Silva Direção: Edgar Azevedo e Hisan Silva Stead Cam: Inagê Kaluanã Montagem e edição: Inagê Kaluanã Roteiro: Hisan Silva Fotógrafo: Kevin oux Make/hair: Beberes (Lailane Dorea) Styling: Hisan Silva, Pedro Batalha e Tenso (Emerson Goés) Set Design: Nila Carneio Direção de Arte e Cenografia: Gabriela Caldas Coreógrafo: Michel Cruz Trilha Sonora: Easy Vice Coordenação e Produção Executiva: Matheus de Morais Assistência de MUA: Sereia (Janaina Nascimento) Assistente de set design: Renata Soutomaior e Juliana Timbó Assistente de direção de arte e cenografia: Rafael Sampaio Assistente de produção executiva: Lorena de Sousa Assistente de set: Hebert Santos, Djavan Santos e Tiago Gonçalves Assistente de styling: Felipe Martins Catering: Jailma Penta

Agradecimentos: Iglu Locadora, Trapiche Pequeno, Betina Batalha e Anabel Batalha

Shows: BADDIEVYLIN, Yan Cloud e Maya Participação Especial: Hiran, Duquesa, Nininha Problemática, Baby (OCleidson), Ismael Carvalho, FreshPrince da Bahia, Ed Cruz, Lucas Montty, Slick Balé: Maria Vitoria, Dricca Bispo, Morgana Pinho, Gabriela Pequeno, Juliana Teixeira, Iago Araújo, Bruno Conceição, Marcos Vinicius, Lucas Dancer, Matheus Ribeiro

Uma moda com afirmações necessárias. Identidade, negritude, empoderamento e legado. Essa é de fato a Dendezeiro.

A marca dos estilistas Pedro Batalha e Hisan Silva desfilará na Casa de Criadores, um dos maiores eventos de moda autoral da América Latina.

Uma versão digital do evento que já revelou grandes nomes da moda nacional, abrindo às portas para os jovens talentos baianos com a coleção Cor de Pele, apresentada próxima sexta-feira, dia 30 a partir das 20h no YouTube do evento.

O filme foi dirigido por Edgar Azevedo e Hisan Silva, contando com o modelo Uostton Di Alcântara, glam de Beberes e os clicks poderosos de Kevin Oux.

Aproveite para seguir @dendezeiro.

Toda criatividade e inventividade da Dendezeiro em fusão com a identidade, urbana e plural de um dos grupos musicais mais consagrada nos últimos tempos no Brasil, o Afrocidade.

Hisan Silva e Pedro Batalha, responsáveis pela marca baiana que se inspira nas cores e formas vistas nas periferias para expressar através de peças, que servem para apresentar estilo e ideologias necessárias.

A musicalidade sempre foi algo muito presente dentro das construções da Dendezeiro, acreditando que a união de diferentes expressões artísticas tem um grande potencial de fomento à cultura.

Pensando nisso, a marca articulou uma coleção cápsula em parceria, pela primeira vez na moda de Salvador, com a banda de pagode AFROCIDADE, lançada na última sexta-feira (05/03) nas plataformas digitais da marca.

Adilson Silva

A união destas duas marcas simboliza a construção de um diálogo cultural que vem se formando ao longo dos anos dentro da cidade de Salvador.

Reni Neves

Afrocidade é uma banda que traz em suas letras a valorização da população negra e periférica, construindo uma narrativa de defesa à diversidade e é pensando nesse conceito que a coleção se constrói em sarjas escovadas e modelagens esportivas para todos os corpos.

Lucas Montty

Entre camisas, buckets hat, novos acessórios para os pés, coletes e muito mais, a Dendezeiro desenvolveu produtos em tonalidades quentes e frias para o equilíbrio perfeito do dia-a-dia.

“O pagode é um ritmo inspirador para a Dendezeiro e nós acreditamos que essa identidade é uma das ferramentas utilizadas pelas populações marginalizadas, a fim de desenvolverem seus entretenimentos, negócios e sua própria cultura. O pagode salvou e continua salvando vidas dentro das periferias” lembrou Hisan.

Hisan Silva

A coleção está disponível no site e instagram @dendezeiro com entrega para todo o Brasil.

Fotos: Kevin Oux

Capa: @mcdo_one @deivite_marcell @fernandamaia____  Integrantes do Afrocidade

Dia 23 de novembro às 20 horas será liberado no site e YouTube da Casa dos Criadores, o primeiro filme desfile da Dendezeiro.

A marca baiana dos estilistas Hisan Silva e Pedro Batalha, faz sua estreia na passarela paulista mais conceituada do Brasil, celeiro de grandes talentos do mundo fashion.

”A coleção está linda, apresenta muito sobre nós, muito o que a gente visualiza quando a gente olha nas ruas e o que nos inspira” disse Hisan.

A coleção Transatlântico é  inspirada no documentário “ORÍ” de Beatriz Nascimento, o qual mostra o transporte dos negros de África para o Brasil, trazendo consigo sua cultura, seus saberes, suas ideias e tecnologias. Nascendo assim a cultura brasileira, regada se toda essa ancestralidade.

“O Nordeste, mãe e matriz da primeira capital brasileira, onde fica Salvador, a cidade mais negra fora da África, onde tudo começou, onde Orixá fez raiz, onde Xangô, Yansã e Yemanja primeiro abraçaram seus filhos na dura caminhada que foi compreender o Brasil como sua nova terra. Salvador onde houve revolta, reza, raiva, cura, axé, limpeza, empoderamento, empretecimento, a tomada do poder, a união e harmonia, compreensão dos nossos iguais, a ascensão, o empreendedorismo, a criatividade, a moda, o topo, a resistência e existência” pontuou Hisan.

O evento traz ainda o surgimento do Cé lula Preta, coletivo formado por estilistas veteranos como Diego Gama e Fábio Costa(NotEqual), Jal Vieira, Heider Silverio e Pedro e Hisan da Dendezeiro, tendo como principal objetivo de ampliar a discursão sobre racismo dentro da moda e no próprio evento.

Até o dia 27 de novembro, 32 marcas apresentarão suas coleções na primeira edição 100% virtual da Casa dos Criadores.

Além da Dendezeiro, mais seis marcam estreiam na passarela: Nalimo – da ativista indígena Nay Molina, Kel Ferey, Alexandre dos Anjos, REIF.LIFE, Trash e Shitsurei.

Siga no Instagram @dendezeiro.


SA Agência Digital