sexta-feira, 9 dezembro 2022
Palato Especiarias
Tags Posts tagged with "carlinhos brown"

carlinhos brown

Carlinhos Brown anuncia mais uma novidade neste ano de 2022, em que completa 60 décadas de vida: ao lado de um time criativo de estrelas, o músico multi-instrumentista vai assinar a trilha sonora da nova adaptação de Orfeu Negro para a Broadway, musical com estreia prevista para a temporada 2023-2024.

Além da cantora e compositora norte-americana Siedah Garret, que assina a Trilha Musical ao lado de Carlinhos, o musical reúne também o vencedor do Prêmio Pulitzer, Nilo Cruz, no roteiro, e o vencedor do Tony Award, Sergio Trujillo, na direção e coreografia. O espetáculo está sendo preparado para sua estreia mundial, e se tornará o primeiro musical brasileiro na história da Broadway.

“Faltam palavras para dizer o quanto estou feliz e honrado em receber esse convite, para fazer parte de uma história que é de extrema importância para a cultura brasileira e mundial, uma história cheia de magia e emoção, aclamada ao redor do mundo, e, sobretudo, compondo um time grandioso de grandes estrelas como Siedah Garret, com a qual tenho o prazer de mais uma vez trabalhar junto”, conta Carlinhos Brown.

“Não há nada mais emocionante para nós do que a oportunidade de apresentar ao público americano grandes talentos internacionais – e não há talento maior que o de Carlinhos e Siedah. Tem sido nossa principal prioridade criar um show e um som que seja brasileiro em sua essência, e suas contribuições serão de grande ajuda para cumprir essa missão”, afirmam os produtores Stephen Byrd e Alia Jones-Harvey, que anunciaram a novidade às vésperas do tão esperado retorno dos festejos carnavalescos, cancelados nos últimos dois anos devido à pandemia do Covid-19.

Originalmente baseado na peça Orfeu de Conceição do grande Vinícius de Moraes, Orfeu Negro traz uma releitura da história mitológica de Orfeu e Eurídice, tendo como cenário uma favela carioca durante o Carnaval, onde as personagens se conhecem e se apaixonam. A história tornou-se um clássico instantâneo da cultura popular, ganhando a Palma de Ouro e o Oscar de Melhor Filme Estrangeiro em 1959, apresentando ao mundo a Bossa Nova.

Composição de Margareth Menezes em parceria com o mestre Carlinhos Brown, Terra Aféfé é identidade, herança e pura vibração. Povo preto e sua herança ancestral sendo valorizadas em todos os niveis das artes. Confira o clipe que contou com a direção de Joyce Prado, gravado pelas ruas do Candyal e Comércio de Salvador.

Celebrar a vida, a existência humana e da natureza e emanar gratidão. É com esse mote que a artista afro-indígena Héloa, estreia seu single “A vida é”, uma canção que flerta com a linguagem pop. A faixa tem a produção musical assinada por Carlinhos Brown e Yuri Queiroga, liberada nas plataformas de música, via selo Candyall Music.

Héloa sempre reverenciou os ritmos de matriz africana nos seus trabalhos e em “A Vida é” não foi diferente. A sergipana, que vem experimentando uma linguagem mais tropical, traz neste single o ijexá e o axé dos anos 90. A faixa conta com arranjos de cellos, beats eletrônicos e baterias somadas às percussões de Brown, reverberando um som dançante, pulsante e solar.

A composição, que propõe celebrar a vida a partir de uma ótica de descomplicação, é fruto de uma parceria com Yuri Queiroga e surgiu durante o auge da pandemia, enquanto estavam reclusos próximo ao mar. “Esse é um trabalho com cara de verão, que celebra a vida. Fala sobre se entregar, sobre leveza e como encarar a vida de maneira descomplicada, na simplicidade de estar à beira do mar”, explica Héloa.

O single se apresenta como o cartão de visita do yIDé, novo álbum da sergipana que será lançado ainda no primeiro semestre de 2022 e que aponta para os novos rumos artísticos da cantora. Com a produção musical de Carlinhos Brown e Yuri Queiroga, o disco contará com grandes nomes da música brasileira participando.

Dois grandes artistas da música nacional se uniram para mais um projeto especial. O feat da vez foi lançado hoje em todas as plataformas digitais, Mexe a Cabeça, parceria de Ivete Sangalo e Carlinhos Brown.

A música contou com a produção de Radames Venancio e ganhou um clipe todo lindo que será apresentado em primeira mão nessa sexta, dia 03 no canal HBO Max e amanhã, dia 04 de dezembro no YouTube da cantora.

Aproveite para seguir e acompanhar os artistas no Instagram @ivetesangalo e @carlinhosbrown.

Celebrando nova idade nessa terça-feira, dia 23 de novembro, o cantor, multi-instrumentista, artista visual e multi midia Carlinhos Brow é pura energia.

Ele foi aguadeiro, pedreiro, pintor, office-boy, faxineiro, limpador de carros, vendedor de sorvete e fez de tudo para ajudar os pais e os oito irmãos.

Nascido Antônio Carlos Santos de Freitas no ano de 1962, na comunidade do Candeal Pequeno de Brotas, um quilombo de resistência africana cravado no coração da cidade de Salvador, na Bahia, Brown promoveu diversas revitalizações rítmicas ao longo de sua trajetória, sempre desenvolvendo ricas e significativas conexões com suas raízes ancestrais, em composições musicais, visuais e performáticas.

O mestre que já formou mais de 15 mil músicos espalhados pelo mundo, é reconhecidamente um dos artistas mais criativos e inovadores da cultura brasileira, reconhecido e aclamado internacionalmente. Primeiro músico brasileiro a fazer parte da Academia do Oscar e a receber os títulos de Embaixador Ibero-Americano para a Cultura e Embaixador da Justiça Restaurativa da Bahia, Carlinhos Brown construiu uma trajetória consagrada por suas atuações socioeducacionais, sendo responsável por reposicionar a música percussiva no cenário nacional.

O técnico do The Voice Brasil e do The Voice Kids, Carlinhos já participou diretamente dos primeiros arranjos que originaram o Axé Music e o Samba Reggae, e criou conteúdos artísticos revigorantes para o cenário musical brasileiro que reverberam mundo afora, a exemplo da Timbalada, movimento percussivo vivo, potencializador de talentos, nascido nos anos 90 e que em 2021 completou 30 anos de realizações e transformações. A partir de sua primeira gravação profissional em 1979, ganhou rápida ascensão, transformando-se em um dos instrumentistas mais requisitados do país, já no início dos anos 80.

Siga no Instagram @carlinhosbrown.

Com um arranjo contagiante e apresentando sonoridade banhada de sutilezas do samba, o novo single do cantor, compositor e multi-instrumentista Carlinhos Brown, “Rua É”, composição sua com Pierre Onassis e cantada em parceria com a cantora carioca Marvvila, já está presente todas as plataformas digitais de música e estreia clipe inédito nesta sexta, dia 29, às 18h.

A nova canção traz as boas-vindas à esperança por novos tempos e a luminosidade dos bons encontros, com versos como “A minha rua, sua rua é / A minha estrada, seu caminho em direção”, e “A minha casa, sua casa é / Na minha rede navega você”.

“Muito feliz com esse encontro com uma artista que tem uma luz gigante, com uma personalidade muito forte, muito própria, que reflete em sua voz a grandeza de sua potência artística. Um prazer ter Marvvila nessa canção, e muita coisa boa está por vir”, conta Carlinhos.

“A experiência de gravar com o Carlinhos Brown foi incrível demais. A realização de um sonho! Ele foi muito generoso, mesmo sendo esse ícone da nossa música brasileira. Tive o prazer de conhecê-lo, em 2016, no The Voice, e lá descobri que ele realmente é aquilo que a gente vê na TV. Cruzar com ele novamente para gravar uma música foi uma honra. Nossa sintonia estava linda e acho que as pessoas vão poder sentir, através do clipe, como foi o nosso reencontro”, comemora Marvvila.

Natural de Bento Ribeiro, subúrbio do Rio de Janeiro, aos 22 anos Marvvila está entre as apostas mais recentes da Warner Music Brasil para o segmento de samba e pagode. Começou a cantar aos cinco anos e gravou o primeiro CD aos 9, no segmento gospel, com o apoio da família. Nas aulas de música da escola, aos 13 anos, foi quando começou a jornada pelo pagode. Aos 16 anos, em 2016, depois de muita pressão dos amigos, se inscreveu no The Voice Brasil, tornando-se um dos destaques da temporada e, assim, conhecida nacionalmente.

OUÇA

 

O músico e produtor Tainã Troccoli tem inventado arte com as misturas groovadas e beats dançantes em suas últimas incursões musicais.

O artista lançará dia 01 de outubro, uma versão do clássico do sanfoneiro nordestino Luiz Gonzaga da música Pagode Russo e Magalenha de Carlinhos Brown no melhor estilo pagode baiano com aquela pegada do drill, típico dos rappers norte americanos.

“A releitura das obras clássicas de Luiz Gonzaga e Carlinhos Brown, faz conexão viva com o passado e o futuro da música popular brasileira” contou Tainã que fez sua primeira investida como cantor.

Faça o PRE SAVE e aproveite para seguir no Instagram @tainatroccoli.

FICHA TÉCNICA

Produção:
DENDÊ MÚSICA
Direção:
Tainã Troccoli
Produção Executiva:
Anibal Martins
Lucca Buzaneli

 

Música: Pagode Russo/Magalenha Pagodrill versão-
Produção Musical: Tainã Troccoli
Vocal: Tainã Troccoli
Percussão: Tainã Troccoli
Programações Eletrônicas: ÉoCrosss e Guedez
Guitarra: ÉoCross e Guedez
Mix/Master: Jorge Vitor
Gravado no estúdio Ghetto Square e na Avalanche casa da música.
Arte capa: Lucas Paz

Japa System

Experimentação de texturas. Percussão híbrida. É assim que o músico e produtor Japa System define o seu som. A partir da mistura de elementos orgânicos e sintéticos, o artista, que integra o grupo BaianaSystem há seis anos, junta timbal e atabaque a baldes e frigideiras, sonoridades tiradas de barras de ferro e cascas de árvores com sintetizadores, samplers e bases eletrônicas em seu disco de estreia: “Sistema Percussivo Integrado”, com lançamento nas principais plataformas de streaming nesta sexta-feira (18). O primeiro single, “Tum-Kata-Kruáka”, com a participação de Carlinhos Brown, já está disponível junto com um clipe de animação.

Com influências da Capoeira, Candomblé, Samba Duro e Samba de Roda, o álbum ainda traz as participações de Larissa Luz, dividindo os vocais com Japa em “Gente que vem, povo que vai”, com direito ao colega de Baiana, Robertinho Barreto, na guitarra; o rapper carioca Bnegão, em “Trindade”; e referências na percussão, como Gabi Guedes (Orkestra Rumpilezz), Mônica Millet (neta de Mãe Menininha do Gantois e uma das primeiras mulheres percussionistas do Brasil) e Marcos Suzano (pioneiro na junção de música eletrônica com base musical afro-brasileira e que já tocou ao lado de artistas como Sting, Joan Baez e Gilberto Gil), tocando atabaques, agogô e pandeiro na faixa título.

Larissa Luz por Caio Lirio

“Esse disco vai ser o registro de tudo o que passei, todo o sistema construtivo da minha música. Então, tudo que tem ali é muito real, porque o que eu sou, é o meu som. Eu caminho por suas estéticas”, conta Japa System, que já tocou em festivais como o Lollapalooza e Rock in Rio, e rodou Europa e Estados Unidos, além de acumular premiações, como o 28º Prêmio da Música Brasileira (2017) e o Grammy Latino (2019) – ambos ao lado do BaianaSystem.

Gravado nos estúdios da Pracatum, Ilha dos Sapos e Casa das Máquinas, “Sistema Percussivo Integrado” tem produção e direção do próprio Japa em parceria com o companheiro de BaianaSystem, João Meirelles, e masterização e mixagem de Victor Vaughan. O lançamento é pelo selo Candyall Music, gerido por Carlinhos Brown. O projeto ainda inclui um curta documental, mostrando um pouco do processo criativo e das raízes musicais do artista.

“Sistema Percussivo Integrado” tem apoio financeiro do Estado da Bahia, através da Secretaria de Cultura e da Fundação Pedro Calmon (Programa Aldir Blanc Bahia), via Lei Aldir Blanc, direcionada pela Secretaria Especial da Cultura do Ministério do Turismo, Governo Federal.

Japa System e Carlinhos Brown por Luca Castro

Faixa integra primeiro álbum do artista, com lançamento 18 de junho e que ainda traz as participações de BNegão, Larissa Luz e Gabi Guedes

“Sistema Percussivo Integrado” é o nome do disco de estreia do músico e produtor Japa System. Apostando na experimentação de texturas e na percussão híbrida, misturando elementos orgânicos e sintéticos, o artista, que integra o grupo BaianaSystem há seis anos, assina as oito faixas do álbum e reúne, entre outros nomes, Carlinhos Brown, BNegão, Larissa Luz e referências na percussão, como Gabi Guedes (Orkestra Rumpilezz), Mônica Millet (neta de Mãe Menininha do Gantois e uma das primeiras mulheres percussionistas do Brasil) e Marcos Suzano.

O primeiro single, “Tum-Kata-Kruáka”, com a participação de Brown, será lançado no próximo dia 21, junto com um clipe de animação assinado por Pablo Pitombo. O álbum completo chega às principais plataformas de streaming 18 de junho, acompanhado de um curta documental, mostrando um pouco do processo criativo e das raízes da sua música.

Japa e Mônica Millet por Luca Castro

Com influências da Capoeira, Candomblé, Samba Duro e Samba de Roda, o primeiro disco de Japa System junta timbal e atabaque a baldes e frigideiras, sonoridades tiradas de barras de ferro, cascas de árvores, pele e couro de animais, com sintetizadores, samplers e bases eletrônicas. O resultado são três faixas instrumentais – com a tríade percussiva Suzano, Gabi Guedes e Mônica Millet na faixa título – e cinco cantadas, onde Japa divide os vocais com o próprio Brown, além de Larissa Luz (“Gente que vem, povo que vai”, com direito ao colega de Baiana, Robertinho Barreto, na guitarra) e BNegão (“Trindade”).

“No Baiana, eu já dobro as vozes com Russo (Passapusso), então tenho essa intimidade. Mas cantar mesmo é a primeira vez”, explica ele. “Quando eu ouvia as músicas, vinham junto as ideias melódicas e comecei a solfejar. Depois, fui pra caneta, as letras foram nascendo e acabou ficando mais cantado mesmo”.

Gravado nos estúdios da Pracatum, Ilha dos Sapos e Casa das Máquinas, “Sistema Percussivo Integrado” tem produção e direção do próprio Japa em parceria com o companheiro de BaianaSystem, João Meirelles, e masterização e mixagem de Victor Vaughan. O lançamento é pelo selo Candyall Music.

O documentário que acompanha o projeto irá mostrar o processo construtivo do disco e um pouco do porquê da participação dos convidados. O roteiro inclui momentos das gravações e um rolé no Candeal, contando um pouco da trajetória de Japa, os primeiros toques no timbal e os anos de Timbalada (ele integrou o grupo por três anos). Com 23 anos de carreira, o artista já tocou em festivais como o Lollapalooza e Rock in Rio, e rodou Europa e Estados Unidos, além de acumular premiações, como o 28º Prêmio da Música Brasileira (2017) e o Grammy Latino (2019) – ambos ao lado do BaianaSystem.

“Sistema Percussivo Integrado” tem apoio financeiro do Estado da Bahia, através da Secretaria de Cultura e da Fundação Pedro Calmon (Programa Aldir Blanc Bahia), via Lei Aldir Blanc, direcionada pela Secretaria Especial da Cultura do Ministério do Turismo, Governo Federal.

A partir de técnicas, práticas e segredos da percussão, um dos artistas mais criativos e inovadores da cultura brasileira lança, em maio, junto à Domestika, o curso “Introdução à percussão: descubra a magia dos ritmos”. Voltado para todas as pessoas apaixonadas pela música, que queiram aguçar sua percepção sonora e descobrir a arte da percussão e dos ritmos, o curso não exige qualquer tipo de conhecimento prévio em teoria musical, ritmo e percussão, pois o mestre Carlinhos Brown guiará os participantes por todo o processo de aprendizagem.

Partindo de uma viagem pela história da percussão e sua linguagem universal, o curso revela os segredos para que cada aluno possa compor sua própria célula rítmica, usando a criatividade para adaptar instrumentos e se expressar a partir dos mais variados sons. Além de compartilhar sua trajetória e influências, Carlinhos falará sobre o poder da comunicação percussiva através de uma viagem à sua ancestralidade, apresentando instrumentos de diversas partes do mundo.  

Para quem tem mais de 40 anos trabalhando com educação musical, oferecer novas possibilidades de aproximação através da música é uma forma de defender a esperança como interlocutora de ações e atitudes, para a construção de uma sociedade mais potente e mais justa. “Todo mundo nasce musical. Tudo está interligado, portanto, toda música atual é influenciada pela música ancestral. Abrir os ouvidos para as sonoridades do mundo e conhecer as raízes de diferentes ritmos, faz abrir possibilidades infinitas de conhecimento geral sobre nós mesmos e sobre toda natureza ao nosso redor”, ressalta o músico arte-educador que já formou mais de 15 mil músicos em todo o mundo.

Primeiro músico brasileiro a receber o título de Embaixador Ibero-Americano para a Cultura e a fazer parte da Academia do Oscar, cantor, compositor, arranjador, multi-instrumentista, artista visual, jurado do The Voice Brasil e parte do time do The Voice Kids, Carlinhos Brown vive sempre em busca de novas experimentações sonoras e é um dos artistas mais criativos e inovadores da cultura brasileira.

Sobre a Domestika – Considerada atualmente a maior comunidade criativa online, onde milhares de profissionais compartilham seus trabalhos e conhecimentos, a Domestika vem ampliando seus horizontes, criando e produzindo cursos diversos para todas as pessoas que desejam aprender e crescer profissionalmente ao lado dos melhores professores.

Foto Filipe Redondo


SA Agência Digital