quinta-feira, 5 agosto 2021
Tags Posts tagged with "carlinhos brown"

carlinhos brown

Japa System

Experimentação de texturas. Percussão híbrida. É assim que o músico e produtor Japa System define o seu som. A partir da mistura de elementos orgânicos e sintéticos, o artista, que integra o grupo BaianaSystem há seis anos, junta timbal e atabaque a baldes e frigideiras, sonoridades tiradas de barras de ferro e cascas de árvores com sintetizadores, samplers e bases eletrônicas em seu disco de estreia: “Sistema Percussivo Integrado”, com lançamento nas principais plataformas de streaming nesta sexta-feira (18). O primeiro single, “Tum-Kata-Kruáka”, com a participação de Carlinhos Brown, já está disponível junto com um clipe de animação.

Com influências da Capoeira, Candomblé, Samba Duro e Samba de Roda, o álbum ainda traz as participações de Larissa Luz, dividindo os vocais com Japa em “Gente que vem, povo que vai”, com direito ao colega de Baiana, Robertinho Barreto, na guitarra; o rapper carioca Bnegão, em “Trindade”; e referências na percussão, como Gabi Guedes (Orkestra Rumpilezz), Mônica Millet (neta de Mãe Menininha do Gantois e uma das primeiras mulheres percussionistas do Brasil) e Marcos Suzano (pioneiro na junção de música eletrônica com base musical afro-brasileira e que já tocou ao lado de artistas como Sting, Joan Baez e Gilberto Gil), tocando atabaques, agogô e pandeiro na faixa título.

Larissa Luz por Caio Lirio

“Esse disco vai ser o registro de tudo o que passei, todo o sistema construtivo da minha música. Então, tudo que tem ali é muito real, porque o que eu sou, é o meu som. Eu caminho por suas estéticas”, conta Japa System, que já tocou em festivais como o Lollapalooza e Rock in Rio, e rodou Europa e Estados Unidos, além de acumular premiações, como o 28º Prêmio da Música Brasileira (2017) e o Grammy Latino (2019) – ambos ao lado do BaianaSystem.

Gravado nos estúdios da Pracatum, Ilha dos Sapos e Casa das Máquinas, “Sistema Percussivo Integrado” tem produção e direção do próprio Japa em parceria com o companheiro de BaianaSystem, João Meirelles, e masterização e mixagem de Victor Vaughan. O lançamento é pelo selo Candyall Music, gerido por Carlinhos Brown. O projeto ainda inclui um curta documental, mostrando um pouco do processo criativo e das raízes musicais do artista.

“Sistema Percussivo Integrado” tem apoio financeiro do Estado da Bahia, através da Secretaria de Cultura e da Fundação Pedro Calmon (Programa Aldir Blanc Bahia), via Lei Aldir Blanc, direcionada pela Secretaria Especial da Cultura do Ministério do Turismo, Governo Federal.

Japa System e Carlinhos Brown por Luca Castro

Faixa integra primeiro álbum do artista, com lançamento 18 de junho e que ainda traz as participações de BNegão, Larissa Luz e Gabi Guedes

“Sistema Percussivo Integrado” é o nome do disco de estreia do músico e produtor Japa System. Apostando na experimentação de texturas e na percussão híbrida, misturando elementos orgânicos e sintéticos, o artista, que integra o grupo BaianaSystem há seis anos, assina as oito faixas do álbum e reúne, entre outros nomes, Carlinhos Brown, BNegão, Larissa Luz e referências na percussão, como Gabi Guedes (Orkestra Rumpilezz), Mônica Millet (neta de Mãe Menininha do Gantois e uma das primeiras mulheres percussionistas do Brasil) e Marcos Suzano.

O primeiro single, “Tum-Kata-Kruáka”, com a participação de Brown, será lançado no próximo dia 21, junto com um clipe de animação assinado por Pablo Pitombo. O álbum completo chega às principais plataformas de streaming 18 de junho, acompanhado de um curta documental, mostrando um pouco do processo criativo e das raízes da sua música.

Japa e Mônica Millet por Luca Castro

Com influências da Capoeira, Candomblé, Samba Duro e Samba de Roda, o primeiro disco de Japa System junta timbal e atabaque a baldes e frigideiras, sonoridades tiradas de barras de ferro, cascas de árvores, pele e couro de animais, com sintetizadores, samplers e bases eletrônicas. O resultado são três faixas instrumentais – com a tríade percussiva Suzano, Gabi Guedes e Mônica Millet na faixa título – e cinco cantadas, onde Japa divide os vocais com o próprio Brown, além de Larissa Luz (“Gente que vem, povo que vai”, com direito ao colega de Baiana, Robertinho Barreto, na guitarra) e BNegão (“Trindade”).

“No Baiana, eu já dobro as vozes com Russo (Passapusso), então tenho essa intimidade. Mas cantar mesmo é a primeira vez”, explica ele. “Quando eu ouvia as músicas, vinham junto as ideias melódicas e comecei a solfejar. Depois, fui pra caneta, as letras foram nascendo e acabou ficando mais cantado mesmo”.

Gravado nos estúdios da Pracatum, Ilha dos Sapos e Casa das Máquinas, “Sistema Percussivo Integrado” tem produção e direção do próprio Japa em parceria com o companheiro de BaianaSystem, João Meirelles, e masterização e mixagem de Victor Vaughan. O lançamento é pelo selo Candyall Music.

O documentário que acompanha o projeto irá mostrar o processo construtivo do disco e um pouco do porquê da participação dos convidados. O roteiro inclui momentos das gravações e um rolé no Candeal, contando um pouco da trajetória de Japa, os primeiros toques no timbal e os anos de Timbalada (ele integrou o grupo por três anos). Com 23 anos de carreira, o artista já tocou em festivais como o Lollapalooza e Rock in Rio, e rodou Europa e Estados Unidos, além de acumular premiações, como o 28º Prêmio da Música Brasileira (2017) e o Grammy Latino (2019) – ambos ao lado do BaianaSystem.

“Sistema Percussivo Integrado” tem apoio financeiro do Estado da Bahia, através da Secretaria de Cultura e da Fundação Pedro Calmon (Programa Aldir Blanc Bahia), via Lei Aldir Blanc, direcionada pela Secretaria Especial da Cultura do Ministério do Turismo, Governo Federal.

A partir de técnicas, práticas e segredos da percussão, um dos artistas mais criativos e inovadores da cultura brasileira lança, em maio, junto à Domestika, o curso “Introdução à percussão: descubra a magia dos ritmos”. Voltado para todas as pessoas apaixonadas pela música, que queiram aguçar sua percepção sonora e descobrir a arte da percussão e dos ritmos, o curso não exige qualquer tipo de conhecimento prévio em teoria musical, ritmo e percussão, pois o mestre Carlinhos Brown guiará os participantes por todo o processo de aprendizagem.

Partindo de uma viagem pela história da percussão e sua linguagem universal, o curso revela os segredos para que cada aluno possa compor sua própria célula rítmica, usando a criatividade para adaptar instrumentos e se expressar a partir dos mais variados sons. Além de compartilhar sua trajetória e influências, Carlinhos falará sobre o poder da comunicação percussiva através de uma viagem à sua ancestralidade, apresentando instrumentos de diversas partes do mundo.  

Para quem tem mais de 40 anos trabalhando com educação musical, oferecer novas possibilidades de aproximação através da música é uma forma de defender a esperança como interlocutora de ações e atitudes, para a construção de uma sociedade mais potente e mais justa. “Todo mundo nasce musical. Tudo está interligado, portanto, toda música atual é influenciada pela música ancestral. Abrir os ouvidos para as sonoridades do mundo e conhecer as raízes de diferentes ritmos, faz abrir possibilidades infinitas de conhecimento geral sobre nós mesmos e sobre toda natureza ao nosso redor”, ressalta o músico arte-educador que já formou mais de 15 mil músicos em todo o mundo.

Primeiro músico brasileiro a receber o título de Embaixador Ibero-Americano para a Cultura e a fazer parte da Academia do Oscar, cantor, compositor, arranjador, multi-instrumentista, artista visual, jurado do The Voice Brasil e parte do time do The Voice Kids, Carlinhos Brown vive sempre em busca de novas experimentações sonoras e é um dos artistas mais criativos e inovadores da cultura brasileira.

Sobre a Domestika – Considerada atualmente a maior comunidade criativa online, onde milhares de profissionais compartilham seus trabalhos e conhecimentos, a Domestika vem ampliando seus horizontes, criando e produzindo cursos diversos para todas as pessoas que desejam aprender e crescer profissionalmente ao lado dos melhores professores.

Foto Filipe Redondo

O cacique Carlinhos Brown não perdeu tempo e retribuiu em forma de música todo carinho recebido pela advogada e maquiadora nordestina, Juliette Freire.

Participante de edição de 2021 do reality show da Rede Globo, Big Brother Brasil, Juliette é hoje a participante mais seguida do programa na rede social Instagram, somando mais de 20 milhões de seguidores.

Em 2018 Ju tinha enviado uma mensagem inbox para Carlinhos dizendo: “Carlinhos, meu amor. Tenho achado você tão mais quietinho que nos últimos programas.Sentindo falta da sua energia transbordando todo aquele lugar. Você é Luz”

A música composta por Brown em parceria com Jorge Zárath, ganhou arranjos e produção assinada por Carlinhos, o filho Miguel Freitas e o músico Thiago Pugas.

Pugas assinou ainda a masterização da música feita na Ilha dos Sapos em Salvador. Ouça “Juliette Mon Amour” e aproveite para seguir o cacique no Instagram @carlinhosbrown

Arte da capa Ian Thommas

Para presentear os fãs nesse ano atípico onde os cuidados diante do cenário pandêmico levaram ao cancelamento do Carnaval nas ruas e a defesa da realização da folia em casa, o cantor, compositor e multi-instrumentista Carlinhos Brown, um dos artistas mais icônicos da festa momesca, lança na segunda, 15 de fevereiro, às 18h, em seu canal no YouTube, a performance que deu origem ao novo álbum Umbalista Verão.

“É um presente para todos os nossos fãs espalhados pelo Brasil e por este mundo afora, para que possamos fazer um carnacasa, mantendo a consciência e as esperanças, fortalecendo o caminho para em 2022, com vacina e segurança, realizarmos o maior dos Carnavais de rua”,ressalta o artista que tem na sua trajetória de investidor da festa, produtos e ações que marcaram como tatuagem o Carnaval no Brasil e no Mundo.

Carlinhos Brown é compositor de mais de 100 hits carnavalescos; criador da Timbalada, dos Zárabes, do Camarote Andante e do Arrastão da Quarta-Feira de Cinzas; recriou os trios elétricos Caetanave e Garrafão; e já tocou para mais de 6 milhões de pessoas em Carnavais em cinco cidades da Espanha, além de ter participado diretamente da criação do Axé Music e do Samba Reggae, contabilizando atualmente mais de 800 canções registradas e mais de mil gravações cadastradas no banco de dados do Ecad – Escritório Central de Arrecadação e Distribuição.

Reconhecidamente um dos artistas mais criativos e inovadores da cultura brasileira, com uma trajetória consagrada através de sua atuação musical, social e percussiva, e pela exuberância das suas performances, Carlinhos Brown participa, ainda, de uma série de ações e criações que celebram os seus mais de 40 Carnavais, neste 2021.

Carnaval em 2021, só em casa

Reforçando importantes campanhas de conscientização para que não seja realizado o Carnaval nas ruas, Carlinhos aderiu, ainda no início do mês, ao movimento dos blocos carnavalescos do Rio associados ao Sebastiana, alertando que não há condições sanitárias para a festa no momento. Mais recentemente, a adesão aconteceu à campanha #fiqueemcasa, da Devassa, que na busca pelas reinvenções do Carnaval, criou o inédito Carnavaranda Tropical, um circuito com 15shows surpresas que vão acontecer no dia 14 (domingo), de forma virtual, reunindo ainda outros grandes nomes da folia momesca, como Ivete Sangalo, Banda Eva e Larissa Luz.

Campanha Bloco do Bem

O mestre criativo também chegou junto na Campanha Bloco do Bem das Obras Sociais Irmã Dulce (Osid), que objetivam arrecadar recursos para a implantação de uma nova unidade de Bioimagem da instituição criada por Santa Dulce dos Pobres, que será construída em área contígua ao Hospital Santo Antônio.

Com a construção do núcleo, além desses exames, o complexo de saúde da OSID vai oferecer gratuitamente procedimentos de alta complexidade, como ressonância magnética, densitometria e exames contrastados com mesa telecomandada.

Disputa do Samba Enredo da Escola de Samba Mocidade Independente de Padre Miguel

Encantado com o enredo apresentado pela Mocidade Independente de Padre Miguel que celebra Oxóssi (no sincretismo é São Sebastião no Rio de janeiro e São Jorge em Salvador), nomeado de “Batuque ao caçador”, Carlinhos Brown integrou, ainda em janeiro, um timaço de compositores para concorrer a hino oficial da agremiação para o próximo Carnaval. Na assinatura do samba enredo, junto com Carlinhos, estão: Diego Nicolau, Richard Valença, Orlando Ambrosio, Gigi da Estiva, Nattan Lopes, JJ Santos e Cabeça do Ajax.

Mostra Brasileires

A carne é de carnaval e o coração é igual, e portanto, expansivo. Assim, as ações de fevereiro vão além e, na agenda do artista, constam outras iniciativas, a exemplo da mostra de grafite Brasileires, que tem se empenhado em colorir a região do Minhocão, em São Paulo, com seis diferentes empenas, nestes dois primeiros meses de 2021. Para a Mostra, Carlinhos Brown assina uma das obras, junto ao artista plástico Rogério Pedro, intitulada “A Natureza tem nos aturado”.

Parte de uma iniciativa que objetiva fazer de São Paulo uma “Galeria de Arte a Céu Aberto”, contando com atrações artísticas, culturais e históricas de acesso livre ao público, a Mostra Brasileires, idealizada por Kleber Pagú e Fernanda Bueno, com patrocínio da Fanta, reúne ainda uma série de outros artistas de peso, como a cartunista e chargista Laerte; o ex-deputado federal Jean Wyllys; o artista M.I.A; e a ativista Vismoart, entre outros.

Umbalista Verão

Dando sequência à trilogia Umbalista, lançada no ano passado em formato de live, pelo Sony Channel, e na sequência, como álbum reunindo versões inéditas de suas canções que foram sucesso na voz de outros intérpretes, o cantor, compositor e multi-instrumentista Carlinhos Brown, abriu o mês de fevereiro brindando o público com o novo álbum, Umbalista Verão, presente nas plataformas de streaming e downloaddesde o dia 5.

Lançado pela Editora/Selo do artista, a Candyall Music, o álbum abre com a clássica canção “Selva Branca”, uma das primeiras composições de Carlinhos Brown, feita em parceria com Vevé Calazans (in memorian), gravada pela banda Chiclete com Banana em 1988 e imortalizada na voz de Bell Marques. A pandemia, mesmo com todas as complicações trazidas, terminou se transformando também em um momento de intensa produção das ideias criativas. E a trilogia Umbalista consolida um desejo que eu tinha de fazer essas versões dentro da minha linguagem”, pontua Carlinhos.

Para OUVIR o álbum completo.

Foto : Magali Moraes

Primeiro músico brasileiro a receber o título de Embaixador Ibero-Americano para a Cultura e a fazer parte da Academia do Oscar, o cantor, compositor, arranjador e multi-instrumentista Carlinhos Brown, comemora agora o mais novo título recebido, de Embaixador da Justiça Restaurativa da Bahia.

A nomeação será oficializada nesta quinta-feira, dia 19 de novembro, no I Webinário Internacional de Justiça Restaurativa, promovido pelo Tribunal de Justiça e Ministério Público do Estado da Bahia, que será transmitido no canal do PJBA, no YouTube, a partir das 13h.

Mais no Instagram @carlinhosbrown

Samba reggae eletrônico, eletro house, pagode baiano, tudo isso regado a muita percussão e identidade baiana. Essas são as marcas do novo trabalho do cantor baiano Pugah, multi-instrumentista, arranjador, produtor musical, DJ e compositor.

Com o título “Nosso Grito”, o disco foi lançado nessa sexta, dia 09, em todas as plataformas digitais, contando com a participação Carlinhos Brown na música “E eu (Grito Esquecido)” e da cantora, Mary Jane Beck, na faixa “Só gostei do seu batom”.

“Nosso Grito traz como carro chefe a diversidade e a pluralidade da música baiana. A faixa “E eu (grito esquecido)” relata a história da escravidão estrutural ao longo da história da humanidade, ressaltando a negligência do matriarcado na sociedade marcada pela manipulação de massa. E conta com a participação mais do que especial do querido Carlinhos Brown, que de punhos cerrados saúda a nação, em um grito contra todo e qualquer preconceito”, destaca Pugah.

O lançamento do projeto está sendo feito com a Candyall Music, selo do parceiro Carlinhos Brown. O álbum tem 7 faixas e está disponível em todas as plataformas digitais.

Pugah e Brown

Clipe “E eu (Grito esquecido)” – Produzido pela agência Clash Lord através de uma animação, o clipe busca abordar a trágica vinda dos negros para o Brasil e como a escravidão teve e ainda tem um impacto grande na vida da população preta.

“Desenvolver esse clipe com Pugah demandou um envolvimento grande com o tema racismo e todo o tipo de sofrimento que o assunto traz”, afirmam os representantes da Clash Lord, Ronaldo e Willian.

No vídeo, os personagens possuem cabeças de computador e suas faces são mostradas através do símbolo do PUG (marca desenvolvida para o artista), que representam a perda da identidade dos negros e a falta de oportunidade em uma sociedade marcada pela meritocracia, uma objetificação criada ao longo dos anos para tirar a humanidade, a liberdade e o pensamento próprio deles. O “grito esquecido” é o preconceito disfarçado de brincadeira e a exploração do preto.

 

O ARTISTA

Aos 34 anos, Pugah é o responsável pela produção musical de Carlinhos Brown, tendo assinado ao lado dele os discos “Artefireaccua – Incinerando o Inferno”, “Sarau du Brown – Ritual Beat System”, “Marabô”, “ViBraaasil” e “Mixturada Brasil”, além do disco “Timbalada da Macota”, Axé inventions, Umbalista e três faixas do DVD “Nega Lôra”, de Claudia Leitte.

O menu musical do artista ainda traz trabalhos com Shakira, Gloria Estefan, Rick Martin, Ivete Sangalo, Iza, Jorge Vercilo, Tribalistas e trilhas musicais para a Fox Filmes, nos EUA. Autodidata, o músico começou aos 12 no piano e aos 15 já atuava profissionalmente. Uma das características de sua intensa pesquisa musical é o uso de “sampler”, explorando a sonoridade eletrônica misturada à percussão de raiz, despertando o olhar de artistas interessados essa fusão.

Definido como uma expressividade musical eletrônica associada à percussão e elementos da ancestralidade baiana, o Pugah traz a genialidade do diretor musical em um groove de fervor surreal, que aproxima todos às suas raízes sensoriais.

Mais do artista no Instagram @thiagopugas_pugah

Para alegria dos fãs do multiartista Carlinhos Brown, depois de alcançar mais de 450 mil espectadores simultaneamente, no formato Live, durante sua transmissão pelo Youtube e pelo canal Sony Channel, Umbalista chegou às plataformas de streaming e download, com lançamento das dez primeiras faixas, pela Editora e Selo do artista, a Candyall Music.

Unindo a capacidade de inspirar e transformar realidades através de sua atuação artística e social, Carlinhos Brown, um dos artistas mais criativos, atuantes e inovadores da cultura brasileira, apresenta em Umbalista sua musicalidade autoral, através da essência poética e da força melódica de suas composições.

Apresentando canções presentes no imaginário coletivo que pontuaram a carreira deste esteta intuitivo e gestual, como “Dois Grudados”, “Mãos Denhas” e “Tantinho”, Umbalista traz também a nova composição “Teia da Felicidade”, lançada em abril deste ano, e, além destas, reúne composições em versões inéditas gravadas por Carlinhos Brown, que ficaram conhecidas através de grandes intérpretes da música brasileira, como “Maria de Verdade”, na voz de Marisa Monte, e as canções “Velha Infância” e “Já Sei Namorar”, que ganharam o mundo com os Tribalistas.

“Muito Obrigado Axé”, canção consolidada nas vozes de Ivete Sangalo e Maria Bethânia, que em Umbalista também ganha versão inédita na voz do seu compositor, além de fazer parte da playlist nas plataformas digitais, terá também clipe que contou com a Direção de Arte de Batman Zavareze, lançado no canal oficial do artista, no YouTube.

Também compõem o repertório de Umbalista Digital a canção “ABOTA”, composta em junho em parceria com Guilherme Menezes, e “Zanza”, que vem com sabor especial, dando início às comemorações pelos 25 anos do álbum Alfagamabetizado, que em 2021 completa 25 anos do seu lançamento e promete muitas surpresas.

Em 2021, Carlinhos Brown pretende levar Umbalista no formato de show ao vivo para percorrer as principais cidades do Brasil e do mundo, em tournées internacionais, respeitando as diretrizes protocolares vigentes e as orientações da Organização Mundial de Saúde (OMS).

Carlinhos Brown

Com múltiplas facetas, Carlinhos Brown se destaca como cantor, músico, produtor, compositor, arranjador e agitador cultural. É um dos artistas mais criativos e inovadores da cultura brasileira, com uma trajetória consagrada através de sua atuação musical, social e percussiva, além das artes visuais e da exuberância das suas performances. Ao longo de sua trajetória, Carlinhos Brown lançou 18 álbuns, participou da criação da Axé Music, da Banda Timbalada, dos Tribalistas e é um dos jurados do programa The Voice Kids, da Rede Globo. É também Embaixador Ibero-Americano para a Cultura, ganhador de seis Grammys e um Prêmio Goya, entre outros.

Candyall Music

Fundada em 2002, a Editora e Selo Candyall Music administra as obras e os fonogramas de Carlinhos Brown. Após alguns anos sob contratos com gravadoras internacionais, Carlinhos Brown sentiu necessidade de dar continuidade a sua criatividade e inventividade, através do seu próprio Selo, fazendo lançamentos pontuais e detendo todo o controle de sua obra. Dentro do lançamento do Selo Candyall Music estão seus últimos álbuns, singles e EP’s, além dos fonogramas de projetos importantes como Candyall Beat com o DJ Dero, e Singles, EP’s e álbuns das últimas formações da banda Timbalada.

Apresentação do PowerPoint

Ficha Técnica

Álbum: UMBALISTA Ao Vivo

Intérprete: Carlinhos Brown

1. ABOTA

(Carlinhos Brown / Guilherme Menezes)

Ed. Candyall Music (Som Livre)

2. Dois Grudados

(Carlinhos Brown)

Ed. Candyall Music (Som Livre)

3. Mãos Denhas – Participação Especial: Chico Buarque

(Carlinhos Brown)

Ed. Candyall Music (Som Livre)

4. Maria de Verdade

(Carlinhos Brown)

Ed. Candyall Music (Som Livre)

5. Tantinho

(Carlinhos Brown)

Ed. Candyall Music (Som Livre)

6. Teia da Felicidade

(Carlinhos Brown)

Ed. Candyall Music (Som Livre)

7. Muito Obrigado Axé

(Carlinhos Brown)

Ed. Candyall Music (Som Livre)

8. Zanza

(Carlinhos Brown)

Edições Musicais Tapajós (Sony ATV)

9. Velha Infância

(Carlinhos Brown / Marisa Monte / Arnaldo Antunes / Pedro Baby / Davi Moraes)

Ed. Candyall Music (Som Livre) / Monte Songs (Universal MGB) / Rosa Celeste (Altafonte) /

Warner Chappell / Setembro Edições

10. Já Sei Namorar

(Carlinhos Brown / Marisa Monte / Arnaldo Antunes)

Edições Musicais Tapajós (Sony ATV) / Monte Songs (Universal MGB) / Rosa Celeste (Altafonte)

Informações Gerais

Áudio gravado durante transmissão da LIVE UMBALISTA no dia 13 de Junho de 2020 no Estúdio Ilha dos

Sapos (Salvador / BA).

Engenheiro de Gravação: Anderson Silva

Assistente de Estúdio: Leninho Cerqueira

Mixado e Masterizado por Thiago Pugas e Carlinhos Brown no Estúdio Ilha dos Sapos (Salvador / BA)

Direção Artística e Produção Musical: Carlinhos Brown

Produtor Musical Assistente: Thiago Pugas

Produção do Artista: Érica Medrado

Produção Executiva da Live: Jandyra Fernandes

Design Gráfico da Capa: Ian Thommas

Foto Capa: Caio Gallucci

Comunicação: Isa Lorena | Ian Thommas

Produção Executiva do Álbum: Vanessa Guimarães e Flávio Dultra

Coordenação Candyall Music: Flávio Dultra

Direção Geral do Projeto Umbalista: Carlinhos Brown e Ivanna Soutto

Sting

Domingo, dia 21 de junho o mundo estará conectado no grito necessário do SOS Rain Forest Live.

O evento liderado pelo cantor Sting, contará com a participação de personalidades influentes da cena musical e do entretenimento, apresentado por Cady, Maria Paula Fidalgo, Hugo Gloss e Oona Chaplin.

Na live participação dos cantores Jorge Drexler, Gilberto Gil, Carlinhos Brown, Iza, Sandy, Caetano Veloso, Anita, Zé Ramalho, Seu Jorge, a uber model e empresária Gisele Bündchen, o ator Wagner Moura, o fotógrafo Sebastião Salgado, todos com o intuito de proteger as nossas florestas e os povos indígenas.

No Brasil, a Live começará às 16h – horário de Brasília – com transmissão direta pelo YouTube .

Mais informações no sosrainforestlive.org.


SA Agência Digital