Projeto Cintilante apoia artistas da cena LGBTQIA+

Projeto Cintilante apoia artistas da cena LGBTQIA+

O projeto Cintilante Núcleo de Audiovisual para Artistas LGBTQIA+ é um curso teórico e prático de capacitação da linguagem audiovisual direcionado à comunidade artística dentro da sigla, totalmente gratuito.

Em razão da pandemia de Covid19, a oficina é em formato virtual, para um grupo de 25 artistas. Nos encontros, serão abordados as diferentes etapas que compõem a construção de uma obra, desde a concepção da ideia, roteirização, produção, caracterização, captação de imagem e som, direção, pós produção, edição, publicação e interpretação dos dados de audiência digital, como forma de potencializar a difusão de obras pela internet.

Uma das idealizadoras do projeto, a baiana Carla Rebouças é formada em Cinema pela LFA de Londres e ao longo da carreira sempre buscou desafios que estimulam o compartilhamento de história, pluralizando os lugares de fala e atuando de forma inclusiva, fazendo com que os artistas LGBTQIA+ possam se capacitar e seguir para o mercado de trabalho cada vez mais qualificados.

“Trabalho há dez anos com produção e direção, tendo realizado festivais, longas e curtas, séries e documentários no Brasil e no exterior. Com a pandemia, os artistas culturais, que até então realizavam as atividades de forma presencial, se viram impossibilitados de desenvolver sua arte, surgiu daí a ideia de reinventarmos a oficina para um novo formato: o virtual”, conta Carla.

“Graças ao apoio temos a oportunidade de realizar esse sonho de possibilitar a capacitação de artistas queer para a criação de novas narrativas na reconstrução coletiva dos olhares sobre si mesmos”, finaliza.

Outros idealizadores são: Lara Beck, Victoria Blossom, Natalie Hornos e Desirrée Beck[foto]. O projeto conta com o apoio financeiro do Estado da Bahia, através do Programa Aldir Blanc da Secretaria de Cultura e da Fundação Cultural (FUNCEB).

Mais informações no Instagram @nucleocintilante.