domingo, 7 março 2021
Tags Posts tagged with "Vila Velha"

Vila Velha

Jack Elesbão por Liz Santana

Uma nova plataforma para a difusão de artistas e trabalhos em dança é inaugurada com o projeto Criações em Dança, que premia 25 vídeos coreográficos de até 3 minutos assinados por realizadores de todo o estado da Bahia. Após avaliação dos curadores, os vídeos selecionados serão exibidos através da página @criacoesemdancaba no Instagram e receberão um cachê de R$ 1 mil. As inscrições permanecem abertas até 28 de fevereiro de 2021 através do endereço www.criacoesemdanca.art.

Não se pode dizer que a interação entre a dança e o audiovisual é coisa de agora. Nos anos 1940, a coreógrafa e cineasta ucraniana Maya Deren (1917-1961) já realizava experimentos cinematográficos que buscavam de algum modo traduzir a arte do movimento. Mas, se até pouco tempo atrás a conexão da dança com as novas tecnologias era objeto de interesse de apenas parte dos criadores, o isolamento social impulsionou quase a totalidade da classe artística a experimentar a câmera e o espaço virtual como aliados criativos.

“A dança tem namoro com a tecnologia há bastante tempo. E, com a pandemia, estreitamos os laços com essas ferramentas, experimentando, aprendendo e exercitando a comunicação e os processos criativos por outros caminhos. São desafios que se lançam nesse momento complexo e dramático que vivenciamos. Com certeza esse novo espaço trará luz e abrigará imagens inusitadas e preciosas somente possíveis pela fusão entre o olhar através de uma câmera e o movimento “, comenta a coreógrafa Cristina Castro, responsável pela concepção e direção do projeto Criações em Dança.

Leonardo Muniz por João Milet Meirelles

Segundo Cristina Castro, o projeto inaugura uma nova plataforma virtual para a difusão da dança em diálogo com outras artes performativas, plásticas e audiovisuais. “A plataforma é antes de tudo um lugar para ousar, experimentar, usar a criatividade, gerar conteúdos, em formato de curta duração. Propostas individuais ou em coligações, trazidas por coreógrafos e/ou artistas visuais são bem-vindas”, complementa. Entre os objetivos da plataforma está a divulgação das obras artísticas para um público amplo, aproveitando o alcance e a popularidade do Instagram, e também para curadores e programadores de todo o mundo.

Cristina Castro

O projeto Criações em Dança busca dar visibilidade à produção de artistas de todo o estado. Por esse motivo, 50% das vagas serão reservadas para profissionais residentes em municípios do interior da Bahia. Os 25 trabalhos selecionados farão parte de uma exibição no Instagram @criacoesemdancaba que acontece de 11 de março a 9 de abril, com 30 vídeos, uma obra divulgada cada dia. Os 5 primeiros vídeos serão trabalhos de artistas mulheres que se destacam por suas atuações no universo da dança e por isso foram convidadas pelo projeto para realizar a abertura da mostra: Ana Brandão, Flavia Rodriguez, Sauara Costa, Inaê Moreira e Jaqueline Elesbão.

Leandro de Oliveira e Jorge Oliveira / foto João Milet Meirelles

Outros importantes nomes da dança também foram convidados para integrar a curadoria do projeto, composta por Dimi Ferreira, Neemias Santana, Carlos Sampaio, Thiago Cohen e pela própria idealizadora Cristina Castro. Entre os principais critérios de avaliação estão: a criatividade da proposta, execução do conteúdo, produção e qualidade de gravação.

 O projeto Criações em Dança é uma realização da coreógrafa Cristina Castro em parceria com o Núcleo Vidança e o Teatro Vila Velha.

O projeto tem apoio financeiro do Estado da Bahia através da Secretaria de Cultura e da Fundação Cultural do Estado da Bahia (Programa Aldir Blanc Bahia) via Lei Aldir Blanc, direcionada pela Secretaria Especial da Cultura do Ministério do Turismo, Governo Federal.

Sobre Cristina Castro:

Cristina Castro é coreografa independente, curadora artística e professora, formada pela Escola de Dança da UFBa. Desde 1998 é fundadora e responsavel pela área de dança do Teatro Vila Velha. Atuou como dançarina em grupos e cias profissionais e por 12 anos integrou o elenco do Balé Teatro Castro Alves. Como coreógrafa criou diversos espetáculos de dança para a Cia Viladança, grupos e cias de outros estados e coreografias para peças de teatro. Circulou com seus trabalhos, em turnês, festivais e circuitos de dança contemporânea, no Brasil, Europa e América do Sul. Em 2016 e 2017, em parceria com Arts Foudation/Joanna Lesnierowska e o Culture.pl criou o projeto Yanka Rudzka com ações no Brasil e cidades da Polônia.  Em 2018, em parceria com o Festival Danza en la Ciudad/Idartes, realizou residência e intercâmbio entre artistas brasileiros e colombianos. Em 2019 colaborou na co-produção do projeto Medo/Agnst, do coreógrafo alemão Ben Rieper e artistas do Brasil, EUA e Alemanha. No mesmo ano participou como diretora convidada do Programme Commun 2019 – Swiss Arts Council Pro Helvetia, em Lausanne (Suíça) e do International Visitors Programme of the cultural funding organisation NRW KULTsekretariat, em cidades da Alemanha. Como gestora cultural é diretora do VIVADANÇA Festival Internacional, coordenadora do programa de residência do Núcleo de Viladança e da Padaria de Projetos, área de planejamento de sustentabilidade do Teatro Vila Velha.

Ficha técnica do projeto:

Coordenação Geral: Cristina Castro
Direção de produção: Clara Torres
Produção executiva: Ana Paula Borges
Direção de arte gráfica: André Ávila

Comissão julgadora:
Thiago Cohen
Carlos Sampaio
Neemias Santana
Dimi Ferreira
Cristina Castro

Artistas convidadas:
Ana Brandão
Flavia Rodriguez
Sauara Costa
Inaê Moreira
Jaqueline Elesbão

Serviço:

Inscrições de vídeos: até 28/02/21
criacoesemdanca.art

Mostra “Criações em Dança”: 11/03 a 9/04

Instagram @criacoesemdanca

Romeu e Julieta por Marcio Meirelles

Entre 15 e 18 de dezembro, desta quinta-feira a domingo, sempre às 19h, acontecem as últimas apresentações do espetáculo Romeu & Julieta no Teatro Vila Velha. Uma das peças teatrais mais conhecidas em todo o mundo, a obra de William Shakespeare (1564 – 1616) ganha nova versão na Bahia pelas mãos do encenador Marcio Meirelles, com elenco formado por atores e atrizes da universidade LIVRE do teatro vila velha. Nas sessões da sexta e do sábado o espetáculo oferece recurso de audiodescrição, possibilitando o acesso de pessoas com deficiência visual através de parceria com a ACESSU – Acessibilidade Universal.

A montagem encenada por Marcio Meirelles escolhe ressaltar o aspecto político da tragédia, em que o amor é derrotado pelo ódio e toda uma geração é dizimada pela guerra entre duas famílias. “A maior dificuldade para se montar um Shakespeare é atravessar todas as densas camadas de polimento, academicismo, erudição, despolitização, puritanismo lançadas com o tempo sobre um teatro popular, político, vivo, ativo, erótico, violento, cruel e recuperar tudo isso”, declara o encenador Marcio Meirelles, que dirige pela sexta vez uma peça de Shakespeare. Para esta montagem, Meirelles capitaneou um longo e intenso trabalho de pesquisa, que incluiu a consulta de diferentes textos, traduções, filmes, artigos e documentos que auxiliassem nas escolhas textuais para trechos diversos da obra.

Click Marcio Meirelles
Click Marcio Meirelles

Além de encenação de Marcio, o espetáculo tem direção de elenco de Chica Carelli, direção musical de Ian Cardoso, coreografia e preparação corporal de Marcelo Galvão e Tutto Gomes, e cenário assinado por Erick Saboya e Marcio Meirelles. A montagem marca o término do segundo arco de formação da segunda turma da universidade LIVRE do Teatro Vila Velha, programa mantido pelo Vila desde 2013. A preparação para o palco teve início em março deste ano e envolveu um total de 64 colaboradores de diversas áreas do conhecimento, como preparação corporal, dramaturgia, música, performance, dança, improvisação, yoga, iluminação, sonorização, figurino, comunicação, cenografia, cartografia, produção, entre outras.

O Teatro Vila Velha é gerido pela Sol Movimento da Cena e conta com o apoio financeiro do Fundo de Cultura do Estado da Bahia.

SERVIÇO:

O QUE: Romeu & Julieta

QUANDO: Últimas apresentações: 15, 16, 17 e 18 de dezembro de 2016, quinta a domingo, 19h

ONDE: Teatro Vila Velha, Avenida Sete de Setembro, Passeio Público, Salvador, Bahia

QUANTO: R$ 40 (inteira) e 20 (meia)

ONDE COMPRAR: INGRESSO RÁPIDO ou na bilheteria do teatro (funcionamento de terça a sexta-feira, das 15h às 18h, ou a partir de 2h antes de cada evento)

FICHA TÉCNICA

texto: WILLIAM SHAKESPEARE

tradução: BARBARA HELIODORA

revisão: JOSÉ ROBERTO O’SHEA . CHICA CARELLI . MÁRCIO MEIRELLES . COLABORAÇÃO ELIZABETH RAMOS

tradução do prólogo: ONESTALDO DE PENNAFORT

tradução das falas de lady capuleto (ato 3, cena 1): CARLOS ALBERTO NUNES

tradução de when griping grifes: ANDRÉA KAISER . CAREN ZWILLING

outras traduções consultadas: BEATRIZ VIÉGAS-FARIAS . DÉCIO PIGNATARI . F. CARLOS DE ALMEIDA CUNHA ME-

DEIROS / OSCAR MENDES

originais consultados: shakespeare, william. an excellent conceited tragedy of romeo and juliet (quarto 1, 1597) and most excellent and lamentable tragedy of romeo and juliet (quarto 2, 1599), edited by jill l. levenson. oxford: oxford university press, 2000. shakespeare, william. romeo and juliet, edited by g blakemore evans. cambridge: cambridge university press, 2012.

encenação . conceito cenário figurino . desenho de luz . arte gráfica . fotos: MÁRCIO MEIRELLES

direção de elenco: CHICA CARELLI

assistência de direção: CLARA ROMARIZ (estagiária)

elenco: ADRIANA LEITE . AMANDA CERVILHO . BEATRIZ ALMEIDA . BEATRIZ PINHO . BRENO FERNANDES . BRUNO TORRES . CAMILA CASTRO . CLARA ROMARIZ . GILBERTO REYS . IGOR NASCIMENTO . IRACEMA VILARONGA .JAMILE DIONÍSIA FERREIRA . LAVÍNIA ALVES . LENE NASCIMENTO . LIA NASCIMENTO . MARIA CLARA FALCÃO . MATHEUS CABRAL . MILENA NASCIMENTO . NATÁLIA MASCARENHAS . RENATO LESSA . RODRIGO LELIS . THAUAN VIVAS . VICTOR FERNANDES . VICTORIA MATOS

direção musical . músicas: IAN CARDOSO

músicas – tema do baile: LEONARD COHEN (dance me to the end of love)

tema da morte: RICHARD EDWARDS (when griping grifes)

bases: GILBERTO REYS . IGOR NASCIMENTO . CLARA ROMARIZ

coreografia e preparção corporal: TUTTO GOMES . MARCELO GALVÃO

cenário: ERICK SABOYA e MARCIO MEIRELLES

assistência de cenografia: IGOR LIBERATO

edição de imagens, mapeamento, operação: RAFAEL GRILO

desenho de som: GABRIEL FRANCO

assessoria de comunicação: EDU COUTINHO . LAÍS ANDRADE (estagiária)

arte gráfica: MICHELLE VIVAS

produção executiva: CAMILA CASTRO . IGOR NASCIMENTO . GRAZIELLE MASCARENHAS

realização: TEATRO VILA VELHA

Espetáculo Polonês _NIJINSKY_ - THE RITE OF DREAMS por Jakub Wittchen

Comemorando 10 anos, o VIVADANÇA Festival Internacional firma parceria com países da Europa, Austrália e Israel. O festival trará este ano espetáculos de 9 países, mais de 500 artistas, duas criações inéditas em residência, mostras, exposição, seminário, oficinas e é o único do Norte-Nordeste a receber a programação do Ano da Cultura da Polônia no Brasil.

A programação começa no dia 20/04, às 19h, no Passeio Público de Salvador, e segue até o dia 01/05, espalhando-se por 10 espaços, entre teatros, centros culturais e ruas de Salvador. Nesse contexto, o destaque é o projeto de investigação artística Yanka Rudzka, fundadora da Escola de Dança da UFBA – a primeira do país – (Polônia 1916 – Áustria 2008).

Idealizado por Cristina Castro – diretora-geral do VIVADANÇA – e Joanna Leśnierowska – curadora, diretora e dramaturga polonesa, do Art Stations Foundation, o projeto “Yanka Rudzka: SEMENTE”, com dançarinos brasileiros e poloneses, faz parte da programação do Ano da Cultura da Polônia no Brasil, promovido pelo Culture.pl.

Batalha de Break VIVADANÇA por Dudu Assunção

.Intensificando ainda mais a sua rede de parceiros internacionais, países como Alemanha, Austrália, Eslováquia, Finlândia, França, Israel e Noruega também integram a programação. Pelo sexto ano consecutivo, aportam por aqui os Solos de Stuttgart, da Alemanha, que comemora 20 anos em 2016. E, pela primeira vez, o intercâmbio com o festival Austrália Now, através da apresentação do dançarino e ex-jogador de futebol australiano Ahil Ratnamohan.

Mostra Casa Aberta – Coreografia Lorindinho

 

Outra residência artística realizada pelo festival é a do coreógrafo Rodrigo Garcia Alves, em parceria com o Goethe-Institut. Desenvolvido com a participação de integrantes da Universidade LIVRE do Teatro Vila Velha, o trabalho resultará na colagem coreográfica GA_trans_LÁ_cri_XI_a_AS_ção.

O VIVADANÇA mantém firme as suas mostras: a concorrida Batalha de Break – que reúne mais de 30 duplas de b-boys e b-girls do Norte-Nordeste, convidados e selecionados nacionalmente; a Mostra Casa aberta com toda a sua diversidade soma mais de 400 artistas; e a Mostra Baiana de Dança Contemporânea com cinco obras coreográficas selecionadas.

Compilation
Compilation

A região Nordeste também marca presença no festival, representada pelos estados do Ceará e Rio Grande do Norte. A respeitada companhia Vatá (CE) comemora seus 35 anos com a apresentação do espetáculo “Compilation” – um apanhado de toda a obra do grupo, de 2000 a 2015, que passeia por arquétipos da cultura popular nordestina vetorizados de elementos da dança contemporânea. Já o grupo Giradança (RN) festeja 10 anos com a coreografia “Dança que ninguém quer ver”. Formado por bailarinos com deficiência, o trabalho da companhia extrapola a função da arte como forma de inclusão, investindo em criações que “rompem preconceitos, limites pré-estabelecidos e cria novas possibilidades dentro da dança contemporânea”.

Num ano tão intenso de comemorações, o Balé Teatro Castro Alves também faz a festa dos seus 35 anos com o VIVADANÇA, através do espetáculo “…Ou Isso”. A coreografia é assinada por Jomar Mesquita e Rodrigo de Castro e se inspira na obra do grande poeta mato-grossense Manoel de Barros (1916-2014).

 

A última edição do festival obteve um público de mais de 10.000 pessoas em suas atividades e espetáculos; sem falar no público rotativo médio de três milhões de pessoas durante a exposição VIVADANÇA – que será realizada pela terceira vez, sendo este o segundo ano consecutivo no Shopping da Bahia. Acesse a programação completa no site .


SA Agência Digital