segunda-feira, 25 outubro 2021
Tags Posts tagged with "Vestidos"

Vestidos

Salvador, cidade  em constante crescimento de ideias e consequentemente de novas marcas. Por que não compartilhar? Hoje apresento-lhe a Succa, marca de roupa feminina,  com um público bem descolado e antenado, digamos que Cool . Succa é o apelido de Suelen Nunes, diretora da marca, resultado de uma parceria com Sonia Nunes, sua mãe e costureira de mão cheia. Fiz algumas perguntas básicas a Suelen, mas acredito que quem quiser conhecer um pouco mais do seu trabalho, não vai se arrepender de entrar em contato diretamente com ela. A Succa atende ao Brasil todo, por meio do seu site, Facebook e Instagram.

succa1 succa2

 

VB: Como a Succa surgiu?

Suelen: Era 2008 e eu estava na graduação (em Design Gráfico, na UNEB). Ocorriam-me muitas ideias de modelos de roupa, e alguns eu desenhava já imaginando os tecidos, aviamentos, combinações. Como minha mãe é costureira, pedi que confeccionasse algumas dessas peças para mim e fui à faculdade vestida com elas. Os colegas gostaram, elogiaram. Escolhi um nome (Succa, meu apelido), fiz um logotipo, mandei estampar etiquetas e, em parceria com minha mãe, comecei a fazer peças para vender. Fiz muitas clientes na UNEB e, através do boca-a-boca fui conquistando mais clientes para além do ambiente da universidade. A internet também ajudou bastante.

succa3

VB: Quando e como você se interessou pelo mundo da moda?

Suelen: Eu não sei definir, foi uma coisa gradual. Quando criança, eu vestia minhas bonecas, sim, às vezes até enchia o saco de minha mãe para ela passar as roupinhas na máquina para mim, mas, diferentemente de muitas pessoas dessa área, que sonham desde muito cedo com uma carreira no universo da moda, eu não tinha esse vislumbre, não. Naquela época, inclusive, eu queria ser várias coisas. Num mês eu queria ser bióloga, noutro queria ser escritora, tudo era interessante. Mas à medida que os interesses foram se estreitando e que fui descobrindo minhas aptidões, percebi que gostava bastante de coisas que envolvessem artes visuais, estética, desenho, imagem, comunicação, cultura. Quando prestei vestibular, por exemplo, já sabia que queria estudar e trabalhar com algo que envolvesse esses tópicos. Cursei Design Gráfico, não Moda, mas não me arrependo, pelo contrário; acho até melhor. Minha formação e experiência em Design Gráfico é tão importante na minha rotina com a Succa quanto conhecimentos de moda, que eu acabei adquirindo por uma via não-acadêmica, no ateliê de costura da minha mãe, em cursos livres e de modo autodidata.

succa4

VB: Sabemos que toda profissão tem seus prós e contras. Quais você encontra, principalmente aqui na cidade de Salvador?

Suelen: Eu acho que a melhor parte de ter uma marca de roupas é saber que aquele seu produto vai fazer parte de um momento de realização pessoal da cliente. Seja no momento da compra, quando ela está adquirindo algo que de alguma maneira a encantou, trouxe beleza pro dia dela, ou seja depois, quando ela vai escolher exatamente aquela peça para encontrar as amigas, a família, o(a) paquera, ou passear com o cachorro, ou ainda bater uma selfie e se sentir fabulosa. Particularmente gosto desse aspecto ritualístico do vestir. Moda não é só consumismo, não.

Sobre os contras… Acho que a parte mais complicada é aquele momento de colocar os pés no chão e perceber que seu projeto precisa tomar ares de negócio. Não sei se é a mesma coisa em outras cidades, mas empreender, em Salvador, exige bastante persistência. Para mim, que não sou administradora, é um desafio constante.


vestido+cindi+costas

VB: Qual o público alvo da sua marca?

Suelen: Mulheres entre os 20-30 anos, que apreciem slow-fashion feita com carinho e com preços acessíveis.

VB: A marca teria uma peça chave?

Suelen: Gostamos muito de vestidos e saias. Conheça um pouco do nosso DNA em nossas redes sociais. Obrigado pela oportunidade.


SA Agência Digital