segunda-feira, 2 agosto 2021
Tags Posts tagged with "Uran Rodrigues"

Uran Rodrigues

Dance, dance, dance… até não poder parar! Esta é a proposta de Wilson Café ao transformar em uma grande pista o Circuito Barra-Ondina, no próximo domingo (23), à 0h. O cantor e percussionista vai promover a pipoca eletrônica com o seu Dance House Tribal Percussivo, que mistura os sucessos que embalam as pistas desde os anos 80 até os dias atuais. No seu Carnaval 2020, Café vai homenagear o Baile O Pente, criado por Uran Rodrigues e que traz o funk e o pop dos cantores Felupz e Jô, o DJ Leandro Vitrola e dançarinos. Na terça, a partir 00h30, Wilson Café se apresenta no palco da Liberdade.

Com projeções em LED e uma decoração com mais de 500 vinis, Café volta a apostar na dance music que fez os foliões dançarem no ano passado. É a mistura da percussão eletrônica com os instrumentos tradicionais, que torna ainda mais dançante os sucessos da MPB, axé, soul music e rock. O repertório reúne Tim Maia, Lady Zu, Lulu Santos, Anitta, Ludmilla, Jorge Benjor, Gilberto Gil, Baiana System Olodum e Ilê Aiyê, entre outros.

Em todo circuito, a gigantesca pista vai ficar mais elétrica com a participação do Baile O Pente, que Uran Rodrigues promove durante todo ano na cidade. Convidada por Café, a famosa festa traz toda a trupe, com a batida funk e pop de Felupz e Jô. Na batida eletrônica, Café ganha o auxílio luxuoso do afro house do DJ Leandro Vitrola. A dança, que move a festa de Uran Rodrigues, está representada pela identidade marcante dos dançarinos Dricca Bispo e Skramm e da irreverência do coletivo LGBTQI+ do Afrobapho.

Djs Leandro Vitrola Telefunksoul Raiz e Uran Rodrigues ao centro por Alex Dantas da Diferente Imagens

A primeira edição do baile “Qual é o Pente que Penteia?, chega com gás e vontade de ser a melhor festa do mundo. É o desejo de fazer um encontro de tribos, onde todos possam dançar sem limites, libertar as amarras e deixar o som conduzir os “nortes”, linhas e formas do corpo.

Tem coisa melhor do que ir a uma festa e poder dançar do inicio ao fim? Não gosto quando em um determinado momento da balada, o DJ toca uma música que foge ao clima do agito e faz o público diminuir o ritmo a ponto de parar e cansar. Adoro a energia musical que segue o fluxo da pista. Dançar uma música gostosa, que toca na alma e nos faz atingir estágios sublimes” Foi com esse pensamento e desejo que pensei em todos os detalhes do baile, que garanto ser um dos melhores que já produzi, com conceito e versatilidade, privilegiando a black music e a música dançante.

Djs Leandro Vitrola Telefunksoul e Raiz por Alex Dantas da Diferente Imagens2

 

Qual é o pente que te penteia? é muito mais que um cabelo arrumadinho, é um mix de grooves dançantes que vão deixar a galera, literalmente, de cabelo em pé! No line up, três djs de peso na cena  brasileira : Mauro Telefunksoul, Leandro Vitrola e Raíz – ambos com uma vasta bagagem de discotecagem – e muita black music, bahiabass, samba, rap, soul, funk, rasteirinha, kuduro, Raggamuffin e etc. Eles vão ferver a pista ao som de Elza Soares, Tim Maia, BaianaSystem, Seu Jorge, Saulo, Carlinhos Brown, Bob Marley, Joss Stones, Johnny Hooker, Cazuza, Emicida, Gaby Amaranto, dentre tantos outros.

No decorrer da noite, convidados darão para canjas super especiais. O DJ Mauro receberá Adelmo Casé. DJ Raíz  os angolanos dos grupo Os Nos Kuió Bwé e o MC kudurista Fábio Lima e ainda o rapper Afro Jhow. O Dj Leandro Vitrola receberá o músico Japa System.

A Commons Studio Bar, localizada na bairro do Rio Vermelho, em Salvador, foi o local escolhido, para o grande evento e celebrará 1 ano do site www.uranrodrigues.com, um veículo preocupado com o bem informar, com conteúdo, clareza e vida. Os ingressos estão a venda nas lojas Limits do Shopping Salvador e Shopping Barra e Ellus do Shopping da Bahia, patrocinador oficial do evento. 

Mauro Telefunksoul por Alex Dantas da Diferente Imagens

Ir a fundo em cada som, sem medo da inovação nem da mistura. O conselho é bom, e o DJ e produtor musical Mauro Telefunksoul sabe bem disto: com mais de 20 anos dedicados à atividade de djing, ele tem levado seu nome a lugares cada vez mais distantes graças a um trabalho incansável e destemido de pesquisa musical.

Atualmente, Telefunksoul é um dos maiores divulgadores do Bahia Bass (Gênero musical eletrônico que tem como principal característica a mistura da bass music mundial com o repertório musical e cultural da Bahia. ) novo ritmo baiano que vem conquistando novos adeptos a cada dia. Tanto é que uma das mais recentes aparições de seu trabalho foi em programas em rádios mundiais, como a rádio BBC 1’s Stories e A Tropical Beats  ambas de Londres, a Luso Fm da Alemanha, entre outras. O DJ é o curador da coletânea Bahia Bass vol 1 , um lançamento do selo Braza Music (SP), e tem outras tracks lançadas pelos selos Kafundó Records de Chicago (USA), Hy Brazil e Putz rec ambas cariocas. Lançou recentemente o EP AfroxéBa$$ pelo selo Usina Videos dedicado ao Bahia Bass.

Telefunksoul tem no currículo passagens nas maiores casas de música eletrônica do país, como as paulistas LOV.E, Overnight, Secreto Bar, Skol Beats Factory, Club Glass, Club 688 em Porto Alegre, Orbita Bar e Mucuripe em Fortaleza e a Casa da Matriz, no Rio de Janeiro. Em festivais como: Novas Frequencias –RJ, Invasão Baiana- CCBB RJ, Eletronika – BH, Festival Sangue Novo Globo FM, Festival de Verão Salvador e de Aracajú, Festival de Inverno de Vit. da Conquista, F/W Eletronic em Fortaleza e Techtronic em Brasilia. Já tocou ao lado de nomes como Benny Benassi, Nedu Lopes, Zegon, DJ Murphy, DJ Marky, Elza Soares, dentre outros muitos. Foi finalista na etapa nacional do Campeonato Mundial da RedBull Thre3style, e trabalha ainda compondo trilhas sonoras para desfiles e eventos de marcas como Maria Bonita Extra, Adidas e Tommy Hilfiger.

Atualmente, Mauro Telefunksoul é residente e co-produtor da festa Bass Down Low e é um dos artistas do selo paulista Braza Music e do selo carioca Putz Records, e faz parte do coletivo de DJs Pragatecno e Crokant. Por onde quer que passe, seu nome é sinônimo de versatilidade, pesquisa e muita vontade de ir além nos sons, sem medo de ousar.

Dj Leandro Vitrola por Alex Dantas da Diferente Imagens

 

O currículo do Dj Leandro surpreende pela simplicidade e originalidade do começo de sua carreira mantendo-se viva até hoje. Ao passar dos anos foi evoluindo e a cada dia se remodelando, porém nunca deixando de ser ele mesmo. De uma forma ou de outra o “maestro” está sempre presente contribuindo com sua arte para o melhor desenvolvimento dos trabalhos realizados mantendo e aumentando a cada dia o nível da música produzida em nosso estado.

Foram diversos grupos que o mesmo já colaborou, projetos que encabeçou e participou tendo como exemplo clássicos como Atitude Presente, Júri Nacional, Fúria Consciente e Afrogueto, bem como contribuindo com a safra nova da música local produzindo remixes de artistas locais como Magary Lord, Tonho Matéria, Margareth Menezes entre outros. O DJ Leandro Vitrola conseguiu ao longo dos anos, agregar e contribuir diretamente para com diversos estilos musicais e com diversos artistas.

Atualmente Dj Leandro se dedica aos trabalhos no estúdio Freedomsoulrec, onde grava e produz suas músicas. Faz parte do Vitrola71, atuando também no Coletivo Crokant ao lado do Dj Maurotelefunksoul e Dj Raiz,  acompanha o Mr. Armeng e faz várias participações  com os artistas locais sempre solícito e disposto a agregar com seu talento o bom rap produzido por essas bandas. Outros Projetos: SANTO 7 (DJ) e MEU PRETO (DJ).

Dj Raiz por Alex Dantas da Diferente Imagens

DJ Raíz é um dos percussores da Cultura Sound System na Bahia, integrante da equipe de som do Ministereo Público, do grupo Bemba Trio e do Coletivo Crokant. Tem como suas principais influências a música brasileira, africana e caribenha. Atualmente discoteca músicas eletrônicas e orgânicas dos guetos no mundo.

Além das diversas cidades da Bahia, Raíz já se apresentou em São Paulo, Rio de Janeiro, Manaus, Belém, Fortaleza, Canoa Quebrada, Recife, Olinda, Petrolina, Aracajú, Porto (Portugal) e Londres.
Em sua trajetória dividiu palco com Mano Chao, Lazzo Matumbi, Zion Train, BNegão, Eek-Mouse, Mv Bill, Mad Professor, Racionais, YT, Facção Central, Talib Kweli, Ceú , Martin Campbell, Earl 16, Massilia Sound System, The Congos, Midnite, Channel One Sound System, Million Stylez, Alika, Stylo G. Participou no álbum “Tamboreira” de Zé Paulo, na muśica Feijão com Arroz; No disco do projeto Salvador Negro Amor, na muśica Brilho e Beleza juntamente com Ninha e Margareth Menezes e Produziu o album “Sistema de Som Perambulante” do Ministério Público, lançado pela Red Bull.

SERVIÇO

Shopping da Bahia apresenta Baile Qual é o pente que te penteia? com DJs Mauro Telefunksoul, Leandro Vitrola e Raíz

Convidados: as cantoras Viviane Trípodi, o cantor Adelmo Casé, o grupo angolano Os Nos Kuió Bwé, o MC kudurista Flávio Lima, o rapper Afro Jhow, e o percussionista Japa System.

ONDE: Commons Studio Bar, Rio Vermelho

QUANDO: 29/10, às 23h

QUANTO: R$ 25,00 Antecipado

R$ 30,00 Lista (Porém não garante entrada ao evento/sujeito a lotação da casa)

R$ 35,00 no dia do evento

Vendas:  Ellus do Shopping da Bahia e Lojas Limits do Salvador Shopping e Shopping Barra, a partir dessa sexta.

Ze Pimenta Kiko Kislansky Alexandre Peixe e Uran Rodrigues por Robson Santos

Maximizar o conceito de Capitalismo Consciente no Brasil e ampliar a atuação social das empresas, este é o maior objetivo dos sócios da  Euzaria –  empresa que doa uma t-shirt  para alguém que precisa, a cada peça vendida. Baseado nesse conceito, foi idealizada a campanha “Euzaria com você”, que unirá algumas marcas, por um dia, num projeto de responsabilidade social. O primeiro evento será realizado  no dia 16 de junho, na loja Schutz, do Salvador Shopping,  das 17h às 22h. Completando a programação, haverá uma palestra dos sócios da Euzaria, Kiko Kislansky e Zé Pimenta, sobre o movimento Euzaria e o Capitalismo Consciente.

Kiko Kislansky Lara kertesz e Ze Pimenta por Robson Santos

Quatro embaixadores foram nomeados nessa ação: Lara Kertesz, Uran Rodrigues, Alexandre Peixe e Renata Menezes. Ambos vão apadrinhar uma instituição e serão responsáveis por direcionar o público a fazer doações de leite, produtos de higiene pessoal e fraldas  na própria loja. No local, haverá uma caixa para cada embaixador e, ao final do dia, a entidade que tiver o maior número de doações receberá, de presente, parte do lucro do dia da Schutz para realizar alguma reforma relevante.

As doações feitas no nome de Uran Rodrigues serão direcionadas ao Abrigo São Gabriel na Ribeira. Tudo que for arrecadado na caixa de Alexandre Peixe vai para o IBCM Instituto Beneficente Conceição Macedo. A caixa de doações de  Renata Menezes vai para a Casa de Repouso Bom Jesus. Tudo que for doado em nome de  Lara Kertesz vai para a  Cidade da Luz.

Uran Rodrigues por Alex Dantas da Diferente Imagens

Por Mônica Carvalho

 

No horário marcado, chega ele, com seus dreadlocks arrumados para cima, no maior Estilo Uran Rodrigues. Sim, ele é descolado, modernoso e sempre esteve no lugar certo, na hora certa. Foi seguindo esse fluxo, que o então fotógrafo iniciou sua caminhada de sucesso em Salvador, após passar a infância no interior, em Ubatã. Amante das badalações e do mundo das celebridades, Uran arrumou as malas e veio tentar a sorte na cidade grande.  Seu maior objetivo era conhecer a famosa promoter Licia Fabio, que o acolheu e lhe abriu muitas portas. Ultrapassou as barreiras da fotografia, enveredou pelo universo da produção de eventos e fez certo ao investir no seu dom de comunicação. Relações públicas nato, Uran Rodrigues nasceu em Ipiaú (Bahia), e é um exemplo de vida e sucesso daqueles que inspiram a parar e pensar: eu também posso chegar lá.

10154335_10202927355767468_8774652299528568887_n

Mônica Carvalho: Como surgiu a vontade de tentar a vida em Salvador?

Uran Rodrigues: Me formei em Letras com habilitação em Língua Espanhola na UESC – Universidade Estadual de Santa Cruz, em Ilhéus. Nessa época, já não estava contente com a vida no interior e queria alçar novos vôos. Há oito anos eu conheci uma pessoa pelo Orkut e entre idas e vindas decidi me mudar de vez.

MC: A família apoiou sua vinda para a cidade grande?

UR: Minha mãe nunca aceitou a minha saída do interior. Ela receava que eu acabasse indo morar fora do Brasil. Mas, sempre focado e determinado, eu vim na cara e na coragem. Faço visitas duas vezes por ano e hoje ela já está mais tranquila.

MC: Seu primeiro trabalho foi para o site Axezeiro. O que você fazia para o portal?

UR: Cobria os eventos de axé e pagode. Música em geral. Com a minha chegada eles passaram a investir na cobertura de eventos de moda e do mundo social. Apesar do retorno financeiro não ter sido tão satisfatório eu conheci muita gente bacana através desse trabalho, que me abriu várias portas.

MC: A promoter Licia Fabio sempre foi uma grande inspiração na sua carreira. Como você a conheceu? Em Salvador ela te recebeu de braços abertos?

UR: Antes de vir a Salvador eu já pesquisava o mundo das celebridades e passei a acompanhar as notícias nas revistas. Aqui, resolvi ligar para a redação do portal da promoter e me escalei, na “cara de pau”, para fazer a cobertura da festa de lançamento da Revista Licia Fabio. Mandei as fotos por e-mail e, uma semana depois fui convidado para fotografar para eles. Foi um ano intenso e ininterrupto de trabalhos e, ainda hoje, faço alguns freelas para Licia.

MC: Quais os aprendizados mais marcantes desse tempo?

UR: Com Licia Fabio eu aprendi a ouvir bastante e a observar mais.

 

60594_4974013222699_1077843237_n
Uran e Licia Fabio

MC: Como a fotografia surgiu na sua vida? Fez cursos profissionalizantes? Quais?

UR: Me apaixonei pela  fotografia quando cursei a disciplina na faculdade de letras. Assim que cheguei em Salvador procurei me especializar e fiz o curso no Instituto Casa da Photographia. A partir daí, participei de vários workshops, dentre eles o ministrado pela fotografa do jornal A Tarde, Margarida Neide, Adenor Godim, Saulo Kainuma, ISabel Gouviea, entre outros.

387138_3101081304768_2027688001_n
Uran em New York City

MC: A Foto Arte lhe abriu novos horizontes e te levou a expor fora do país. Quais os projetos que você participou no exterior?

UR: A minha primeira exposição no exterior, “Yemanjá”, foi realizada na Filadélfia durante o festival da October Gallery – uma feira que conta com a participação de artistas do mundo inteiro. A segunda foi em Nova York durante a famosa Lavagem da Rua 46. “Sustento” apresentou imagens da Comunidade Quilombolas e Pescadores de Maraú. Em 2014, durante as celebrações do Brasil, em Nova York, voltei com “Yemanjá”, dessa vez na HSA Gallery – Green Room.                                                                                     

MC: Quais experiências inesquecíveis você viveu nestas viagens?

UR: Em ambas eu aproveitei bastante. Porém um momento inesquecível foi o passeio que fiz de patins de Manhattan ao Brooklyn em New York.  Pude vivenciar o clima de perto e perceber e fotografar a cidade de maneira totalmente presencial.  Diferente de andar de carro, ônibus ou trem, de patins eu vivi experiências completamente novas.

MC: Quantas exposições você fez em Salvador? Quais?

UR: Foram três exposições individuais: uma na Anauá Madeiras do Brasil da minha amiga Eliane Zanchet, na época ela tinha um anexo com Nino Nogueira Antiguidades, outra na loja de Mônica Anjos, no Rio Vermelho,  e a terceira na varanda de Licia Fabio na Ladeira da Barra. A última,  as obras contaram com intervenção do artista plástico Roney George. Também participei de duas coletivas: uma no Palacete das Artes Rodin Bahia e outra na Aliança Francesa.

MC: Você é visto como um fotógrafo das celebridades. Como elas surgiram na sua vida?

UR: Por me identificar com esse universo da moda e do glamour eu sempre estive presente em eventos que contam com a presença de muitos famosos. Aos poucos fui conhecendo cada um deles e com muitos já tenho até uma amizade mais próxima. Dentro do leque de possibilidades escolhi a fotografia de celebridades como foco principal da minha carreira fotográfica.

10487198_10203769427178727_5372434184209766387_n
Uran Rodrigues e Saulo
Virna-Calmon-e-Uran-Rodrigues-2
Vina Calmon (Cheiro de Amor) e Uran Rodrigues

MC: Do seu pique como fotógrafo surgiram oportunidades de encarar trabalhos de produções de eventos e relações públicas. Como conciliar tantas atividades no seu dia a dia?

UR: Com muita organização, foco e disciplina. E fazer o que a gente gosta é um grande facilitador.

MC: Diante de tanta diversidade (Uran é fotógrafo, colunista, assessor de imprensa, promoter e RP) você tem sido cobrado a definir a sua verdadeira profissão. Você acha necessário a existência desse rótulo?

UR: De jeito nenhum. As pessoas estão muito habituadas a criarem estereótipos para tudo e eu fujo desse conceito engessado. Somos livres para fazermos o que nos dá vontade. As vezes penso que essa minha liberdade de escolhas incomoda algumas pessoas, mas aí o problema está nelas e não em mim.

MC: Você criou a hashtag #EstiloUranRodrigues e hoje é famoso nas redes sociais. De onde surgiu essa ideia? O que o mundo virtual agrega à sua vida profissional?

UR: Por estar antenado ao universo da moda e considerado um cara estiloso, criei a hashtag para deixar arquivado, no Instagram, todos os looks que eu gosto. A coisa foi tomando forma e crescendo a ponto de se tornar vitrine do meu trabalho. Muitos seguidores viraram parceiros e migraram da rede social para o investimento na publicidade da sua marca dentro do Site Uran Rodrigues.

uran-rodrigues-27-fotografo-posa-para-editorial-de-moda-fotografado-durante-o-spfw-verao-2014-1363805186530_956x637
#EstiloUranRodrigues

 

MC: A comemoração do seu aniversário foi incluída na agenda de eventos da cidade e é muito comentada na mídia. A cada ano um tema diferente e muitas celebridades e personalidades presentes na festa. O que significa isso para você?

UR: É um momento de confraternização e reencontro de amigos. Uma festa que eu promovo como forma de agradecimento aos parceiros que me acompanham durante todo o ano.

Com o cantor Felipe Pezzoni e Rossana Agnoletto no seu aniversário de 2015
Com o cantor Felipe Pezzoni (Banda EVA) e Rossana Agnoletto no seu aniversário de 2015

MC: Além de fotógrafo, promoter, empresário, produtor, assessor e colunista, existe algo que você ainda pretende realizar na sua vida profissional?

UR: Quem sabe algo relacionado a televisão. (risos)

MC: Fora do ambiente de trabalho, o que você gosta de fazer?

UR: Gosto de patinar, estar num bom restaurante com os amigos, tomar banho de mar, viajar e curtir tudo de melhor que a vida nos oferece.

MC: Qual a sua palavra de incentivo para que as pessoas saiam da zona de conforto e partam para a ação?

UR: Atitude é a minha palavra chave. É importante acreditar no seu potencial e encarar a vida de frente sabendo que cada obstáculo vencido nos trará grandes aprendizados. Se dedicar aos estudos também é fundamental.

 

10348358_10202877026069257_3621109487875846692_n


SA Agência Digital