sexta-feira, 23 julho 2021
Tags Posts tagged with "TCA"

TCA

Beto Guedes Foto: Lívia Bastos

Em um encontro único com o público baiano, o cantor e compositor mineiro Beto Guedes, se apresenta na Sala Principal do Teatro Castro Alves, em Salvador, no dia 11 de outubro, às 21h. No show, o artista contagia emoção ao celebrar temas como a paz, a natureza, o amor, e compartilha o palco com uma afinadíssima banda, composta pelos músicos Arthur Rezende (bateria), Adriano Campagnani (baixo), Ian Guedes (guitarra) e Will Motta (teclados). No repertório, os clássicos de sua autoria como “Sol de Primavera”, “Amor de Índio”,“O Sal da Terra”, Feira Moderna”, “Vevecos Panelas e Canelas”, sem faltar a eletrizante “Maria Solidária” – tema de abertura da novela Coração de Estudante da TV Globo.Os ingressos já estão à venda na bilheteria do TCA, SACs Barra e Bela Vista e no site da Ingresso Rápido.

Beto Guedes se apresenta no TCA Foto: Lívia Bastos

“Beto, o homem dos mil instrumentos, da voz emocionada e de melodias ricas de som e ritmo. Esse é um cara em quem aposto e acredito desde que conheci. Faz parte de uma turma radicada em Minas, que canta como vive: trocando idéias, participando uns dos trabalhos dos outros; mas individualmente, cada um com seu próprio segredo. Cada novo trabalho traz surpresas e sempre me deixa emocionado. Aliás, também a todas as pessoas que sabem ouvir (o que também é um Dom). Tô com ele e não abro. Menos na arte de pilotar um Ultra-leve juntos, porque eu posso ser doido, mas não tanto. Força Beto. Sai da toca e mostra pro mundo. Todos nós precisamos. Beijos – Compadre Nascima” – Milton Nascimento.

 

Clarice Falcao Foto: Nana Moraes/Divulgação

Composições brilhantes não dependem de arranjos brilhantes. Por mais que produções cuidadosas transformem boas ideias em canções inesquecíveis, a essência de uma faixa independe daquilo que a cobre. A espinha dorsal de uma música é a sua verdade, sua vulnerabilidade, o sentimento bruto de um artista entregue. E esse é pilar de “Voz e Guitarra e Mais Coisa”, o novo show que Clarice Falcão vai apresentar neste domingo, dia 15 de abril, às 18 horas, na sala principal do Teatro Castro Alves (clique e compre). Inédito, o espetáculo traz a artista acompanhada de somente um músico, o guitarrista João Erbetta, e reinventa o repertório autoral de Clarice com arranjos sucintos e rebuscados, dando uma nova luz às canções dela. Os ingressos estão à venda na bilheteria do TCA, nos SACs do Shopping Barra e do Shopping Bela Vista ou pelos canais da Ingresso Rápido. Os duzentos primeiros compradores vão ganhar CD exclusivo da artista.
Com direção geral do pai da cantora, o renomado diretor e roteirista João Falcão, e direção musical de João Erbetta, “Voz e Guitarra e Mais Coisa” é, em pouco mais de uma hora, o passado, o presente e o futuro musical de Clarice Falcão, revelada no grupo Porta dos Fundos, que reinventou o humor na internet. Despidas dos arranjos sofisticados de Monomania (2013), seu aclamado álbum de estreia, e da versatilidade sonora do sucessor Problema Meu (2016), as composições de Clarice reluzem ainda mais nos novos arranjos, construídos sob camadas de guitarras, elementos eletrônicos e, a cargo da própria Clarice, percussão.

Clarice Falcão e seu pai o diretor João Falcão Foto Nana Moraes/Divulgação

Dinâmico, o novo formato traz nitidez à esperteza confessional das canções de Clarice, conhecidas pelos versos ora tristes, ora bem-humorados, mas que sempre revelam novos sentidos e camadas narrativas a cada verso. Além das faixas já conhecidas, como “Monomania”, “Vagabunda” e “Eu Me Lembro”, o show ainda traz a estreia de três canções inéditas, escritas para o terceiro álbum de Clarice, que tem lançamento previsto para 2019. Densas e reflexivas, as novas composições mostram uma faceta ainda mais corajosa da Clarice-compositora, onde ela discorre sobre a própria intimidade em versos tocantes e doloridos. Uma das inéditas, ainda sem nome, é uma parceria dela com Tim Bernardes, líder do grupo paulistano O Terno, e um dos mais talentosos compositores dessa geração. Complementam o repertório do show versões de “Que Loucura”, clássico de Sérgio Sampaio, e “Marli”, frevo assinado por João Falcão. (Guilherme Guedes)

 

SERVIÇO
O que: Clarice Falcão no show “Voz e Guitarra e Mais Coisa”
Quando: 15 de abril (domingo), 18h
Onde: Sala Principal do Teatro Castro Alves
Quanto: R$ 100 (inteira) e R$ 50 (meia), das filas A a W
R$ 80 (inteira) e R$ 40 (meia), das filas X a Z11
Classificação: 12 anos

VENDAS
Os ingressos para o espetáculo podem ser adquiridos na bilheteria do Teatro Castro Alves, nos SACs do Shopping Barra e do Shopping Bela Vista ou pelos canais da Ingresso Rápido (www.ingressorapido.com.br).

MEIA ENTRADA
Estejam atentos! O Teatro Castro Alves cumpre a Lei Federal 12.933 de 29/12/2013, que determina que a comprovação do benefício de meia-entrada é obrigatória para aqueles que gozam deste direito. Estudantes devem apresentar a Carteira de Identificação Estudantil (CIE), não sendo aceitos outros documentos.

Foto: Divulgação

 

Sucesso de público, com plateia lotada em todas as suas apresentações, o espetáculo STOMDUP estrelado por Tom Cavalcanti chega à Salvador, nos dias 16 e 17 de setembro, sábado às 21h e domingo às 20h, na Sala Principal do Teatro Castro Alves.  Os ingressos custam de A a W R$100 (inteira) e R$50 (meia) e X a Z11 R$60 (inteira) e R$30 (meia) e estão à venda nas bilheterias do teatro, nos postos dos SAC dos shoppings Barra e Bela Vista e no site e aplicativo Ingresso Rápido.

João Canabrava: celebre criação do humorista inspirada em personagens da sua cidade natal. Foto: Divulgação

O espetáculo adiciona ao humor e talento únicos do artista uma inédita produção em apresentações desse gênero. No palco, Tom canta suas perfeitas imitações de grandes nomes da música, entre outras surpresas. Cada apresentação tem seus diferenciais únicos, pois Tom trabalha suas crônicas e piadas em cima das atualidades do Brasil e do mundo, com uma boa dose de improviso, que ele domina tão bem. As observações do comportamento humano e o olhar atento sobre a política do país somam-se às hilariantes imitações de personalidades da televisão e aos personagens originais do humorista, como o hilário João Canabrava, O velho contador de causos Sr. Venâncio, a petulante doméstica Jarilene, Com licença, obrigada, dentre outros.

 

Roberto Carlos: Uma das mais perfeitas imitações de Tom Cavalcante, em que até o próprio Rei teceu elogios. Foto: Divulgação

TOM CAVALCANTE

Um dos maiores humoristas do Brasil, Tom Cavalcante carrega o raríssimo dom de captar a essência do comportamento humano de cada indivíduo e traduzi-la com absoluta riqueza de detalhes no gestual, no olhar e na reprodução da voz. Entre criações próprias e imitações, já deu vida a mais de duzentos personagens.

“João Canabrava é um dos dez melhores personagens já criados no mundo.” – Chico Anysio

“Ele é um comediante extraordinário, cheio de carisma.” – Jô Soares

“Ele não depende do texto nem dos personagens que cria.” – Luis Fernando Verissimo

“Ele é um monstro, um gênio, um cara que continua se reinventando.” – Marcelo Tas

“Tom Cavalcante é um fenômeno de imitador.” – Fernanda Torres

 

SERVIÇO

O quê: “STOMDUP”, COM TOM CAVALCANTE

Quando: Dias 16 e 17 de setembro, sábado às 21h e domingo às 20h

Onde: Teatro Castro Alves

Ingressos: A a W R$100 (inteira) e R$50 (meia)

X a Z11 R$60 (inteira) e R$30 (meia)

À venda nas bilheterias do teatro, nos postos dos SAC dos shoppings Barra e Bela Vista e no site e aplicativo Ingresso Rápido

Classificação: 16 anos

Informações: (71) 3003 0595

Realização: Lucival França Comunicação e Produção

Tom Zé lança, no dia 09 de dezembro, na Concha Acústica do Teatro Castro Alves, em Salvador, o novo álbum “Canções Eróticas de Ninar – Urgência Didática”. Com início às 19 horas, o show é uma realização da Rádio Educadora da Bahia, que promove na mesma noite a premiação da 14ª edição do Festival de Música da Rádio Educadora FM. 

Produzido por Paulo Lepetit, o novo disco contém 13 faixas, como “Sobe ni mim”, “Sexo”, “Um Circo Voador”, “USP x GV”, “Orgasmo terceirizado”, “No tempo em que ainda havia moça feia”, “Dedo” e “Por baixo” (que foi gravada em 2015 por Gal Costa no disco Estratosférica).

Em seu novo trabalho, Tom Zé fala sobre assuntos relacionados a sexo como eram tratados (ou não eram) em sua infância e juventude. Agora, aos 80 anos, o cantor, compositor e arranjador, um dos mais originais artistas da música brasileira, aborda a temática, com o cuidado de não ser machista nem fazer ofensas ao feminino. “Só aos 80 anos, encontrei forças para mergulhar na questão, embora ela seja sempre presente, como o ar; é mote onde se contêm: curiosidade, brincadeira, segregação, blasfêmia, oração”, contou o artista.

Ele vai trazer três instrumentos inventados: o Buzinório, o Hertzé e o Berimback. “Eles foram trabalhados junto com Marcelo Blanck e os recursos sonoros foram multiplicados. As canções possuem um estilo bem popular e muito bom humor, com percussão intensa, músicas feitas para dançar!”, diz Tom Zé. A banda conta com o próprio Marcelo Blanck, Daniel Maia, na guitarra, Jarbas Mariz, na percussão e voz, Cristina Carneiro, no teclado, Felipe Alves, no baixo e Rogério Bastos, na bateria.

O show de Tom Zé integra a premiação do 14º Festival de Música da Rádio Educadora FM. Em um processo participativo, 6.444 internautas votaram e escolheram 14 obras. Todas as composições farão parte do CD dessa edição do festival. E seis categorias serão premiadas no dia 09 de dezembro: Melhor Música com Letra; Melhor Música Instrumental; Melhor Intérprete de Música com Letra; Melhor Intérprete de Música Instrumental; Melhor Arranjo para Música com letra; e Melhor Arranjo para Música Instrumental. 

O Festival recebeu 286 inscrições, totalizando 386 canções inscritas, 40 a mais do que na edição passada. Trinta e seis músicas foram do interior da Bahia, das cidades de Vitória da Conquista, Amélia Rodrigues, Feira de Santana, Camaçari, Senhor do Bonfim, Lauro de Freitas, Maracás, Itabuna, Itaparica, Bom Jesus da Lapa, Esplanada, São Sebastião do Passé, Itacaré, Conceição do Jacuípe, Pernambuco, Salinas Itaberaba e Santo Amaro.

Os ingressos estão sendo ingressos vendidos a R$ 30 (inteira) / R$ 15 (meia) na bilheteria do TCA, nos SACs dos shoppings Bela Vista e Barra e no site ingressorapido.com.br.

SERVIÇO

O QUE: TOM ZÉ – Show “Canções Eróticas de Ninar”/Premiação 14º FESTIVAL DE MÚSICA EDUCADORA FM

ONDE: Concha Acústica do Teatro Castro Alves, Salvador

QUANDO: 09 de dezembro às 19h

QUANTO: R$ 30 (inteira) / R$ 15 (meia)

ONDE COMPRAR: Bilheteria do TCA : (71) 3535-0600 ou nos SACs dos shoppings Bela Vista e Barra e no INGRESSO RÁPIDO

A cerimônia de premiação da 27ª edição do Prêmio da Música Brasileira homenageou Gonzaguinha (1945-1991) no Theatro Municipal do Rio de Janeiro no último dia 22 de junho. Mas a celebração dessa trajetória não para por aí. O Prêmio da Música Brasileira parte em turnê por cinco cidades do país homenageando um dos mais consagrados compositores e intérpretes da música nacional. Com shows em Porto Alegre, Brasília, Goiânia, Salvador e Rio de Janeiro, Gal Costa, Zeca Baleiro, Zélia Duncan, Ivete Sangalo, Lenine, Maria Gadú, Elba Ramalho dividirão o palco em encontros únicos para celebrar Gonzaguinha, de 02 a 30 de julho.

Cada uma dessas capitais que integram a turnê receberá um grupo de quatro artistas do elenco. O idealizador do Prêmio da Música Brasileira, José Maurício Machline, convidou artistas que tivessem uma relação afetiva com a obra e cantassem com propriedade as canções do compositor. O projeto chega ao Teatro Castro Alves no próximo dia 22 de julho (sexta-feira), às 21h, com uma apresentação única na Sala Principal do TCA que irá reunir ninguém menos que Gal Costa, Zeca Baleiro, Elba Ramalho e Zélia Duncan, todos cantando canções do repertório de Gonzaguinha, o homenageado desta edição. Os ingressos começam a ser vendidos a partir dessa segunda(04) na bilheteria do teatro e no site INGRESSOS RÁPIDO.

SERVIÇO:

O QUE: Turnê Prêmio da Música Brasileira em homenagem a Gonzaguinha/ Especial Salvador com Zélia Duncan, Gal Costa, Zeca Baleiro e Elba Ramalho

ONDE: Sala Principal do Teatro Castro Alves, Campo Grande, Salvador

QUANDO: 22 de Julho às 21h

QUANTO: R$150/R$ 75 (filas A a P) e R$ 120/R$ 60 (Q a Z11)

ONDE COMPRAR: Bilheteria do TCA e no INGRESSO RÁPIDO

Moraes Moreira e Davi Moraes estão juntos novamente no show Nossa Parceria, que chega à Salvador com apresentação única no dia 24 de janeiro (domingo), às 20 horas, no Teatro Castro Alves. O espetáculo celebra o lançamento do tão esperado disco que consagra de forma definitiva esta história e promove uma união de gerações estabelecendo um diálogo entre a maturidade e a experiência.

 

Nesta primeira apresentação do show em Salvador, o público vai se emocionar com este encontro familiar onde os laços paternos e musicais se juntam em nome da boa música. Depois de estrear no Rio de Janeiro, Nossa Parceria foi muito aplaudido em Cascavel, Belém e Belo Horizonte.

SERVIÇO:

O QUE: Nossa Parceria com Davi  e Moraes Moreia

ONDE: Teatro Castro Alves, Salvador

QUANDO: Domingo(24) às 20hs

QUANTO:

Plateia I – ( filas de A a P – 541 lugares) R$ 80,00 (inteira)/ R$ 40,00 (meia entrada para estudantes, idosos, professores da Rede Municipal mediante a apresentação de comprovantes, força de trabalho da Petrobras na compra de até dois ingressos, clientes do Cartão Petrobras na compra de até dois ingressos)

Plateia II – ( filas de Q a Z11 – 1.013 lugares) R$ 60,00 (inteira)/R$ 30,00 (meia entrada para estudantes, idosos, professores da Rede Municipal mediante a apresentação de comprovantes, força de trabalho da Petrobras na compra de até dois ingressos, clientes do Cartão Petrobras na compra de até dois ingressos)

OBS.: A concessão do direito ao benefício da meia entrada é assegurada no percentual mínimo de 40% (quarenta por cento) do total dos ingressos disponíveis para cada evento. (Lei n12.933/13); Ingressos à venda: 1.247 ingressos.

ONDE COMPRAR: Bilheterias do TCA e quiosques localizados no SAC do Shopping Barra e no SAC do Shopping Bela Vista.

Foto: Guto Costa/Divulgação

O sambista Diogo Nogueira chega a Salvador para duas apresentações nesta quinta e sexta, dias 4 e 5 de junho, no Teatro Castro Alves. Escrito e dirigido por Gustavo Gasparani, o musical SamBRA – 100 Anos de Samba, que marca a estreia de Diogo Nogueira como ator, já foi visto por mais de 18 mil pessoas em sessões completamente lotadas, e conta a trajetória do Samba, em clima de comemoração do primeiro centenário do gênero musical.

O espetáculo é composto de prólogo, abertura e mais 14 quadros, com cerca de 2h30 de duração. A narrativa é feita de forma quase cronológica e conta desde a história de “Pelo Telefone” – supostamente o primeiro samba gravado no país –, passa pelo berço do samba – a Praça XI –, visita os morros cariocas, o teatro de revista, fala de boemia e malandragem, passeia pelo samba politizado, pelos subúrbios cariocas e deságua na apoteose do samba na Avenida, no desfile das escolas de samba através de cerca de 70 canções.

Elenco de SamBra Foto de Guto Costa
Elenco de SamBra Foto de Guto Costa

“SamBRA é uma grande viagem, irreverente e lúdica, onde o samba é a inspiração, o protagonista”, explica o autor e diretor do espetáculo, Gustavo Gasparani, que mergulhou durante três meses em uma profunda pesquisa. O texto relembra todos os grandes nomes deste gênero musical, de Pixinguinha a Cartola, passando por Carmen Miranda, Grande Otelo, Clara Nunes, Noel Rosa, Chico Buarque e Martinho da Vila.

 

SERVIÇO:

O quê: SamBRA com Diogo Nogueira

Quando: 04 e 05 de junho (quinta e sexta), 21h

Oonde: Teatro Castro Alves

Classificação: Livre

Ingressos: R$ 150/R$ 75 (Plateia A a X), R$ 120/R$ 60 (Plateia Y a Z6) e R$ 50/R$ 25 (Z7 a Z11)

Foto: Reprodução

A Cia de Dança Deborah Colker retoma em março a turnê nacional de Belle, seu mais recente espetáculo. Depois de circular pelo Sul e o Sudeste do Brasil, e de passar por Montevidéu (Uruguai), chega ao Nordeste do país. Em Salvador, as apresentações acontecem no Teatro Castro Alves, nos dias 14 de março (sábado), às 21h, e 15 de março (domingo), às 19h. A coreografia é livremente inspirada no romance “Belle de Jour”, lançado em 1928 pelo escritor franco-argentino Joseph Kessel e transformado em um clássico do cinema surrealista quase quatro décadas depois, em 1967, por um de seus maiores mestres, o espanhol Luis Buñuel (1900-1983).

Foto: Divulgação
Foto: Divulgação

A história de Séverine, a burguesa bem-casada que, para suprir o profundo vazio existencial que a consome, se vê inapelavelmente compelida a transgredir as fronteiras de seu mundo de conto-de-fadas e ir passar as tardes em um randevu, onde atende pelo codinome Belle, seduziu Deborah Colker em 2011, pouco depois da estreia de Tatyana, também inspirado numa célebre obra literária. A temática de Belle, no entanto, está mais associada a outros espetáculos da companhia: Nó, de 2005, e Cruel, de 2008, discorrem, ambos e de diferentes maneiras, sobre o que há de mais atávico nas pulsões humanas: o erotismo.

Foto: Divulgação
Foto: Divulgação

 

Serviço

O quê: Espetáculo “Belle” da Cia de Dança Deborah Colker
Onde: Teatro Castro Alves
Quando: 14/03/2015 a 15/03/2015
Ingressos: R$ 80/R$ 40 (filas A a W) e R$ 60/R$ 30 (Y a Z11) na bilheteria do teatro e nos SAC do Shop Barra e Bela Vista

 

 Espetáculo Auto do Boi da Cara Preta - Foto José Lopes Santana Divulgação 02 

No próximo final de semana, dias 11 e 12 de outubro (sábado e domingo), o Teatro Castro Alves e a praça do Campo Grande terão atrações para toda a criançada. Atrações de graça e com preços populares. Pra quem prefere teatro a opção é o “Auto do Boi da Cara Preta”, da Cia. Boi da Cara Preta, que será apresentado gratuitamente, às 16h, na praça do Campo Grande. Em seguida, às 18h, a pedida é música quando os pequenos vão poder conferir um concerto especial e inédito, que reunirá músicos da Orquestra Sinfônica da Bahia (OSBA) e da Orquestra Castro Alves (OCA – Neojibá), na Sala Principal do TCA, com ingressos à R$ 20 e R$ 10.


SA Agência Digital