quinta-feira, 29 julho 2021
Tags Posts tagged with "Regina Casé"

Regina Casé

LARISSA_OLIVEIRA_[Fafá M. Araújo]-10
Larissa Oliveira por Fafá Araújo
Diante de uma produção impecável e olhares atentos, o nome da escolhida para desfilar o título de Deusa do Ébano 2016 foi finalmente conhecido, na noite de ontem (16), durante cerimônia realizada na Senzala do Barro Preto, sede do bloco Ilê Aiyê. Com grande apelo do público, que vibrou fortemente, a candidata Larissa Oliveira foi a grande vencedora da 37ª edição da Noite da Beleza Negra.

A cerimônia, que teve a apresentação primorosa de Arany Santana e Sandro Teles, com a supervisão do presidente do bloco, Vovô, começou com a entrada emocionante das 15 finalistas, com figurino de amarrações assinado pela estilista do Ilê Aiyê, Dete Lima, sob o som da Band’aiyê, que não a toa escolheu para o momento a canção que se inspira na simbologia do título de Deusa do Ébano, que todas elas ali, belamente e tipicamente trajadas, estavam disputando.

Beleza4Negra2016

Antes disso, na Ladeira do Curuzu, abriu a programação do evento a apresentação da Chegança de Saubara, grupo representativo do Recôncavo Baiano, numa alusão ao tema do Carnaval do Ilê Aiyê em 2016: “O Recôncavo é Afrodescendente”. Numa homenagem aos 100 anos do samba, a noite seguiu cheia de boas surpresas, com direção de Elisio Lopes, o evento contou com as participações de Regina Casé, Luis Miranda, Roberto Mendes, Raimundo Sodré, Nelson Rufino, Ana Mametto e Carla Visi.

Beleza5Negra2016
Luis Miranda por Fafá Araújo

 

O resultado do maior concurso de beleza negra do Brasil foi anunciado após aplaudida apresentação da Band’aiyê, que mostrou as grandes canções que contam a trajetória do Ilê na voz dos seus quatro vocalistas: Iana Marucha, Iracema Kilyane, Marcos Costa e Jauncy Ojum Bará. Diante de grande expectativa do público, primeiro foram anunciadas a vencedoras aos títulos de princesas, que cabem ao segundo e terceiro lugares.

A primeira a ser chamada no palco foi a estudante Cecília da Silva Santos, 25 anos, que celebrou o terceiro lugar e o prêmio de R$2 mil. Em seguida, foi a vez da secretária executiva Daniele Nobre, 30 anos, que levou o segundo lugar e prêmio de R$3 mil. Só então Larissa Oliveira, diante de uma platéia entusiasmada que gritava seu nome, foi chamada ao palco para receber de Vovô o título de Rainha do Ilê 2016 e o prêmio de R$ 3,6 mil.

“Estou feliz demais e agora o meu desejo é poder representar o Ilê, durante todo o ano, com todo carisma, simpatia, suingue, sorriso estampado no rosto e muita dança”, disse emocionada.

O encerramento da cerimônia ficou por conta da dupla baiana vencedora da segunda edição do reality show musical Superstar, Lucas e Orelha.

Após ganhar o prêmio especial do júri no Festival de Sundance pela atuação no filme brasileiro “Que horas ela volta?, a atriz e apresentadora Regina Casé disse em entrevista à Globo News, que só precisou “abrir o coração” para se preparar para o papel. Acho que é por isso, pelo amor e dedicação que se nota em Regina Casé neste filme, o motivo pelo qual a película está arrebatando os corações aqui no país de  Almodóvar,  desde sua estreia na última sexta-feira(26 de junho).

Que horas ela volta?  em cartaz na Itália, França, Espanha, Bélgica e Suíça
Que horas ela volta? em cartaz na Itália, França, Espanha, Bélgica e Suíça

O espanhol Carlos Boyero, um dos maiores críticos de cinema aqui da Espanha, escreveu em sua crítica no respeitado jornal El País, que se não o tivessem informado que Regina Casé é uma atriz reconhecida e famosa no Brasil, teria a certeza que ela teria se dedicado à profissão de empregada doméstica durante sua vida, por tão perfeita interpretação. Boyero inclusive abre um parênteses para citar que colocou em um altar, em seu momento, o filme do nosso baiano, Glauber Rocha, “Deus e o Diabo na Terra do Sol” e que não viu muitas coisas brasileiras depois disso, exceto os notáveis filmes, Central do Brasil, Cidade de Deus e Tropa de Elite.

 

Em “Que horas ela volta?” ,”The second mother“, no lançamento em Sundance e na Espanha com o nome de “Una segunda Madre”, Regina Casé interpreta a empregada doméstica Val, que deixa a filha Jéssica no interior de Pernambuco para trabalhar como babá em São Paulo. Regina dividiu o prêmio de Sundance com Camila Márdila, atriz que interpreta Jéssica. O filme concorreu com outras 12 produções estrangeiras.

Regina Casé em Una Segunda Madre
Regina Casé em Una Segunda Madre

“Nós todos, principalmente as mulheres, convivemos não só com babás, mas com empregadas domésticas desde pequenininhos”, disse ReginA na Globo News. “E acabaram sendo pessoas tão importantes na minha vida, pessoas com as quais eu aprendi tanto, que não sabia que tinha um repertório tão grande. Eu nem tive que fazer pesquisa. Era só abrir o coração, abrir o baú, que vinham os gestos, os termos”

A atriz e apresentadora também dedicou o prêmio às empregadas domésticas. “Agradecer a todas as babás que eu conheço e não conheço, porque sem as babás que cuidaram da Benedita e agora cuidam do Roque (filhos de Regina) não dava para ter feito filme nenhum”,

Que horas ela volta? acaba de ser selecionado para a mostra competitiva do Festival de Cinema de Gramado,no Rio Grande do Sul,  no mês de agosto, exibido-o pela primeira vez no Brasil.


SA Agência Digital