sábado, 25 maio 2024
Racletto
Tags Posts tagged with "rafa Bulhoes"

rafa Bulhoes

A ator baiano Rafa Bulhões volta aos palcos do Teatro Gamboa Nova em Salvador, nos dias 4 e 5 de setembro próximos, abrindo o mês que pauta a visibilidade LGBTQIA+ com seu espetáculo solo Devir Gazela.

A história permeia lembranças e memórias um pouco violentas e questões existenciais vividas por Rafael, que performa sua própria existência; ele conta poesias de textos contemporâneos; é um trabalho sobre a presença do artista, seu material auto-biográfico, composição de teatro-dança e agora experimento cênico devido ao formato online adotado pelo Teatro Gamboa Nova para o cenário pandemico, que mantém uma programação online regular.

A performance retorna aos palcos pela primeira vez desde que foi decretada a Pandemia. Devir Gazela teve temporada interrompida por decreto estadual do Rio de Janeiro de fechamento dos teatros e museus em março de 2020. Este retorno marca um novo momento para o teatro, com ausência de público na plateia mas sem fronteiras por conta da transmissão feita pelo próprio Teatro Gamboa Nova.

O que: Teatro, performance Devir Gazela
Onde: www.teatrogamboaonline.com.br
Quando: 4 de setembro, sábado 19h | 5 de setembro, domingo 17h /2021
Quanto: R$20 inteira | R$10 meia

Foto Nanai Dió

Fotos Felipe Gabriel

Com o intuito de manter o seu trabalho vivo e o sustento durante o período da pandemia da Covid-19 (novo Coronavírus), o artista e performer baiano Rafael Bulhões inovou, ao buscar um jeito diferente de conseguir apoio do público ao passar, virtualmente, o famoso ‘chapeu’, angariando doações que podem ser feitas por meio de transferência bancária ou pelo PicPay (carteira digital).

Segundo Bulhões, as pessoas, além de contribuirem com o seu trabalho doando qualquer quantia, também terão a oportunidade de garantir um ingresso virtual que dará acesso a primeira apresentação de ‘Devir Gazela’ – peça que apresenta a sua superação da homofobia -, pós-pandemia.

“É uma maneira que encontrei de fazer com que o público esteja lado a lado com o meu trabalho. Doações a partir de R$ 15, equivalente a meia entrada no teatro, já valem como um ticket virtual”, contou, lembrando que o ato solo poderá ser visto pelo público dos estados da Bahia, São Paulo e Rio de Janeiro, assim que forem liberadas as apresentações pelos órgãos públicos e de saúde.

Os interessados em contribuir com o chapéu virtual doando qualquer quantia ou garantir os bilhetes podem acessar através do link (https://app.picpay.com/user/rbuuh) ou consultar o artista através do seu Instagram (@rbuuh).

*‘Devir Gazela’ e ‘Duo PB’ on-line*

Para se adaptar ao novo cenário mundial, o artista adequou o solo ‘Devir Gazela’, para o que chamou de “versão quarentena #dendicasa”, gravou diretamente da garagem do seu irmão e o disponibilizou em seu canal do YouTube .

Escrita, dirigida e protagonizada por ele, a peça, apresentada pela primeira vez em setembro de 2019, no Laboratório de Experimentação Estética do Museu de Arte da Bahia (MAB), mostra ao público as inquietações pessoais e a superação da homofobia sofrida por ele durante a sua infância.

“Trago comigo textos de Freud, Mário Cravo Neto (Exu), Marcelo Coelho (livre inspiração a partir de ‘Ser ou não Ser’, trecho de Hamlet, de Shakespeare) e Antonoin Artaud (Para Acabar com o Julgamento de Deus), além de apresentar projeções de notícias contemporâneas, tudo isso costurado ao som de uma caixinha de bailarina, que toca enquanto danço” explicou.

Formado em Artes Cênicas pela Universidade Federal do Rio de Janeiro, Rafael Bulhões sempre teve a palavra ‘coragem’, como sua guia. Foi ela que, além de trazer o enfrentamento dos seus medos, o levou para grandes palcos pelo Brasil – a exemplo do Teatro Gamboa Nova, em Salvador e Sesc Campo Limpo em São Paulo – passando por aulas de Jazz, em Nova York e até pela TV, quando atuou em Malhação (Globo), em 2012.

O artista concluiu, lembrando que a performance ‘Duo PB’, feita por ele juntamente com Elmir Mateus, que aborda questões como o racismo e a homofobia, encenada no Sesc Campo Limpo (SP) em 2018, “também está disponível, na íntegra, no YouTube”.


SA Agência Digital