terça-feira, 21 maio 2024
O Pente - Sampa
Tags Posts tagged with "Rachel Reis"

Rachel Reis

Fotos de Maria Mango

O single é uma parceria com Rachel Reis e reflete sobre as nuances de uma relação amorosa

Murilo Chester se prepara para lançar o single “Por Que Não” que chega hoje em todas as plataformas digitais.  Parceria com a cantora e compositora Rachel Reis, a faixa vem acompanhada de um videoclipe e traz um questionamento sobre as expectativas que acompanham as relações amorosas e o caminho percorrido por duas pessoas que se amam, com todos os seus encontros e desencontros.

“Eu já conhecia e escutava os trabalhos da Rachel e, em um belo dia, enquanto escutava a primeira versão do single, me veio a voz da Rachel Reis na mente. Pensei ‘por que não?’  e fiz o convite, o qual ela prontamente aceitou. Estou muito feliz com o resultado e a parceria.”

Os primeiros acordes de “Por Que Não” nasceram em um momento de descanso na rede, enquanto Murilo Chester dedilhava seu violão e deixava a melodia fluir. Com o arranjo definido, o artista mergulhou em um processo intenso de criação, se inspirando em relações reais para compor a letra e explorando beats que carregam elementos de MPB, Afro e Pop.

“Nossa cena hoje é composta por artistas singulares, que carregam nossa cultura regional agregada de groove, swing e poesia. Onde vemos, também, a força que estamos tomando, o alternativo se tornando mundo, furando bolhas, é incrível!”

“Por Que Não” é uma verdadeira reflexão sobre relacionamentos e todo o turbilhão de sentimentos que eles carregam, sobre saber se despedir e reencontrar. A faixa antecede, ainda, o lançamento do segundo álbum de Murilo Chester que será dividido em dois EP’s com 8 músicas ao todo.

Foto de Juliana Rocha

O segundo disco de Totô de Babalong é um projeto que diz exatamente o que o cantor almeja para a sua carreira. Com oito composições próprias, o cantor baiano aflora a sua latino-baianidade de uma forma certeira e extremamente melódica. As canções navegam em um universo de veraneio e sedução, trazendo a sua essência dramática para a cena pop de brasilidades.

Com participações de Gaby AmarantosRachel Reis e RDD“Pescoço Salgado” mira em um conceito de resgate de sonoridades latinas com uma roupagem moderna e uma identidade visual intrigante.

O artista traz romantismo e liberdade nas suas novas músicas, como muitos brasileiros que amam profundamente, mas não se repreendem quando o assunto é curtição. Em seu novo álbum, Totô abrange ritmos pouco explorados pela atual cena de brasilidade, como pagode, bachata e axé dos anos 2000.

Segundo o artista, “Às Avessas Por Você” e “Jogo de Louça” tiveram como fonte de inspiração cantores como Fagner e Reginaldo Rossi, ícones da história do brega no Brasil, cujas bagagens são importantes de serem repassadas para a nova geração.

Sua comunicação se norteia por uma identidade visual ousada e carregada de conceito. A capa do álbum é uma foto do cantor engolindo uma espada em um fundo degradê de tons solares, provocando um sentimento de tropicalidade, perigo, confiança e sensualidade. Já o nome “Pescoço Salgado” é um título sinestésico que gera uma reação sensorial nas pessoas, pois remete ao gosto de um pescoço salgado, que pode ser de um momento de folia, carnaval, verão, sexo e mar. E também pode ser referente a uma rotina pós trabalho, quando o trabalhador chega suado em casa depois de um dia cansativo e liga uma música para descansar, imprimindo assim, a ambiguidade do cotidiano desses brasileiros.

Foto montagem

Com a produção musical assinada por Pupillo e produção artística de Marcelo Soares, o álbum revisita e reconstrói clássicos do forró

Oito vozes femininas, sendo elas CéuGabi da Pele PretaJuliana LinharesAssucenaMariana AydarRachel ReisLuedji Luna e Gaby Amarantos se reuniram para fazer parte da primeira edição do Forró do Mundo, idealizado por Pupillo e Marcelo Soares. O projeto, que chega em forma de álbum digital nas plataformas de streaming, conta com a proposta de trazer versões contemporâneas do forró.

Forró do Mundo une elementos clássicos do gênero, ganhando reforços de novos elementos sonoridade e colaboração de cantoras de destaque da MPB, resultando em uma estética mais pop e global. “Essa sonoridade tem potencial para transcender as fronteiras regionais, alcançar outros públicos e tocar além dos festejos juninos”, contou Pupillo, produtor musical do projeto.

A escolha das artistas de vários lugares do Brasil converge para a busca da expansão da cultura popular. “A proposta deste projeto é envolvê-lo em uma roupagem mais contemporânea, renovando e ampliando seu alcance através do protagonismo feminino, uma vez que são raras as mulheres intérpretes e compositoras deste ritmo”, completou Marcelo Soares, produtor artístico de Forró do Mundo.

O álbum homenageia nomes consagrados como Mestre Dominguinhos e Anastácia, na faixa “Quero um Xamego”, Chico Buarque em “Não Sonho Mais”, Djavan em “Maçã do Rosto”, Zé Ramalho em “A terceira lâmina”, Nando Cordel e Dominguinhos em “Gostoso demais”, Nando Cordel em “Você endoideceu meu coração”, Antonio Barros em “Sou o estopim”, Sivuca e Glorinha Gadelha em “Feira de Mangaio”.

O álbum chega pelo selo Muzak Music, mesmo selo do projeto Orquestra Frevo do Mundo, também idealizado por Pupillo e Marcelo.

Foto de Lucas Nogueira

O beijo dos GilsonsRachel Reis e Mulú coube direitinho em “Bateu”, novo single que essa turma disponibiliza nos aplicativos de música através da Believe. O lançamento traz o frescor de uma nova paixão, a química de um encontro pra lá de especial.

A faixa produzida por Mulú e José Gil tem aquela batida gostosa que faz a gente dançar agarrado ou sozinho. O encontro entre os artistas é uma mistura certeira com todos ingredientes de um grande hit. “Bateu” tem clima tropical e conta a história de um novo amor cheio de vida, de suíngue, de esperança. Uma onda bem Bahia que de fato, bate certo. O encontro das vozes, do beat com o violão, das canetas afiadas. Tudo nos faz crer que a história de amor desses artistas com a música só faz bem aos nossos ouvidos.

“Desde que conhecemos Rachel Reis com ‘Maresia’, vimos a potência enorme que tinha através de suas composições, suas melodias, a força da voz e por apostar nas misturas de afrobeat, arrocha e a força da ancestralidade da Bahia. Os Gilsons tem na sonoridade uma Bahia mais litorânea, e ela já traz um pouco também do interior. Esse encontro entre Rio, Salvador e Feira de Santana”, conta José Gil.

Ele lembra que a admiração virou encontro mesmo por causa de Mulú. “Ele já estava trabalhando nessa canção com a Rachel e recebemos esse convite para contribuir com a composição, produção e arranjos também. Foi uma experiência de muito aprendizado no estúdio com ele e de viver esse processo colaborativo que a música proporciona. Deu um som bem original”, opina.

“Ela é muito sensorial. Mulú vem da música eletrônica e quando me propôs o início do arranjo, já existia um caminho no meu universo com referência da bachata, da música caribenha. Quando os Gilsons trazem o lado orgânico, tropical e a onda inconfundível deles, essa mescla fez a música funcionar muito”, comemora Rachel.

Mulú também ficou entusiasmado com a colaboração. “Foi uma experiência incrível e enriquecedora. Todos nós trouxemos nossas influências para essa canção, resultando em uma faixa solar que celebra a riqueza e a diversidade da cultura latina. Acredito que criamos algo verdadeiramente especial, e estou ansioso para compartilhá-la com o mundo”, confessa o produtor.

“Pra ela, Yemanjá” acontece às 15h no Rio Vermelho, em meio às comemorações do 2 de fevereiro

Dia 2 de fevereiro, dia da Rainha do Mar, quatro vozes expoentes da cena da música contemporânea se apresentam na festa “Pra Ela, Yemanjá”. Tiri, Alice Caymmi, Illy e Rachel Reis trazem shows especiais e com o tempero do fervo do verão de Salvador. O evento trará ainda a DJ Libre Ana e convidados especiais. Tudo isso no Rio Vermelho, em meio aos festejos a partir das 15h.

“ Todo ano Yemanjá dá um jeito para eu vir pra Salvador no dia Dela. Cantar aqui é sempre maravilhoso ainda mais numa data como essa e num evento com artistas que admiro tanto”, afirma Alice que promete no repertório seu último single lançado: “Desfruta” em parceria justamente com Rachel Reis.

A baiana que tem marcado presença nos festivais de todo o Brasil se diz ansiosa para o dia 2. “Vai ser um dia de muitos encontros, muitas emoções e muita música boa. Vamos cantar “Desfruta” ao vivo pela primeira vez e no meu show vou trazer músicas do meu álbum “Meu esquema”, do “Encosta” e alguns covers”, afirma Rachel. Claro que o hit “Maresia”, uma das músicas mais tocadas nos últimos dois verões da Bahia não vai ficar de fora.

” Se os últimos shows em Salvador tiveram aquela energia, imaginem no dia de Yemanjá, e com um line up desses?”, indaga Illy lembrando dos seus últimos shows que lotaram o Pelourinho com muita gente ficando de fora. A baiana radicada em São Paulo traz seu repertório de Ensaio de Verão mesclando seus principais sucessos com clássicos da música baiana. “Podem esperar por um repertório certeiro, uma banda afiada e um dia inesquecível”, garante.

Bendito entre essas três mulheres está Tiri. O cantor e compositor baiano que vem sacudindo o Pelourinho com seu evento “Nova Maré” traz seu show recheado de hits e autorais do seu último EP, “ Largo”. “Cantar com essas deusas e em um dos dias mais importantes pra cultura soteropolitana me enche de orgulho. Vai ser muita Bahia e balanço”, prevê.

Serviço

Pra ela, Yemanjá
Shows de Tiri, Alice Caymmi, Illy e Rachel Reis mais convidados
+DJ Libre Ana
Data 2/2/23
Horário 15h
Valor R$80
Vendas: Sympla

Realização TMusic Producoes, mafuá Producoes e Ala comunicação

A vibe gostosa do verão chega com tudo no encontro entre Alice Caymmi e Rachel Reis. As cantoras se encontram em “Desfruta”, com produção de Iuri Rio Branco e que chega hoje nos aplicativos de música através da Altafonte. Um clipe dirigido por Aline Lata acompanha o lançamento da faixa com forte apelo para o primeiro hit de 2023.

O single é um reggae moderno, que fala sobre beleza, aflições, paixão e estado de espírito. O resultado traz Alice e Rachel desfrutando do talento e da magia dos encontros. “ Rachel traz uma voz que me conquistou de imediato. Ela traz potência, doçura e atitude na sua musicalidade, elementos que fatalmente me atraem”, afirma Alice.

“Fiquei tão feliz quando pintou esse convite! Sempre admirei a artista Alice e conhecer ela de perto, criarmos esse som juntas só fez essa admiração crescer ainda mais. E parece que Iuri entendeu exatamente onde queríamos chegar e a faixa ficou uma lindeza”, comemora Rachel.

Foto de Victor Takauama
Ouça aqui: https://links.altafonte.com/desfruta

A festa de ano novo do Bailinho de Quinta é open bar e acontece no Trapiche Barnabé

Já pode começar a contagem regressiva para o Réveillon do Bailinho! O show do Bailinho de Quinta vem dançante como sempre, carnavalizando o réveillon como nunca ao lado do Cortejo Afro e de Rachel Reis. A festa é open bar e acontece no Trapiche Barnabé a partir das 21h. Os ingressos estão com preço promocional à venda no Sympla.

Para dar boas-vindas a 2023 com muita festa, o Cortejo Afro vai presentear o público com sua energia, música e performance exuberante. O balanço bom de Rachel Reis também promete deixar a noite ainda mais especial! Em seu show, a cantora do hit “Maresia” traz todo o suingue do seu recém lançado álbum, Meu Esquema.

“As atrações estão na mesma sintonia do Bailinho. Virar o ano com essa companhia é a nossa forma de atrair a renovação para o próximo ano”, comenta Graco, músico do Bailinho. “Quero ver pessoas dançarem com verdade, cobertas de glitter, cheias de desejos para começar a realizar ali, naquele momento”, declara.

O Bailinho de Quinta embala a passagem do ano em ritmo de carnaval com uma viagem musical pela folia de diversas épocas e lugares. Em um show cheio de energia para dançar e cantar junto, o ano promete começar transpirando memórias de outros carnavais e inspirando sonhos para os próximos.

SERVIÇO
Réveillon do Bailinho
Quem: Bailinho de Quinta, Cortejo Afro e Rachel Reis
Onde: Trapiche Barnabé – Av. Jequitaia, 5 – Comércio
Quando: 31 de dezembro (sábado), a partir das 21h até 5h
Ingressos: R$ 295,00 Open Bar (Lote promocional) – à venda no Sympla
Open bar: whisky, vodka, gin, cerveja, refrigerante, tônica e água
Link do Sympla: https://www.sympla.com.br/evento/reveilon-do-bailinho–cortejo-afro–rachel-reis/1755590

Muita gente já se encantou com a voz da cantora e compositora Rachel Reis – mais novo expoente da música contemporânea brasileira – com o EP “*Encosta” e a potente faixa bônus “Maresia”.

Agora, a artista baiana se prepara para lançar seu primeiro álbum completo e o primeiro single, “*Lovezinho*”, com direito a clipe que exala arte e beleza dirigido por Lu Villaça. Com produção de Barro e Guilherme Assis, a faixa é lançada através dos selos Alá e Zelo, com distribuição da Altafonte.

“Lovezinho” traz um pop tropical com a cara da Bahia. Beat e instrumentos percussivos e uma letra com jeitão de sucesso. “Essa música foi mais uma forma que eu encontrei de falar sobre paixão de uma forma leve e desprendida, colocando a mulher numa narrativa diferente da convencional. A música fala de uma mulher apaixonada, que vive o sentimento intensamente, mas é perfeitamente capaz de ir embora quando quiser”, explica Rachel Reis.

O disco completo vai se chamar “Meu esquema” e chega em setembro recheado de uma mistura autêntica do pop, mpb, afrobeat, ijexá, arrocha. “Vai ter tudo o que me conectou à música da minha infância até aqui”, adianta a cantora. Além de Barro e Guilherme Assis, os músicos Cuper e Zamba colaboram na produção de outras duas faixas.

“Meu esquema” é um trabalho para consolidar de vez a carreira da artista que já mostrou pra que veio e tem em “Lovezinho”, um cartão de visitas potente. Não à toa, Rachel já é presença nos principais festivais do país e seu novo projeto está chegando para comprovar que o balanço bom da baiana veio pra ficar.

Com direção de arte impecável, assinada por Debora Pascotto e Milena Seta, o videoclipe traz uma mulher misteriosa e encantadora. Um encontro, uma dança, uma relação que se constrói unicamente pela movimentação dos corpos. Corpo, livre expressão e livre interpretação compõem o trabalho e dialogam com a sonoridade e a potência da música da Rachel.

“Parece um assunto cansado, mas muito infelizmente a falta de liberdade de expressão, sexual e emocional da mulher permeiam tudo. Vivemos o país da selvageria e quem é algemada de imediato é uma mulher com os seios de fora em uma praia. Vivemos um discurso de livre arbítrio, mas mulheres sofrem pressões emocionais muito cruéis a qualquer escolha que rompa expectativas de uma sociedade ultrapassada. É esperado que a mulher queira viver para coisas além dela e um verdadeira independência feminina ainda é um movimento de resistência”, contextualiza a diretora Lu Villaça.

OUÇA AQUI

 

As duas são maravilhosas. Talentosas para caramba, poderosas, gatas, sentimentais e românticas. Illy e Rachel se encontrarão nessa quinta, dia 19 de maio a partir das 19h no palco da Casa Natura Musical em Sampa.

As baianas retadas que já gravaram música e clipe de “Me Veja”, farão duas apresentações empolgantes e com muito suingue para o público paulistano.

A agenda da Casa Natura Musical está bombando. Na sexta, dia 20 quem sobe ao palco será a cantora Zélia Duncan comemorando 40 anos de carreira com show histórico.

Sábado, dia 21 o comando será da cantora Vanessa da Mata celebrando os 5 anos da Casa com show Às Yabás, tendo o domingo, dia 22 as queridas Tasha e Tracie dando a real em seus versos libres e identitários.

Siga @casanaturamusical para conferir a agenda do espaço e novidades .Ingressos no casanaturamusical.com.br.

Quem esteve na Bahia nos últimos meses provavelmente foi envolvido pelo suíngue e versos certeiros da música “Maresia”, lançada pela cantora e compositora Rachel Reis no EP Encosta.

A faixa produzida por Cuper e Zamba, com participação de Fredinho, o Louco, bateu forte nas pessoas e ajudou a catapultar Rachel para muitos cantos do Brasil, consolidando a jovem de Feira de Santana como um dos principais expoentes da novíssima cena.

“Maresia” viralizou, entrou em mais de dez mil playlists no Spotify, alcançou por diversas vezes a Top Viral Brasil e já soma mais de 3 milhões de plays. Agora, a faixa ganha clipe – dirigido por Maria Mango, da Marias Produtora, e Bruno Zambelli – e o resultado chegou hoje, dia 05 no canal da nova sensação da música baiana.

O filme marca o fechamento dos lançamentos de “Encosta”. Nas cenas, um homem, apaixonado pelo seu barco, vive as experiências e sensações do próprio estado de maresia numa mistura de embalo das águas, cheiro do mar, e serenidade. Em determinado momento ele chega num boteco típico do interior nordestino onde o arrocha come no centro sob o comando de Rachel.

“Eu não podia partir para um novo projeto sem fazer o clipe de uma música que ganhou tanto carinho das pessoas. Todo santo dia chega alguém nas minhas redes me pedindo por isso e agora o dia chegou”, comemora.

Ela conta que está em fase de finalização do seu primeiro álbum completo e pretende lançar o primeiro single no próximo mês. A artista já começa a ter cadeira cativa nos principais festivais do país e seus shows estão sempre lotados.

“Tem sido tudo bem rápido e ainda estou entendendo aos poucos o que está acontecendo, mas tudo isso tem me deixado muito feliz”, revela.

Rachel começou a carreira cantando em barzinhos em Feira. Filha de cantora, teve em casa a base musical fincada na MPB. Com uma caneta afiada, beats e timbres modernos apresentou sua sonoridade com os singles “Ventilador” e “Sossego”, seguido do EP “Encosta”. Fez “Me veja”, feat com Illy, dividiu palco com Céu e viu sua música ser elogiada e compartilhada por personalidades como Taís Araújo, Bruna Marquezine, Chay Sued e Carlinhos Maia.

Foto de Maria Mango


SA Agência Digital