quarta-feira, 24 julho 2024
Faccia Cure
Tags Posts tagged with "Pupillo"

Pupillo

Foto de Vivi Bacco

O artista traz uma reflexão sobre a masculinidade negra e sua relação com o carnaval de Salvador em seu mais novo lançamento

O produtor musical e artista transmídia MahalPita se prepara para lançar seu novo single “MALVADO”, que estará disponível em todas as plataformas digitais no próximo dia 15/12. A faixa antecede o lançamento de seu primeiro álbum solo e conta com a participação do cantor e compositor Mano John, da banda Swing do T10, além da coprodução de Pupillo, conhecido por seus trabalhos com Nação Zumbi, Gal Costa, Nando Reis, entre outros.

“MALVADO” tem como ponto de partida a “cultura do balanço” na pipoca do carnaval de Salvador para discutir temas como estereótipos da masculinidade negra e os atravessamentos psicológicos e emocionais que a envolvem, abordando, também, a maneira com que isso se potencializa no contexto do carnaval, válvula de escape para grande parte da população negra e de baixa renda na cidade.

“Muitas vezes lido como vilão, ameaça e alvo de diversos mecanismos de marginalização e dessensibilização, o homem negro acumula diferentes violências cotidianas durante todo o ano e é no carnaval que o mesmo experimenta de maneira mais intensa a liberdade dos seus próprios sentimentos, permitindo-se extravasar emoções, muitas vezes contidas por 360 dias no ano.”

A proposta de MahalPita é abordar a complexidade da imagem do homem negro na capital baiana de uma forma lúdica e enérgica, provocando os símbolos dos preconceitos enraizados como a marginalização, sexualização, demonização e fetichização desses corpos através da reformulação de imaginários. A música aposta no estado de brincadeira para propor a quebra desses estereótipos e a construção de novas possibilidades de performance da masculinidade.

A faixa ganhará, ainda, um vídeo documentário-ficção que será lançado ainda este mês. Por meio de “sessões de terapia” com homens negros que frequentam o carnaval de Salvador, ele traz uma visão mais pessoal dessa cultura do balanço e da sua relação com o boxe, propondo uma reflexão sobre seus desafios e sua ligação com a festa. O elenco conta com o pugilista baiano Reginaldo Holyfield, bicampeão mundial e lenda viva do esporte que serviu de inspiração para a criação e a comunicação visual do single, compondo a capa do lançamento.

O single “Malvado” faz parte do álbum solo de MahalPita, selecionado pelo edital Natura Musical, por meio da lei estadual de incentivo à cultura da Bahia (FazCultura), ao lado de Escola Aguidavi do Jêje, Festival Mugunzá de Rap da Bahia, Mestre Aurino de Maracangalha, Mercado Iaô, Nara Couto, Rumpilezzinho e Tertuliana Lustosa.No Estado, a plataforma já ofereceu recursos para mais de 80 projetos de música até 2022, em diferentes formatos e estágios de carreira, como Margareth Menezes, Luedji Luna, Mateus Aleluia, Mahal Pita e Casa do Hip Hop da Bahia.

Foto montagem

Com a produção musical assinada por Pupillo e produção artística de Marcelo Soares, o álbum revisita e reconstrói clássicos do forró

Oito vozes femininas, sendo elas CéuGabi da Pele PretaJuliana LinharesAssucenaMariana AydarRachel ReisLuedji Luna e Gaby Amarantos se reuniram para fazer parte da primeira edição do Forró do Mundo, idealizado por Pupillo e Marcelo Soares. O projeto, que chega em forma de álbum digital nas plataformas de streaming, conta com a proposta de trazer versões contemporâneas do forró.

Forró do Mundo une elementos clássicos do gênero, ganhando reforços de novos elementos sonoridade e colaboração de cantoras de destaque da MPB, resultando em uma estética mais pop e global. “Essa sonoridade tem potencial para transcender as fronteiras regionais, alcançar outros públicos e tocar além dos festejos juninos”, contou Pupillo, produtor musical do projeto.

A escolha das artistas de vários lugares do Brasil converge para a busca da expansão da cultura popular. “A proposta deste projeto é envolvê-lo em uma roupagem mais contemporânea, renovando e ampliando seu alcance através do protagonismo feminino, uma vez que são raras as mulheres intérpretes e compositoras deste ritmo”, completou Marcelo Soares, produtor artístico de Forró do Mundo.

O álbum homenageia nomes consagrados como Mestre Dominguinhos e Anastácia, na faixa “Quero um Xamego”, Chico Buarque em “Não Sonho Mais”, Djavan em “Maçã do Rosto”, Zé Ramalho em “A terceira lâmina”, Nando Cordel e Dominguinhos em “Gostoso demais”, Nando Cordel em “Você endoideceu meu coração”, Antonio Barros em “Sou o estopim”, Sivuca e Glorinha Gadelha em “Feira de Mangaio”.

O álbum chega pelo selo Muzak Music, mesmo selo do projeto Orquestra Frevo do Mundo, também idealizado por Pupillo e Marcelo.


SA Agência Digital