quinta-feira, 13 junho 2024
Faccia Cure
Tags Posts tagged with "Matheus Brant"

Matheus Brant

Foto Sarah Leal

Novidade é dividida em dois lados, um marcado pelo pagode e outro pelo pop,

ambos recheados de brasilidade

Na terça-feira, dia 28 de maio, Matheus Brant lança seu novo disco “Eu, você, nós três”. A novidade vem com influências do pagode e do pop. Abordando as nuances do amor contemporâneo, a mistura envolveu os produtores musicais Jota Pê, Pep Starling e Marcos Cuper, referências na cena atual. O trabalho é lançado pelo selo Alá Comunicação e Cultura, de Jorginho Velloso.

O novo disco encerra a trilogia iniciada em 2016 com “Assume que gosta” e secundada pelo “Cola Comigo”, de 2019. “Agora em 2024, com este álbum, sinto que sintetizei em uma só obra aquilo que há nas duas anteriores e de maneira bastante didática, reparti o disco em dois de tamanhos idênticos: 5 músicas em cada ‘lado’. O lado A é feito de pagodes em linha com a estética do ‘Cola Comigo’ e o lado B é composto por músicas pop dialogando com o ‘Assume que gosta’ ”, conta o compositor.

Do novo trabalho, já foram lançados os singles “O Short Jeans”, que incorpora influências do pagode baiano, e “Mania de Você”, uma releitura do sucesso de 1999 da dupla Pepê & Neném, com grande receptividade do público. Além de trazer sonoridades que permeiam a vida de qualquer brasileiro, o álbum contempla temáticas amorosas que geram rápida identificação, como o momento de apaixonamento, em “Do Nada”, e de intimidade em “Fechecler”. Já a faixa “Se você não me quer mais” narra uma experiência amorosa em tempos de redes sociais.

O nome “Eu, você, nós três”, além de fazer referência à própria trilogia, antecipa a temática que atravessa em peso as canções: assuntos contemporâneos, principalmente do amor. “Esse título do álbum tirei de um pagode que compus sobre a história fictícia de um trisal ou de um ménage à trois. No final das contas, o título acabou traduzindo também esta concepção de trilogia.”, comenta Brant.

Para tangibilizar essa dualidade do disco, o compositor contou com três produtores musicais. O lado A traz produção de Jota Pê, músico mineiro da banda Akatu,  grande representante da cena atual do pagode brasileiro. No B, Pep Starling, uma referência na cena do hip hop e funk nacional, tendo produzido nomes como L7nnon e Gilsons, e Marcos Cuper, que assinou a produção de “O Short Jeans”. Cuper é referência no pop baiano, indicado ao Grammy Latino em 2023 por integrar a produção do álbum “Meu Esquema”, de Rachel Reis.


SA Agência Digital