domingo, 1 agosto 2021
Tags Posts tagged with "literatura"

literatura

Como forma de incentivar a leitura e fomentar a conexão entre pessoas no cenário da literatura baiana, a Mostra Literária de Salvador realiza uma Chamada Pública, com inscrições abertas e gratuitas até o dia 04 de abril de 2021, oportunizando novos autores baianos a apresentarem suas obras em sua terceira edição, que ocorrerá de 23 a 25 de abril de 2021, de forma 100% ao vivo e online.

Na convocatória, serão selecionados 10 autores, com publicações produzidas entre junho de 2020 e março de 2021.

Para participar, o interessado deverá ser baiano ou naturalizado no Estado da Bahia, preencher o formulário de inscrição, disponível exclusivamente no site do evento. A Chamada Pública não caracteriza premiação, mas cria um espaço dentro do evento que permite a divulgação da obra do (a) autor (a) selecionado (a).

*Seleção*

A seleção acontecerá até o dia 09 de abril e o resultado final poderá ser conferido no dia 10 de abril de 2021, no site e redes sociais da Mostra Literária de Salvador.

Durante o processo seletivo, serão adotados critérios como a primeira publicação da autora/autor/autore, originalidade e ineditismo de cada exemplar. Serão aceitos livros de poesias, prosa, teatro, tanto livros físicos quanto e-book, nos mais diversos formatos, a exemplo de fanzine, quadrinhos, entre outros. O autor poderá se inscrever mais de uma vez com obras diferentes, mas terá apenas um exemplar selecionado e receberá um e-mail com a confirmação do envio do cadastro.

*Curadoria*

Em uma curadoria compartilhada, Lorena Ribeiro é um dos nomes à frente desta edição da Mostra Literária de Salvador deste ano. Soteropolitana, ela é doutoranda em Língua e Cultura pela Universidade Federal da Bahia e idealizadora do projeto Passos entre Linhas. Nele tem como foco a divulgação de autores brasileiros, principalmente autoras negras, além de apresentar espaços culturais na Bahia e tem publicado o livro infantil “O divertido glossário da Jana” (2020), além de ter contos publicados em antologias como a “Escritas Femininas em Primeira Pessoa”.

“Para mim, é muito importante estar curando a terceira edição da Mostra Literária de Salvador. Eu conheci o evento em sua primeira edição, participando como convidada de uma das mesas, e fui co-organizadora na edição de 2020. Estar como curadora agora é uma grande responsabilidade e é também gratificante”, pontua.

Outra curadora desta 3ª Edição da Mostra Literária de Salvador é Luciany Aparecida que reforça a importância de contribuir para o evento. “Eu entrei agora na equipe e está sendo um prazer compartilhar essa curadoria com Lorena Ribeiro. Produzimos esse edital de chamada para lançamentos de livros, pensando que a Mostra Literária de Salvador tem como objetivo, apresentar um panorama do que tem sido produzido e publicado na contemporânea literatura baiana, ao passo que também deseja inspirar aquela pessoa que ainda não lê ou escreve literatura, mas que pode vir a se apaixonar por esse universo”, diz Aparecida que é escritora, professora de literatura e escreve com assinatura de Ruth Ducaso.

*Mostra Literária*

A Mostra Literária de Salvador chega à 3ª Edição com o objetivo de conectar pessoas, movimentar a cena literária baiana e traz como tema “O Livro é acesso! Conexões entre Pessoas Através das Literaturas”, trazendo pelo terceiro ano consecutivo lançamento de livros, oficinas, contação de histórias, mesas redondas, debates e discussões acerca do livro e da literatura on e offline.

Sua realização fica por conta da Relações Públicas, Rebeca Lisboa que destaca a força da Mostra no campo da leitura. “A Mostra Literária conecta pessoas. Pessoas diferentes e que, possivelmente, não estariam juntas neste espaço discutindo literatura por olhares e experiências tão diversas. Nesta 3ª edição, o evento trata disso: Conexões entre pessoas através das Literaturas. Com felicidade aprendemos, crescemos e atraímos cada vez mais pessoas para construir juntas este projeto de transformar através do livro, leitura e literatura”, afirma.

O projeto tem apoio financeiro do Estado da Bahia através da Secretaria de Cultura e da Fundação Pedro Calmon (Programa Aldir Blanc Bahia) via Lei Aldir Blanc, direcionada pela Secretaria Especial da Cultura do Ministério do Turismo, Governo Federal.

*SERVIÇO*

O quê: Chamada Pública – Lançamento de Livros na Mostra Literária de Salvador – Ano III

Quando: Até 04 de abril de 2021

Resultado dos Selecionados: 10 de abril de 2021

Onde Participarão: Na 3ª Edição da Mostra Literária de Salvador, entre os dias 23 e 25 de abril

Quanto: Gratuito

Inscrições: Através do site: www.mostraliterariassa.com.br

Classificação: Livre

Informações e dúvidas: Através do e-mail: mostraliterariassa@gmail.com

Até a data de 03 de abril de 2021.

Um sertanejo que foge da seca em direção à região sudoeste da Bahia onde reina o cacau. Seu casamento com a filha de um cacauicultor.  Uma trama que envolve amor, desprezo, ira, comiseração, desespero, lágrimas e fracassos. A região cacaueira e o sudoeste baiano são cenários do quinto livro de Ticiano Leony que será lançado no próximo dia 18 de outubro, a partir das 18 horas, no restaurante Casa de Tereza. Na novela, dividida em 17 capítulos, a vingança é a base da trama.  “É uma obra de ficção, embora plausível. Sendo um livro curto, não há muito o que resumir sob pena de contar a história toda”, disse o autor. Há de ler, para entender até que ponto vai o rancor que alimenta a vingança

Este é o quinto livro de Leony, que é engenheiro formado pela Universidade Federal da Bahia, já foi fazendeiro e empresário.  O primeiro foi batizado “Baraqueçaba, casos do acaso”. O segundo Orobó, o périplo apoteótico de um sertanejo assinalado”. O terceiro “Serinhaém – azul do mar profundo” e o quarto “Pirangy, um caso escuso”, todas publicadas e editadas pela Caramurê publicações. “Ticiano é um escritor que com maestria permeia entre a ficção e a realidade. Seu talento entusiasma o leitor, fazendo que este mergulhe no seu universo criado ou real”, disse Fernando Oberlander da Caramurê Publicações.

Serviço

O quê: Cafundó -Tempo de Vingança

Quando: 18 de outubro, às 18h

Onde: Casa de Tereza

Endereço: Rua Odilon Santos, 45 – Rio Vermelho

Vem aí uma nova opção de leitura para aqueles que se interessam pelo fator esporte aliado à qualidade de vida. Após o sucesso do lançamento do seu livro “Corredor: Um Estilo de Vida”, o advogado e escritor Augusto Cruz, está prestes a lançar a sua segunda obra: uma coletânea de contos em parceria com a advogada e escritora paulista Mirian Canavarro.

E só para lembrar: atendendo a pedidos, o seu primeiro livro, que em nada se assemelha ao tom “autoajuda” e se afasta ao máximo do conceito “diário/manual de corrida”, acaba de ser lançado em formato ebook, e está disponível através do site store.kobobooks.com/pt-br/ebook/corredor. O livro continua à venda também nos sites das livrarias Cultura, Saraiva e Martins Fontes. Nesta obra, o autor consegue traçar um panorama para os diferentes leitores, desde os que nunca fizeram uma corrida na vida, aos mais experientes; isso tudo entre dicas, um pouco de experiência própria e grandes casos de provas como meias maratonas e corridas pelo mundo. Augusto mostra também que, a corrida contagiou a população e, diariamente, espaços urbanos são compartilhados por pessoas de todo tamanho, peso, sexo, idade, crença e classe social.

Joana Rizéio por Ligia Rizério

O primeiro livro de Joana Rizério já está prontinho e bem costurado. Verdade! A jornalista costurou um a um, dos 173 exemplares da edição I, com lançamento agendado em três das principais capitais do país: Salvador dia 21 de agosto(hoje), a partir das 17horas no Confraria do França, em  São Paulo dia 29 de agosto, na Mercearia São Pedro e no Rio de Janeiro dia 03 de agosto, no Cineclube Polifonia, na Lapa.

O convite já chama para a boemia: “Xico, safado, tu vem? Vem bailar comigo a valsa do primeiro livro? Beber até cair, até abraçar ovelha, a vira-lata fedorenta do Mercado do Peixe? Até ser expulso do Merça?” escreveu Joana, no postal espalhado entre os apreciadores das artes, com foto de Lígia Rizério, em momento de trabalho e total descontração da artista.

Pegar ou largar chega ao mercado literário com páginas 20 páginas, ilustração e diagramação Ana Clara Araújo,  no valor estipulado pelo cliente. Isso mesmo! A artista ainda frisou no convite, que o leitor/comprador deve pagar, quanto quiser pelo livro , lembrando que somente em cash. Ainda, as pessoas fora de Salvador, podem solicitar o exemplar através do face, com envio por meio dos Correios para todo o Brasil e através do e-mail joanarizerio@gmail.com .

Eu queria emprego em um jornal, levei então uma especie de carta ao chefe. Uma forma diferente de pedir emprego. Foi aí que apresentei ao editor do jornal, as minhas crônicas do Pegar ou Largar. São três crônicas: A primeira fala sobre o bairro do Rio Vermelho,  a segunda Fofoca de Pau, apresenta o homem e como é tratado pelas mulheres a “problemática do pau pequeno” e a terceira e ultima crônica é o pedido de emprego, pegar ou largar” disse Joana ao siteUr, revelando ter ficado um ano na editoria do veículo, se dedicando no momento aos projetos pessoais.

Foto: Divulgação

Publicar um livro no Brasil não é nada fácil. E dois ao mesmo tempo? O desafio foi proposto e o jovem escritor baiano Luiz Asaf aceitou. Seus dois livros de estreia, Contos da Mãe Verde e Luiz Asaf e o Elo Animalium, serão lançados simultaneamente no dia 13 de dezembro, às 18hs, com coquetel no Teatro Eva Herz, da Livraria Cultura, no Salvador Shopping. O evento é aberto ao público e os livros, apesar de serem lançados oficialmente no mês que vem, já estão à venda na livraria.

A decisão de publicar os dois livros de uma só vez, veio da certeza de, segundo o autor, cada um deles se direciona a um determinado público. “Contos da Mãe Verde” é voltado para crianças em formação até 12 anos, com enredo de vocabulário com fácil entendimento. Para facilitar o interesse dos pequenos o livro é cheio de ilustrações.  Já “Luiz Asaf e o Elo Animalium” a convocação é para o leitor mais atento e que gosta de viajar em uma história mais carregada de fatos e vocabulário mais rico. O interesse do autor por animais e culturas distintas permeia as duas obras.

Em Luiz Asaf e o Elo Animalium o reino animal é o tema central da obra. Foto: Divulgação
Em Luiz Asaf e o Elo Animalium o reino animal é o tema central da obra. Foto: Divulgação

Tendo como referência autores internacionais como J.R.R Tolkien (O Senhor dos Anéis), C.S Lewis (As Crônicas de Nárnia) e J.K Rowling (Harry Potter), Asaf conta que eles exercem grande influência sobre o meu estilo de escrita e seguimento literário. Da literatura nacional, Monteiro Lobato é o seu ídolo. Batemos um papo com o jovem escritor que nos falou um pouco das suas investidas na literatura e nos revelou seus planos para o próximo ano.

 

SiteUR: Por que lançar dois livros ao mesmo tempo e no mesmo dia, sendo que cada um deles possui um público alvo distinto?

Luiz Asaf: Eu não imaginava publicar meus livros, a decisão partiu de muita pressão de amigos e de familiares que leram as obras. Como já possuía as duas obras prontas, decidi publicar de uma só vez. O lançamento simultâneo foi porque eu sou apaixonado por crianças e animais e como os títulos abordam temas que tratam dessas paixões, eu decidi dividir meu mundo particular com o grande público.

 

SiteUR: Por que optou por misturar o folclore brasileiro com europeu e americano no livro Contos de mãe verde?

Luiz Asaf: O livro “Contos da Mãe Verde” foi uma das obras que mais gostei de escrever, inicialmente porque é direcionado para o público infantil, que é um público que amo trabalhar e porque cada conto foi escrito em um país diferente e um um período diferente da minha vida, por isso a mistura entre os folclores, “Contos da Mãe Verde” reúne três contos e cada conto eu foco em um determinado folclore e uma determinada cultura, exemplo: No contos dos Lunangels, eu busquei passar a mensagem do conto, ambientando o mesmo em alguns pontos turísticos de Paris. No conto “A Princesa do Castelo de Areia” eu busquei ambientar nos litorais americanos e no conto “Yakecan” eu trouxe de volta o folclore brasileiro e indígena, em uma história de tirar o fôlego.

 

SiteUR: Quais são as suas referências na literatura e de que modo elas influenciaram sua escrita?

Luiz Asaf: Tenho como referência J.R.R Tolkien, autor de “O Senhor dos Anéis” que inclusive serviu de referência para a minha obra que será lançada no ano que vem, mas confesso que C.S Lewis autor de “As Crônicas de Nárnia” e J.K Rowling autora da saga “Harry Potter” exercem grande influência sobre o meu estilo de escrita e seguimento literário. Na literatura nacional Monteiro Lobato é o meu ídolo, ele sem dúvida possuía uma imaginação incrível e muito inspiradora. Tenho muito orgulho dele, pois nos representou muito bem frente ao universo literário.

 

SiteUR: Já se pode falar em novo projeto? Algum outro livro ainda na fase dos rascunhos?

Luiz Asaf: Sim. Os meus futuros leitores já podem esperar para dezembro do ano que vem mais dois títulos. A continuação do livro “Luiz Asaf e o Elo Animalium” que será intitulada de “Luiz Asaf e o reino Draconiano” e um novo título “O príncipe Luz”, em que mergulho na literatura fantástica.

 

SiteUR: Lançar livro não é tarefa das mais fáceis e você conseguiu. Qual a dica para novos autores baianos?

Luiz Asaf: Minha dica é que antes de decidir encaminhar os textos para uma editora, o autor entregue os esboços para familiares e amigos de confiança para lerem e criticarem a obra, se todas as críticas forem boas, o autor deverá então buscar editoras responsáveis e comprometidas. O segredo é não desistir dos sonhos, correr atrás, não se deixar abater, e ter fé que tudo se concretizará.

 

Serviço

Coquetel de lançamento dos livros Luiz Asaf e o Elo Animalium” e “Contos da Mãe Verde” –

Data: 13 de dezembro, às 18h

Local: Livraria Cultura – Salvador Shopping

Aberto ao público


SA Agência Digital