quarta-feira, 6 julho 2022
Tags Posts tagged with "Largo Tereza Batista"

Largo Tereza Batista

Show gratuito com reunião de gente legal vai rolar nesse sábado, dia 14 de maio no Largo Tereza Batista no Pelourinho em Salvador.

As bandas GravNave e VITROLAB comandarão a festa no centro histórico de Salvador em mais um show épico.

Faster, Daniel Ragoni e Jackson Almeida da GRAVNAVE por Heder Novais

Som original, percussivo, identitário em uma verdadeira catarse humana. Vale a pena agendar e colar nesse rolê.

Aproveite para seguir @gravnave e @vitrolab_

 

SOBRE A VITROLAB

MAIS HUMANO é o primeiro disco da VITROLAB, formada pelos irmãos Guga (voz e guitarra) e Marcelo Barbosa (voz e programações), fruto de 8 anos de estrada e que amadureceu no período de isolamento social, traduzindo musicalmente os sentimentos e aprendizados dos novos tempos.

O conceito do trabalho veio se desenvolvendo a partir da fusão de ritmos – afrobaianos (pagode e ijexá) e latinos, como ragga e dance hall. Esse processo é fruto de diversas experimentações dos irmãos nos campos rítmicos surgidos e tocados na Bahia e suas inúmeras possibilidades estéticas e de diálogo com a música internacional, sobretudo a oriunda da diáspora africana.

Essas possibilidades sonoras foram exploradas inicialmente nos palcos e, durante a pandemia, transmutadas para os computadores e sintetizadores analógicos, onde o som encontrou seus caminhos e o disco foi tomando forma.

A forte tradição percussiva da música baiana foi explorada aqui de maneira subliminar e eletrônica, muitas vezes com sintetizadores ou instrumentos de corda (como a guitarra elétrica) tocando claves percussivas.  

O resultado são 10 faixas autorais com forte apelo imagético, com uma estética pop eletrônica e moderna que nos apresenta uma Bahia solar e urbana, quente e opressiva, sensual e poética.  

O discurso é outra marca forte do álbum. Além de fortes críticas sociais (presentes em músicas como FAKE, ADEUS BABILÔNIA, TRIGONOMETRIA), o trabalho traz uma mensagem de esperança e luz – solar, inclusive – para a construção de um futuro em que a essência natural da existência se interligue com a essência do ser humano. Em um período de hiperconectividade digital, o disco convida à (re)conexão com os elementos primários e fundantes da vida – elementos da natureza (em músicas como SOLAR, AMOR FAZ BEM, MAIS HUMANO, CABEÇA).

Sem perder o tom provocativo, o disco também aborda temas caros e imperativos dos tempos atuais, como o combate a todo tipo de discriminação e preconceito, a proteção da mulher e do meio ambiente, a defesa das liberdades individuais e o combate ao extremismo odioso que se dissemina, sobretudo, por meio das mídias digitais.

São influências do trabalho, além da sempre moderna Tropicália, movimentos como o Manguebeat e nomes da música baiana atual, como BaianaSystem, Attooxxa, Afrocidade, além de artistas latinos como Manu Chao e Orishas.

Integralmente composto, arranjado e produzido pelos irmãos Guga/Marcelo, o álbum conta com a co-produção e finalização do renomado produtor baiano André T (Estúdio T).

Em parceria com irmãos, os poetas Edmundo Carôso e Dino Correia assinam algumas composições do trabalho.

SOBRE A GRAVNAVE

Com 6 músicas lançadas nas plataformas digitais, inclusive uma delas com participação de Margareth Menezes, a Gravnave surge na pandemia com o desejo de comunicar partindo de experiências e novas ideias dentro do vasto vocabulário de ritmos baianos flertando com sonoridades eletrônicas.
A banda é composta por Jackson Almeida (guitarra), Faster (vocal) e Daniel Ragoni (tambôbass). Esse último que, basicamente, une contrabaixo e bateria de forma híbrida (eletrônica e acústica).
O repertório da Gravnave contém, além das faixas já disponíveis na rede, outras inéditas que estarão no primeiro EP (que será lançado no segundo semestre de 2022) e releituras de músicas populares de grandes nomes como Charlie Brown, Caetano, Marisa Monte, Bob Marley, Tincoãs, Novos Baianos, Racionais, João Gomes, Ponto de Equilíbrio, Los Hermanos, Timbalada, Nação Zumbi, Cazuza e Edson Gomes.
É um repertório quente, pra dançar, cantar junto e sentir o grav.

“Volta”, “Alma Sebosa”, “Chega de Lágrimas”, “Boyzinho”, “Boato” e “Eu vou fazer uma macumba para te amarrar., maldito!” nome da música que da título ao último álbum do cantor e compositor Johnny Hooker são algumas das canções do repertório que será apresentado na Praça Tereza Batista, Centro Histórico de Salvador no baile PARDIEIRO – A FESTA,

A primeira edição do selo paulista focado em Música Popular Brasileira, trará ao Pelourinho, um dos fenômenos da MPB na atualidade. Johnny que ganhou em 2015 o troféu como melhor cantor na categoria Canção Popular no Prêmio da Música Brasileira, contará ainda com os djs Leandro Pardi e Ian Fraguas no comando das pickups.

O cantor que esteve recentemente em Salvador, retorna a capital baiana, desafiando gêneros, linguagens, questionando a própria identidade da música brasileira.A festa acontece no próximo sábado(20) a partir das 19h. Os ingressos estão à venda no portal Sympla e na loja Colomy do Rio Vermelho.

SERVIÇO:

O QUE: Pardieiro – A Festa apresenta Johnny Hooker e os djs Leandro Pardi e Ian Fraguas

QUANDO: Sábado(20), apartir das 19h

ONDE: Largo Tereza Batista – Pelourinho, Salvador

QUANTO1º Lote – Inteira R$ 60 // 2º Lote – Inteira R$ 80 e Meia Entrada R$ 40

ONDE COMPRAR: SYMPLA e na Colomy, Rio Vermelho

CENSURA: 18 anos

* Será cobrada apresentação de Carteira de Identificação Estudantil para os ingressos de meia-entrada na portaria do evento.
* O acesso ao evento com ingresso em nome de outra pessoa não será permitido em nenhuma hipótese.
* O titular do ingresso pode solicitar a troca da titularidade até as 48 horas antes do evento.

Russo Passapusso e Roberto Barreto por Cartaxo

Mais um grande show da banda BaianaSystem, será realizado na noite dessa sexta(11), no Centro Histórico de Salvador, na Bahia. O Largo Tereza Batista, no Pelourinho, a partir das 21h, será palco de mais um encontro dos fiéis seguidores das batidas percussivas e da guitarra baiana no melhor do ragga, dub , rap e dance hall, produzidos pelo repertório autoral e autêntico da banda.

Será uma noite de celebração total. A Baiana comemora o anúncio da Eletronic Arts, produtora de game, feito ontem(10), que colocou na trilha sonora do jogo de simulação de futebol Fifa 16, a música PlaySom, composição de Russo Passapusso, vocalista do grupo e conta ainda com a participação do músico Márcio Victor, da banda Psirico, na percussão, Roberto Barreto na guitarra baiana e SecoBass no baixo.

Arte Cartaxo
Arte Cartaxo

Playsom é a única música brasileira na relação de 41, tocadas por vários artistas ao redor do mundo, como Beck, Disclosure, Icona Pop, Kygo, Years & Years. Mais 40 músicas estarão disponíveis quando o jogo for lançado, no dia 22 de setembro. A pré-venda do jogo já começou e custa R$ 250 para os dois consoles da nova geração. Para PS3 e Xbox 360, o jogo sai por R$ 200, já para o PC, fica em R$ 120.  O game chega no mercado brasileiro no dia 1º de outubro.

 

SERVIÇO

O QUE: BayanaSystem

ONDE: Largo Tereza Batista, Pelourinho

QUANDO: Sexta(11) às 21h

QUANTO: R$ 30,00


SA Agência Digital