sexta-feira, 16 abril 2021
Tags Posts tagged with "#jazz"

#jazz

A música é um dos destaques do Baía Sunset Bar, no Largo dos Aflitos. O espaço vem animando, com conforto e segurança, os fins de tarde dos soteropolitanos e visitantes e, a partir desta quinta-feira, 19 de novembro, passa a combinar o pôr do sol com o ritmo único do Jazz. A ampla varanda open air com vista para a Baía de Todos os Santos receberá a banda Zambi Jazz, que ficará responsável pelo clima especial que promete fazer sucesso.
Respeitando as determinações quanto a higiene e distanciamento, o Baía Sunset Bar funciona de quinta a domingo, a partir das 16h. Às quintas, o serviço vai até 23h e às sextas, sábados e domingos, até 23h30. Um serviço de bar especial oferece ao público uma carta diferenciada de drinks, vinhos e outras bebidas, além de petiscos. É indicado que o cliente faça a reserva antecipada da mesa pelo WhatsApp (71) 99156-3229.

Sossego, adrenalina e as belas paisagens de Itacaré, esse é o clima perfeito para curtir o ritmo que conquistou a cidade. O jazz estará presente no palco e na gastronomia do Festival Sabores de Itacaré, que este ano trabalha o tema “Gastronomia de Raiz”.

A voz melosa e a sonoridade dos instrumentos que vão encantar o público, mesclando música brasileira na levada de samba-jazz, clássicos de base jazzísticas e releituras de canções de bandas consagradas, compõem o repertório dos três representantes do gênero afro americano.

O francês Lauten Rivemales[foto], dá início aos shows, na quinta-feira (13/07). Ele sobe ao palco, às 22h30 e apresenta clássicos do jazz. Na sexta-feira (14/07), o grupo Beatles ‘N’ Jazz, se apresenta às 22h30 e leva releituras de canções da consagrada banda Inglesa, The Beatles. Sucessos como Yellow Submarine e She Loves You ganharam versões surpreendentes na interpretação dos músicos.

Quem encerra a primeira semana do Festival é a cantora Vanessa Melo & Quarteto, no sábado (15/07). Dona de uma voz melódica, Vanessa leva no repertório música brasileira na levada de samba-jazz, passando por clássicos internacionais, sempre trazendo na raiz musical a base jazzística.

Neste clima a 4ª edição do Festival Gastronômico Sabores de Itacaré que acontece de 13 a 23 de julho contando com a participação de 30 restaurantes da codade, segue a trilha sonora, misturando jazz com folclore, pois os grupos culturais e folclóricos da cidade também terão espaço garantido. Sempre após a Cozinha Show, artistas e músicos locais vão mostrar seu trabalho, como a MPB de Ronara Criola, o pop rock de Bruta Raça, Os Três da Bahia traz o seu forró estilizado.

A programação contará com ainda com apresentação de manifestações culturais quilombolas, como a Bicho Caçador, Capoeira, Quadrilha Villa Madalena, Grupo Le Dum, Percussão Mirim com Instrumentos Reciclados, entre outros.

Foto: Reprodução internet

Localizado no bairro do Harlem, em Manhattan, o reduto da cultural negra novaiorquina, o Red Rooster é um restaurante super animado, com mesas concorridas, bar cheio e boa (e alta) música. Mas hoje vamos falar da pistinha que rola dentro desse estabelecimento. Trata-se do speakeasy Ginny’s Supper Club, que é, na minha opinião, o mais agitado da cidade. Numa visita pela cidade, não deixem de conferir o que acontece neste local.

Foto: Thiago  Castro
Foto: Thiago Castro

Após descer uma escada na lateral direita do Red Rooster, o Ginny’s é um gastrobar durante o jantar. A trilha sonora é sempre por conta de grupos de jazz e outros estilos musicais, que começam a preparar o terreno para que acontecerá depois da meia-noite (isso, de quinta a sábado).

Fotos: Divulgação
Fotos: Divulgação

Quando as luzes baixam, valorizando um painel vermelho cheio de pequenas luzes que indicam a pista, é sinal que chegou o momento. O clima de restaurante vai mudando, mudando, mudando… até virar uma das pistas mais animadas que eu já fui em NYC. O DJ arrebenta em variações de música negra. Percorre pelo R&B, Soul, Funk, Hip Hop, Rap de forma admirável. Mas o show mesmo fica por conta das pessoas. Com uma boa dose de glamour, o belíssimo lugar fica ainda mais atraente quando o público se levanta das mesas e se dirige para a pista. Gatas e gatos, negros e elegantes chegam e animam o baile. É de parar para assistir ao show que eles dão na pista do clube.

DSC00736

 

A música, as pessoas, tudo combina perfeitamente para você soltar o corpo e entrar na onda. Mesmo quando não souber o que fazer, assista um pouco com intuito de aprender e copie alguns passos. Só não deixe de participar daquela cena de corpos dançantes. A festa é tão bem produzida, que uma amiga carioca que me acompanhava nessa maravilhosa experiência soltou: “Todo mundo aqui é Beyoncé, é?”. Pelo comentário, você consegue ter uma ideiazinha do nível do baile, que, por acaso, estremece quando toca músicas de Beyoncé.

Com um serviço diferenciado, o bar do local, não tem um cardápio fixo. Você escolhe o que quer beber e como quer. Eu escolhi uma tradicional caipiroska de morango, que estava morrendo de saudade. A estilosa bastender me serviu uma versão americanizada, acrescentou alguns ingredientes por conta dela e ficou uma delícia. Imperdível, não?

 

Red Rooster/Ginny’s Supper Club. Endereço: 310 Lenox Avenue, New York.


SA Agência Digital