sexta-feira, 30 setembro 2022
Jade Showroom
Tags Posts tagged with "Hori"

Hori

Nessa quarta-feira, dia 27 de julho a partir das 19h vai rolar encontrinho daqueles na Diversidade Collab no Shopping da Bahia em Salvador.

A loja colaborativa criada por empreendedores LGBTQIAPN+, convidou o Estúdio Agá para apresentar um pouco da mistura artística das obras presentes na loja que fica Santo Antônio com a curadoria do artista visual Hori.

Hori por Diego Andrade

O evento contará com discotecagem de Zigor Improta e e terá muitos brindes de Becks e delícias da Palles.

Com entrada gratuita, todes são bem vindes. Lembrando que a Diversidade Collab funciona no terceiro piso do Shopping da Bahia e possui e um mix de marcas mega fashionistas com a Sonbrille e Areia.

Siga @diversidadecollab

Nessa quinta, dia 04 de novembro vai acontecer a inauguração da loja física do Estúdio Agá no bairro do Santo Antônio Além do Carmo em Salvador.

O bairro, que tem sido um dos principais palcos da expressão cultural da capital, agora é sede também do Estúdio Agá, espaço voltado para artes visuais que abrigará a produção de artistas visuais residentes em Salvador.

Estúdio Agá chega com a promessa de ser mais que uma loja.  Um espaço democrático de convergência artística reunindo a produção de artistas independentes que têm se destacado no cenário das artes baianas. Com curadoria do artista visual Hori Leal, a proposta é de trazer frescor estético, linguagem original e diversidade técnica em seu acervo.

O espaço chega com nove artistas que dividem o espaço e unem esforços e trajetórias em uma proposta mais ousada que apenas uma loja colaborativa, mas um ponto de apoio para as pessoas artistas participantes, que busca acolher suas produções e iniciativas como oficinas, cursos, encontros e etc.

Junto a inauguração do espaço, entra em cartaz a exposição #001, que tem como temática a origem. Em cartaz até janeiro de 2022, ela acompanha o primeiro ciclo de artistas viventes do Estúdio trazendo suas visões sobre a gênese.
Quem embala essa noite pra lá de especial é o também artista visual e DJ Jerônimo Sodré.

Jerônimo Sodré

Figurinha ilustre e carimbada nas noites soteropolitanas, Jerônimo que se inspira na Exposição #001 e aterrissa seu set retrofuturista na Rua Direita do Santo Antônio, n 404.
Conheça os artistas participantes do projeto:

1 – Hori (@estudioaga)
“Agá” é um laboratório de ideias, um estúdio de produção artística, genuinamente baiano. Tem por objetivo unificar: arte, poesia, política, ilustração e design. O negócio consiste em transformar, conscientizar e compartilhar sentimentos e sensações. “Agá” expressa a inquietude existencial através das palavras, das formas, das memórias e das cores. Através da arte, Hori defende que podemos desabafar, alertar, questionar, debater, refletir, incluir, provocar, desconstruir e influenciar melhorias na sociedade.

2 – Fernando PJ @cruabr
Fundada em 2011, a CRUA – Criativa Regional Urbana Artesanal – é a marca que serve de plataforma para o trabalho autoral do designer gráfico Fernando PJ, apresentando produtos artísticos inspirados no imaginário do folclore e da cultura popular brasileira.

3 – Tarcio (@tarciov)
Natural de Salvador, Bahia, TarcioV iniciou sua trajetória artística em 2004, tornando-se rapidamente um dos principais expoentes do graffiti da Bahia. O artista visual desenvolve técnicas de desenho e pintura mural, onde a rua é seu principal suporte de trabalho. Em sua arte, destaca-se a forte presença da figura humana, animais e itens da cultura popular, principalmente de origem da religião, mitologia afro-brasileira e povos tradicionais.

4 – Samuca Santos (@samucasantos_ba)
Artista plástico, grafiteiro e arte educador, 34 anos, natural de Salvador. Atuante na cena do graffiti soteropolitano desde o ano de 2002, vem espalhando seus murais por diversas cidades do Brasil, além de já ter relaxado importantes murais no México. Formado em artes plásticas pela universidade federal da Bahia, Samuca desenvolve ainda trabalhos em diversas técnicas, com destaque para produção de artes gráficas (xilogravura, serigrafia, etc).

5 – Márcio Costa (@bixatropical)
Conhecido na cena LGBTQI+ e entre os coletivos de arte do Subúrbio Ferroviário, suas obras retratam o tropicalismo do seu país e cidade (brasil, ssa), resgate de memórias afetivas, a liberdade de ser corpo vivo e presente, e o querer calor. Márcio intitula seu trabalho como “arte quente e ardente” pois passa por cores vibrantes e calorosas, retratando personagens quase sempre despidos e “ sem nenhuma vergonha na cara”. É desses sentimentos e cores intensas que nasce a Bixa Tropical.

6 – Ludimila Lima (@ludimilalimas)
Artista visual, tatuadora e empreendedora vive e trabalha me Cruz das Almas, BA. Iniciou sua trajetória artística através das artes plásticas com desenhos, pinturas em tecidos e graffiti, hoje transita entre as artes plásticas e visual através da aquarela, ilustração digital, tatuagem e fotografia. Seus trabalhos intensificam, despertam e fortalece a identidade d’um povo, fazem atravessamentos entre ancestralidade, pertencimento e memórias.

7 – Júnior Lopes (@alma.livree)
Junior apresenta em seu trabalho fotográfico detalhes e fragmentos presentes em espaços do cotidiano urbano de Salvador.  Seu objetivo é investigar, através da fotografia, de que maneira é possível ressignificar nossa percepção da cidade e das pessoas que nelas estão inseridas, assim como nossa própria relação com o cotidiano.

8 – Ricardo Salort (@ricardosalort)
Radicado no Brasil há mais de 20 anos, há vinte como morador do charmoso bairro de Santo Antônio Além do Carmo em Salvador, o Arquiteto e artista Ricardo Salort ou Rico Salort seria a definição de um argentino brasileiro. Graduado pela faculdade de arquitetura e urbanismo da Universidade Nacional de Rosário na Argentina, escolheu a como lar.

9 – Camila Alemany (@camilalemany)
Designer e ilustradora chilena, na Bahia desde 2007. Mãe de Luan e Lara, vê o desenho como uma oportunidade única de conexão com suas crianças. Apaixonada por natureza tem sempre em seu trabalho flores, plantas e animais, criando assim seu próprio universo ilustrado, no qual mistura técnicas digitais e manuais, para contar histórias com alguns toques surrealistas. A figura feminina está presente frequentemente: ilustra retratos poéticos de mulheres diversas como uma forma de expressar suas emoções e conectar com as emoções de outras mulheres.

Estúdio Agá – Galeria de Arte
Rua Direita do Santo Antônio, n 404,

Bairro: Santo Antônio Além do Carmo.


SA Agência Digital