sábado, 13 julho 2024
Tags Posts tagged with "Feira Artesanato da Bahia"

Feira Artesanato da Bahia

Considerado o maior centro oleiro da América Latina, o distrito de Maragogipinho, em Aratuípe, será o ponto de partida das Feiras Artesanato da Bahia, nos dias 21 e 22 de agosto, das 10h às 18h, na Praça da Matriz. O evento, que será realizado em sete cidades até outubro, promoverá a cada edição a exposição e a comercialização de produtos de artesãs e artesãos, aquecendo o turismo e valorizando a cultura de cada região. Além de Maragogipinho, as feiras visitarão as cidades de Lençóis (28 e 29/08), Jacobina (04 e 05/09), Vitória da Conquista (11 e 12/09), Cachoeira (17 e 18/09), Juazeiro (23 e 24/09) e Porto Seguro (02 e 03/10).

Com a iniciativa, o Governo do Estado, por meio da Secretaria do Trabalho, Emprego, Renda e Esporte (Setre), em parceria com Associação Fábrica Cultural, quer incentivar a inclusão social e produtiva. Em Maragogipinho, a Feira Artesanato da Bahia conta com o apoio da Prefeitura Municipal de Aratuípe.

A primeira edição itinerante da Feira Artesanato da Bahia vai estimular também a preservação dos contextos culturais que agregam e perpetuam histórias, tradições e valores de cada região. Durante o evento, o público terá a oportunidade de conhecer a origem das técnicas utilizadas pelos criadores, que destacam a identidade regional do artesanato. Os visitantes poderão adquirir os produtos artesanais diretamente dos produtores, além de dialogar e interagir sobre a riqueza dos processos produtivos.

Para acabar com aquela dúvida na hora de escolher presentes originais e que surpreendam as pessoas no Natal e no tradicional amigo secreto, a Feira Artesanato da Bahia está de volta com uma Edição Natalina, no Salvador Shopping. De objetos de decoração a utilitários, com destaque para acessórios de moda, a feira estará aberta a partir desta sexta-feira (4) até 26 de dezembro, no horário comercial, na Praça de Serviço (G1). Em 15 estandes, o Artesanato da Bahia reunirá produtos criados em diversas técnicas, como cerâmica, tecelagem, ourivesaria, frivolité, trançados de fibras naturais e montagem de biojoias.

Durante a feira os visitantes poderão adquirir os produtos artesanais apresentados pelos produtores e também dialogar e interagir sobre a riqueza dos processos produtivos de obtenção da matéria-prima. O público terá a oportunidade de conhecer a história das técnicas utilizadas nas diversas comunidades, como papel da expressão cultural do artesanato.

O evento faz parte das Ações de Qualificação, Promoção e Comercialização do Artesanato da Bahia, realizadas pela Secretaria do Trabalho, Emprego, Renda e Esporte (Setre), através da Coordenação de Fomento ao Artesanato, e pela associação Fábrica Cultural para ampliar as potencialidades do setor, gerando visibilidade e renda para artesãs e artesãos.

O famoso artesanato em cerâmica de Maragogipinho, maior centro oleiro da América Latina, é um dos destaques da Feira Artesanato da Bahia, que acontece até domingo (25), na Praça Central do Salvador Shopping. O evento reúne as peças criadas pelos artesãos nas olarias do distrito de Aratuípe, no Recôncavo, que vão desde miniaturas (caxixis) e utensílios domésticos a itens de decoração.

Além da comercialização de peças, o evento também é uma oportunidade para baianos e turistas conhecerem a diversidade de técnicas e materiais que representam a identidade cultural da Bahia. Da decoração, utilitários e presentes à Moda, estão sendo comercializados produtos criados através de várias técnicas, como bordados, cerâmica, cestaria, costura, papietagem, renda, tapeçaria e tecelagem, entre outras. Na feira, o artesanato é apresentado em 12 estandes, que representam os polos de produção artesanal do estado, além das comunidades tradicionais indígenas e de ceramistas.

A “Feira Artesanato da Bahia” vai reunir, na Praça Central do Salvador Shopping, no L1, trabalhos produzidos em várias regiões do estado, até o dia 25 de outubro. No período, artesãs e artesãos, comunidades indígenas, quilombolas e ceramistas terão a oportunidade de expor sua produção diversificada, que reflete a diversidade do povo baiano.

Nesta sexta (16), a feira vai receber indígenas Kiriris, das comunidades de Pau Ferro, Mirandela, Marcação e Araçás, no município de Banzaê. Eles trazem sua tradicional cerâmica com pintura em Tauá (pigmento de argila na cor branca), maracas, arcos e flechas, apitos e colares, entre outras criações. Os Kiriris trabalham com argila, sementes e cocos diversos, madeiras, fibras naturais, como a da palmeira do licuri fiada e tecida em aiós, e penas de animais domésticos, entre outros.

Da decoração, utilitários, presentes até a moda, serão comercializados produtos criados com diversas técnicas, que representam a identidade cultural da Bahia. São técnicas como bordados, cerâmica, cestaria, costura, papietagem, renda, tapeçaria e tecelagem, entre outras. A Feira Artesanato da Bahia seguirá os protocolos de higiene e prevenção da Covid-19 e é uma realização da Fábrica Cultural e da Secretaria do Trabalho, Emprego, Renda e Esporte (Setre/BA), através da Coordenação de Fomento ao Artesanato, com o apoio do Salvador Shopping.


SA Agência Digital