quinta-feira, 29 julho 2021
Tags Posts tagged with "Fábrica Cultural"

Fábrica Cultural

A IAÔ Cia de Teatro estreia a sua primeira temporada com o espetáculo Cidade Baixa em Alta, neste fim de semana, 5 e 6 de junho, às 16h e às 19h, com exibição no canal do YouTube da Fábrica Cultural. Com direção de Diego Valle, o espetáculo foi inspirado na formação da Cidade Baixa e em questões identitárias dos seus moradores, a partir da análise de documentos, de arquivos públicos e privados, e depoimentos de moradores antigos. Para a construção do texto, o dramaturgo Filemon Cafezeiro contou com a colaboração de profissionais do projeto e dos jovens atores e atrizes. O espetáculo conta com cenas montadas a partir de técnicas de teatro, circo, dança e audiovisual.

O projeto é contemplado pelo Prêmio Anselmo Serrat de Linguagens Artísticas, da Fundação Gregório de Mattos, Prefeitura Municipal de Salvador, por meio da Lei de Emergência Cultural Aldir Blanc, com recursos oriundos da Secretaria Especial da Cultura, Ministério do Turismo, Governo Federal.

A mostra Artesanato da Capoeira: Ancestralidade e Resistência reúne criações artesanais dos mestres Lua Rasta e Olavo da Bahia, duas grandes referências, até 10 de junho, no Centro de Comercialização do Artesanato da Bahia, no Largo do Porto da Barra. A mostra estará aberta de segunda a sexta, das 10h às 18h, e sábado, das 10h às 16h, e todos os produtos estarão disponíveis para comercialização.

A mostra foi aberta nesta terça (25), dia em que se comemora o Dia da África, e traz instrumentos musicais como berimbaus, atabaques, agogôs, pandeiros, xequerês, reco-recos e djun-djun, frutos da produção artesanal desenvolvida por esses mestres no decorrer dos anos dedicados ao universo da Capoeira.

Realizada pela Secretaria do Trabalho, Emprego, Renda e Esporte – SETRE, através da Coordenação de Fomento ao Artesanato, e pela Associação Fábrica Cultural, a mostra faz parte da ação Maio do Artesanato da Capoeira, promovida em parceria com o coletivo Capoeira em Movimento Bahia. Além de ganharem a exposição de seus trabalhos, Mestre Lua e Mestre Olavo receberão a Carteira Nacional de Mestre-Artesão, emitida pelo Programa do Artesanato Brasileiro.

“Pra mim, a importância de receber uma carteira de artesão da Bahia é ter a garantia da valorização do meu trabalho, além de abrir mais portas, como a possibilidade de participar de feiras nacionais e internacionais e ter o meu nome divulgado em diversas plataformas”, comenta Mestre Lua. Entre essas possibilidades, ele destaca também que deverá ganhar mais visibilidade e público nos seus cursos de fabricação de instrumentos percussivos.


SA Agência Digital