sábado, 31 julho 2021
Tags Posts tagged with "Duda Woyda"

Duda Woyda

Se liga que tá rolando produções em alta na programação do Sesc São Paulo. Nesse domingo, dia 11 de outubro e a partir das 21h, o ator Duda Woyda apresentará seu solo “Caio F. Em Casa”, dramaturgia de Djalma Thurler e direção de Marcus Lobo.

“Caio F. em casa” é uma versão intimista baseada no espetáculo solo de Duda Woyda, “O outro lado de todas as coisas”, com direção também de Marcus e do também ator Rafael Medrado, espetáculo realizado durante os anos de 2016 a 2019 em Salvador e por festivais brasileiros.

Um pouco de realidade, um pouco de ficção, afinal, mentiras sinceras sempre nos interessaram, uma obra inquieta, que seduz e questiona, assim como a literatura de Caio F.

São depoimentos e conversas para além das janelas de casa, um bate papo, um desabafo. Obra inscrita a partir de textos de Caio Fernando Abreu, Francisco Bosco, Giuliano Cedroni, Heather Roth e do próprio ator.

“A montagem tem como principal objetivo estabelecer uma troca e preencher o vazio que estamos experimentando confinados dentro de casa, falando de amor, suas dores e delícias, nos proteger de tamanha fragilidade” contou Woyda.

A obra pode ser como uma canção breve, simples e delicada, um poema curto, como o registro de uma pequena fração de nossas miseráveis vidas.

A apresentação é gratuita e será  no Instagram @sescaovivo e também no YouTube do Sesc Sampa.

Ficha Técnica.
Dramaturgia: Djalma Thürler
Direção: Marcus Lobo
Atuação: Duda Woyda
Colaboração: Rafael Medrado e Mariana Moreno
Produção e Arte: Djalma Thürler
Filmagem/Câmera: Douglas Oliveira
Trilha Sonora: Roberta Dantas e Leo Fressato
Figurino: Luiz Santana

 

Foto Marcus Lobo

Evelin Buchegger, Duda Woyda, DIogo Lopes e Fernando Ishiruji em Quatro Carreirinhas por Leto Carvalho

O musical Qu4tro Carreirinhas é o nome do mais novo espetáculo dirigido por Djalma Thürler, pela Companhia ATeliê VoadOR, renovando a parceria com a Maré Produções Culturais. A montagem  que estreou no dia 1 de outubro, no Teatro Gregório de Mattos, segue em temporada de quinta a domingo, às 19h, até 18 de outubro. O espetáculo integra a programação do projeto Cena, Som & Fúria, realizado pelo Dimenti Produções Culturais e Associação Conexões Criativas, e conta com o patrocínio do Grupo TPC, através da Lei Rouanet, do Ministério da Cultura.

Quatro Carreirinhas por Leto Carvalho
Quatro Carreirinhas por Leto Carvalho

Em tempos de tantos musicais na cena teatral brasileira, Qu4tro Carreirinhas, retoma a obra de Flávio Marinho, apresentada pela primeira vez em 1996, sob a direção de Wolf Maia, tornando-se em pouco tempo um dos musicais mais populares e bem sucedidos da memória recente dos musicais brasileiros. A obra tem livre inspiração no musical off Broadway Forever Plaid e recebeu uma nova dramaturgia construída por Djalma Thürler e Rafael Cal, que procuraram aproximar mais texto e música da contemporaneidade e também da própria Bahia. 

A montagem baiana conta com os atores Diogo Lopes, Duda Woyda, Evelin Buchegger e Fernando Ishiruji a direção musical de Roberta Dantas, que também tocará piano no espetáculo e teve como colaborador o preparador vocal Neto Costa. Ainda se somam ao espetáculo a percuteria de Poliana Coelho e a guitarra de João Trevisani.

Nesta montagem, as questões que tocam a diversidade foram mais valorizadas, num elenco onde há um negro, um nipo-brasileiro, um loiro e uma mulher diferindo do original e introduzindo outras questões, como provocações sobre machismo e misoginia, levando a reflexões sobre gênero. Evelyn Bucchegger é a primeira atriz a fazer das montagens do grupo ATeliê VoadOR, que vem há um tempo versando sobre questões que perpassam o masculino e a diversidade sexual.

A trama conta a história de quatro pessoas que morrem em um acidente automobilístico e depois, através de uma cadeia de acontecimentos bizarros, obtém uma última oportunidade dada por Deus, provar que podem voltar para a terra fazendo aquilo que sabem fazer melhor: cantar. Deus se fará presente pela voz de uma mulher, mais especificamente por Margareth Menezes, desconstruindo a visão do grande criador como um homem e provocando reflexões nos personagens. Outro ponto importante da trama é a discussão sobre a amizade e a potência dos encontros e das relações. 

O repertório musical de Qu4tro Carreirinhas foi refeito, sob a assinatura de Roberta Dantas e bebe no cancioneiro popular brasileiro, trazendo referências a Zé Keti, Arnaldo Antunes e Ivan Lins. Integram a equipe o desenho de luz concebido por Marcos Lobo, a direção de arte, envolvendo figurino e cenografia, de Zé Dias. 

SERVIÇO:

O QUE: QU4TRO CARREIRINHAS com Diogo Lopes, Duda Woyda, Evelin Buchegger e Fernando Ishiruji

ONDE: Teatro Gregório de Mattos, Praça Castro Alves, Salvador

QUANDO: Até 18 de outubro – quinta a domingo às 19 h

Direção: Djalma Thürler

Direção Musical: Roberta Dantas.

Produção: Maré Produções Culturais.

QUANTO: R$ 30,00/R$ 15,00

Rafael Medrado e Duda Woyda

Após circular por diversos festivais pelo Brasil e países como Chile e Argentina e receber importantes premiações como melhor ator e espetáculo, O Diário de Genet, foi selecionado para participar do XVI Festival de Teatro de La Habana, em Cuba. O evento acontecerá do dia 22 a 31 de outubro desse ano(2015), com a apresentação em Havana, entre os dias 27 e 28, junto a Oficina Corpo e Cultura, ministrada pelos atores do Diário, os baianos Duda Woyda e Rafael Medrado.

A peça faz parte da trilogia criada pelo ATeliê voadOr, que começou em 2010 com O melhor do homem, em 2012 com Salmo 91 e em 2013 com o Diário, que já foi assistida por mais de 20 mil espectadores, em 18 cidades nacionais e 5 internacionais. O projeto que trata especificamente do mergulho no pensamento político do escritor francês Jean Genet e o faz através de uma estética contemporânea.

Para que o espetáculo seja apresentado em Cuba, o ATeliê voaDOR, inscreveu O Diário de Genet no site BENFEITORIA , solicitando doações que variam de R$ 25,00 até R$ 250,00 , sendo revestido em presentes como chaveiros, charutos, jantar e mensagens nas redes sociais, como forma agradecimento. O valor será para arcar com os custos da viagem dos atores Duda Woyda, Rafael Medrado e Marcus Lobo, que já ganharam do Festival, hospedagem e alimentação. Restam apenas sete dias e a meta de arrecadação é de R$ 7.000,00, tendo até o momento o valor de R$ 650,00. Entre no site e ajude o teatro baiano.


SA Agência Digital