quinta-feira, 5 agosto 2021
Tags Posts tagged with "Diogo Lopes"

Diogo Lopes

Uma celebração do centenário do cantor e compositor, criador da atmosfera mítica da Bahia. Este é o musical Caymmi, Do Rádio para o Mundo, com direção e dramaturgia de Gil Vicente Tavares, que faz apresentação dia 10 de julho (domingo), no palco principal do Teatro Castro Alves, às 11h, dentro do projeto DOMINGO NO TCA.

A montagem visitará a atmosfera das canções do artista baiano, num espetáculo que remonta sua trajetória do músico e sua história que se confunde com a criação da música brasileira contemporânea. Esta é a mais nova produção da Maré Produções Culturais, criação artística do Teatro NU. Esta montagem baiana celebrou o centenário do cantor e compositor em 2014. Sem estar preso à cronologia da história de Dorival Caymmi, o espetáculo vai perpassar momentos como o encontro do músico baiano com sua eterna musa, Stella Maris, além de evocar canções fundamentais como Marina, Só Louco e João Valentão.

© Caixa de Fósforo
© Caixa de Fósforo

Leveza, poesia e humor darão o tom do espetáculo, que envolverá o espectador num mosaico sobre o mestre, mas também sobre a própria Bahia. Segundo o diretor, Caymmi chegou rapidamente ao sucesso e a montagem vai mostrar esse caminho, como os encontros e a amizade com Jorge Amado e a relação criativa, o convite de Assis Chateaubriand para cantar na rádio e a gravação de O que é que a baiana tem, por Carmem Miranda.

Escolher as músicas que entrariam no espetáculo foi uma tarefa dificílima, porque toda obra de Caymmi é de extrema qualidade. Resolvi fazer uma enquete nas redes sociais, perguntando aos amigos o que não poderia faltar. Também fiz uma consulta a músicos que conhecem profundamente o repertório do compositor e eles deram várias indicações. Contei com ajuda de Letieres Leite, Ivan Bastos, Jussara Silveira entre tantos nomes que me deram boas opiniões” revela o diretor e dramaturgo Gil Vicente Tavares.

© Caixa de Fósforo

Segundo o encenador, “o espetáculo prioriza a música, a atmosfera de mar, vento, dos sons da natureza que permeiam os temas de Caymmi. No palco, além dos atores-cantores, teremos três músicos, com violão/guitarra acústica, percussão e clarinete”. A direção optou por explorar as habilidades de um elenco que fica à vontade com canto e com a troca de personagens. “O espetáculo propõe um jogo com os atores, que trocam de personagens para contar a história de Caymmi, intercalando com as músicas de forma leve e descontraída” explica Gil.

O musical traz um elenco que reúne Diogo Lopes Filho, Marcelo Praddo, Leandro Villa, além da cantora Cláudia Cunha. A direção musical é assinada por Luciano Bahia, renovando uma parceria criativa com Gil Vicente Tavares, que também confirma a colaboração com Eduardo Tudella, que realiza a concepção de cenário e iluminação. Os adereços e figurinos são de Zuarte Jr e as coreografias da bailarina e coreógrafa Bárbara Barbará.

SERVIÇO

O QUE : Caymmi Do Rádio para o Mundo

QUANDO: Domingo(10) às 11h

ONDE: Sala Principal do Teatro Castro Alves

QUANTO: R$ 1,00/R$ 0,50 – Vendas a partir das 9h, somente no dia do evento, com acesso imediato do público ao teatro

 

 

Diogo Lopes,Lelo Filho, Mario Bezerra e Marcos Barreto

A Bofetada volta a cena Baiana, para alegria de seus fãs e admiradores da Cia Baiana de Patifaria.  A peça, segunda montagem da Cia, estreou em 1988, na sala do coro do TCA, com direção de Fernando Guerreiro e desde então nunca mais parou de levar arte, entretenimento e muitas gargalhadas gostosas.

Grandes nomes do teatro baiano já passaram e continuam a abrilhantar a cia, Lelo Filho com a inesquecível e insuperável Fanta Maria, Frank Menezes ( novela Paraisopolis), Ricardo Castro, Jarbas Oliver,Bubba de Campos, entre outros. Atualmente composto pelos atores: Lelo Filho, Diogo Lopes, Mario Bezerra e o mais novo integrante, o ator Marcos Barretto.

Marcos que já participou das montagens Mar Morto e Toda Forma de Amor, estreia está semana, nos dias 04, 05 e 06 de dezembro, pela primeira vez no Theatro Cachoeirano, na cidade de Cachoeira, Recôncavo baiano. Em janeiro de 2010, o espetáculo iniciará temporada no Teatro Jorge Amado, em Salvador.

Evelin Buchegger, Duda Woyda, DIogo Lopes e Fernando Ishiruji em Quatro Carreirinhas por Leto Carvalho

O musical Qu4tro Carreirinhas é o nome do mais novo espetáculo dirigido por Djalma Thürler, pela Companhia ATeliê VoadOR, renovando a parceria com a Maré Produções Culturais. A montagem  que estreou no dia 1 de outubro, no Teatro Gregório de Mattos, segue em temporada de quinta a domingo, às 19h, até 18 de outubro. O espetáculo integra a programação do projeto Cena, Som & Fúria, realizado pelo Dimenti Produções Culturais e Associação Conexões Criativas, e conta com o patrocínio do Grupo TPC, através da Lei Rouanet, do Ministério da Cultura.

Quatro Carreirinhas por Leto Carvalho
Quatro Carreirinhas por Leto Carvalho

Em tempos de tantos musicais na cena teatral brasileira, Qu4tro Carreirinhas, retoma a obra de Flávio Marinho, apresentada pela primeira vez em 1996, sob a direção de Wolf Maia, tornando-se em pouco tempo um dos musicais mais populares e bem sucedidos da memória recente dos musicais brasileiros. A obra tem livre inspiração no musical off Broadway Forever Plaid e recebeu uma nova dramaturgia construída por Djalma Thürler e Rafael Cal, que procuraram aproximar mais texto e música da contemporaneidade e também da própria Bahia. 

A montagem baiana conta com os atores Diogo Lopes, Duda Woyda, Evelin Buchegger e Fernando Ishiruji a direção musical de Roberta Dantas, que também tocará piano no espetáculo e teve como colaborador o preparador vocal Neto Costa. Ainda se somam ao espetáculo a percuteria de Poliana Coelho e a guitarra de João Trevisani.

Nesta montagem, as questões que tocam a diversidade foram mais valorizadas, num elenco onde há um negro, um nipo-brasileiro, um loiro e uma mulher diferindo do original e introduzindo outras questões, como provocações sobre machismo e misoginia, levando a reflexões sobre gênero. Evelyn Bucchegger é a primeira atriz a fazer das montagens do grupo ATeliê VoadOR, que vem há um tempo versando sobre questões que perpassam o masculino e a diversidade sexual.

A trama conta a história de quatro pessoas que morrem em um acidente automobilístico e depois, através de uma cadeia de acontecimentos bizarros, obtém uma última oportunidade dada por Deus, provar que podem voltar para a terra fazendo aquilo que sabem fazer melhor: cantar. Deus se fará presente pela voz de uma mulher, mais especificamente por Margareth Menezes, desconstruindo a visão do grande criador como um homem e provocando reflexões nos personagens. Outro ponto importante da trama é a discussão sobre a amizade e a potência dos encontros e das relações. 

O repertório musical de Qu4tro Carreirinhas foi refeito, sob a assinatura de Roberta Dantas e bebe no cancioneiro popular brasileiro, trazendo referências a Zé Keti, Arnaldo Antunes e Ivan Lins. Integram a equipe o desenho de luz concebido por Marcos Lobo, a direção de arte, envolvendo figurino e cenografia, de Zé Dias. 

SERVIÇO:

O QUE: QU4TRO CARREIRINHAS com Diogo Lopes, Duda Woyda, Evelin Buchegger e Fernando Ishiruji

ONDE: Teatro Gregório de Mattos, Praça Castro Alves, Salvador

QUANDO: Até 18 de outubro – quinta a domingo às 19 h

Direção: Djalma Thürler

Direção Musical: Roberta Dantas.

Produção: Maré Produções Culturais.

QUANTO: R$ 30,00/R$ 15,00


SA Agência Digital