sábado, 15 junho 2024
Bombar
Tags Posts tagged with "Deusa do Ébano"

Deusa do Ébano

Festa acontece neste sábado, dia 28 de janeiro, na Senzala do Barro Preto, com direção geral de Elísio Lopes Jr e shows da Band’Aiyê e Afrocidade, além de diversas participações

No próximo sábado, 28 de janeiro, a partir das 20h, na Senzala do Barro Preto, o bloco afro Ilê Aiyê realiza a 42ª Noite da Beleza Negra, levando para o palco não só beleza negra, mas também a consciência étnico-racial para a busca de uma sociedade melhor. O espetáculo tem roteiro e direção geral do dramaturgo, diretor teatral e roteirista baiano Elísio Lopes Jr. Com o tema “Iroko é Liberdade – Um espetáculo para festejar o tempo”, a festa irá promover reencontros musicais e homenagear os centenários de Mãe Hilda Jitolu, matriarca do Ilê Aiyê, e de Agostinho Neto, herói nacional de Angola, além de também fazer uma reverência à memória de Sérgio Roberto dos Santos, idealizador da Noite da Beleza Negra, que faleceu no último domingo (22).

Ingressos à venda: https://bilheteriadigital.com/deusa-do-ebano-2023-28-de-janeiro

A grande expectativa do público é acompanhar a eleição da nova Deusa do Ébano, mas o que se verá no palco é muito mais do que isso. A proposta é fazer um espetáculo de música preta brasileira, que vai mexer com a memória e o coração de muitas gerações. A cantora, compositora e dançarina Nara Couto faz a primeira participação da noite. Em seguida, a formação original do revolucionário grupo As Sublimes, com Isabel Filardis, Lilian Valeska, Karla Prietto, promete festejar a força que existe quando três mulheres pretas decidem se juntar e soltar a voz. Quem viveu nos anos 90 deve se lembrar delas.

“Estou assinando esse espetáculo pela sétima vez, com a mesma equipe. Essa equipe criativa (Zebrinha, Jarbas Bittencourt, Renata Mota, Clarissa Torres) foi responsável pela construção de um novo formato e de uma nova estética para a Noite da Beleza Negra. Para nós, muito além do concurso, essa noite aponta direções, pautas e estéticas da arte preta. Os artistas querem esse palco, comemoram quando são convidados, doam seu ofício. E nós honramos essa responsabilidade. É a história do Ilê e a nossa colaboração criativa para o enaltecimento da nossa cultura preta e da nossa ancestralidade.”, comenta Elísio Lopes Jr.

Com o intuito de fortalecer a beleza da voz e do posicionamento da mulher preta baiana, nesta edição todas as candidatas poderão ser ouvidas em depoimentos que serão exibidos durante toda a noite, integrados ao conteúdo do espetáculo. “A Deusa do Ébano do Ilê Aiyê precisa reinar na dança, na garra, nos posicionamentos e não apenas na beleza física”, reforça o fundador e presidente do Ilê Aiyê, Antônio Carlos Vovô.

Entre números de dança, música e o desfile das candidatas, duas vozes potentes da música baiana se apresentarão juntas no palco Senzala do Barro Preto. São elas Patrícia Gomes e Alobened. Elas cantam acompanhadas da Band’Aiyê sucessos que ficaram marcados nas suas vozes e prometem colocar a plateia para dançar e vibrar com o reencontro entre essas mulheres pretas potentes que fizeram história na música baiana.

A apresentação da 42ª Noite da Beleza Negra é de Arany Santana, Val Benvindo e Sandro Telles. O trio conduzirá o desfile das candidatas, chamando uma a uma no palco para se apresentar e conquistar o voto do júri e do público. Esta edição da Noite da Beleza Negra é pioneira em inaugurar a presença de uma finalista trans, a esteticista Laís de Araújo Ferreira, de 26 anos.

Outro ponto alto e emocionante da noite será a homenagem ao centenário da matriarca do Ilê Aiyê, Mãe Hilda Jitolu. A cena terá leitura de texto pelo ator Sulivã Bispo, canto da multi-instrumentista mirim Lilica Rocha e balé solo da coreógrafa e professora de dança Edilene Alves, deusa do Ébano de 2009, que fará uma interação com a representação do orixá Omolu, dono de significado profundo relacionado à vida e à morte.

O centenário do herói nacional de Angola, Agostinho Neto, também vai merecer um momento importante do espetáculo. Dessa vez, é o ator Diogo Lopes Filho que encarna a voz poética e a potência desse ícone angolano. Engajado na luta pela libertação do povo de seu país, então colônia de Portugal, Agostinho Neto tornou-se o primeiro presidente de Angola em 1975. Por sua produção literária, marcada por um tom de resistência, ficou conhecido como “poeta maior”. O Ilê Aiyê dedica a ele o tema do seu Carnaval 2023.

A 42ª Noite da Beleza Negra marca a despedida da atual rainha Gleicy Ellen Teixeira que, em caráter inédito, reinou por três anos devido a não realização do concurso por dois anos consecutivos de pandemia. É ela que passa o manto para aquela que virá a ser a Deusa do Ébano 2023 e que, junto com o posto, assume a responsabilidade de levar a beleza e os princípios do Ilê Aiyê para os palcos da Bahia, do Brasil e do mundo.

Além da Band’Aiyê, anfitriã da casa, a banda Afrocidade é a grande convidada para animar a noite e celebrar a vitória da nova Rainha do Ilê Aiyê. O som da Afrocidade nasceu da mistura de variadas expressões da música negra. É uma mistura de letras politizadas, com ritmos populares como o arrocha e o pagode, além da música afro, dub jamaicano, o reggae, o ragga e o afrobeat. Além de saudar os tambores da África, a Afrocidade reafirma em suas letras a força, importância e influência direta dos valores étnicos baianos e brasileiros.

SERVIÇO:
42ª Noite da Beleza Negra
Onde: Senzala do Barro Preto – Rua Direta do Curuzu, s/n, Liberdade
Quando: 28 de janeiro
Horário: A partir das 20h.
Atrações musicais: Band’Aiyê e Afrocidade
Ingressos: https://bilheteriadigital.com/deusa-do-ebano-2023-28-de-janeiro

FICHA TÉCNICA:
Roteiro e Direção Geral: Elisio Lopes Jr.
Assistentes de Direção: Ricardo Gamba e Ridson Reis
Direção Musical e Programação eletrônica: Jarbas Bittencourt
Mestres de Percussão: Mário Pam e Kehinde
Coreografia: Zebrinha
Assistência de Coreografia: Arismar Adoté e Edilene Alves
Cenografia: Renata Mota
Mapping e Cenografia Virtual: VJ Gabiru
Figurinos especiais: Dete Lima
Iluminação: João Batista
Produção Artística: Clarissa Torres
Produtores Executivos: Aétio Filho, Camila Rebouças, Cinthia Santiago e Val Benvindo
Coordenadora de Candidatas: Jaci Trindade
Produção Ilê Aiyê: Sauane Andrade
Apresentadores: Arany Santana, Val Benvindo e Sandro Teles
Músicos Convidados: Jelber Oliveira (Teclado e Acordeon), Giroux (baixo) e Waguinho (bateria)
Balé: Grupo de Dança do Ilê e bailarinos convidados
Chefe de Palco: Lucrécia
Técnicos de Som: Caetano Bezerra e Caji
Roadie: Zelito

Acontece neste sábado (4) uma das mais importantes realizações anuais do bloco afro Ilê Aiyê, a Noite da Beleza Negra. Este é 38º ano consecutivo do disputado e emblemático concurso, reunindo 15 mulheres negras baianas para concorrem ao título de Deusa do Ébano. O espetáculo começará às 21h, com direção artística de Elísio Lopes Jr. Entre as mais esperadas atrações da noite está a cantora Daniela Mercury.

A 38ª Noite da Beleza é uma realização do Ilê Aiyê e Caderno 2 Marketing e Produções, com o patrocínio da Bahiatursa, Governo da Bahia e apoio da TVE, Secretaria de Comunicação do Governo do Estado e Air Europa.

Elísio Lopes Jr., adianta que, durante o espetáculo, a força da mulher negra será evocada como forma de falar do poder de resistência do Ilê Aiyê que, aos 43 anos, passa por uma crise financeira sem precedentes. “Vamos abordar a valorização da mulher negra na sociedade, dividida pelo passado, presente e futuro. Elas são ícones de luta e, por isso, falaremos delas. O público poderá conferir um espetáculo com força política e com direito a denúncia e protesto”, diz ele.

A potência negra feminina, como não poderia deixar de ser, terá grandes representantes no palco: as cantoras Larissa Luz e suas bailarinas, Nara Couto, Ana Mametto, Tainah, Juliana Ribeiro, Danny Nascimento, a atriz Denise Correia, todas acompanhadas pelo multiinstrumentista Jelber Oliveira. Além de Mãe Jaciara, ícone da luta contra a intolerância religiosa.

Durante o espetáculo, as candidatas mostrarão a sua graça e desenvoltura na dança afro e também desfilarão em trajes casuais com direito a clipes exibidos por um telão. Aos jurados, também está a missão de eleger uma candidata ciente da missão que a Rainha do Ilê tem de levar ao público todo encanto e consciência que a mulher negra necessita para elevar sua auto-estima e senso crítico.

Banda anfitriã da casa, a Band’Aiyê agitará a noite com músicas que exaltam a trajetória do mais belo dos belos, mesclando antigos e novos sucessos. Estrela das mais esperadas da festa, Daniela Mercury subirá ao palco após o anúncio da grande vencedora do concurso, aquela que, aos olhos dos juri, saberá carregar a coroa de Rainha do Ilê no ano de 2017. A cantora promete uma apresentação à altura da ocasião.

A noite terá como apresentadores os veteranos Arany Santana (diretora da Entidade) e Sandro Teles e, estreando, Val Benvindo, representando a nova geração do Bloco Ilê Aiyê.

As performances de dança são assinadas por Zebrinha e Edeise Gomes, com assistência de Edilene Alves. Já as coreografias do corpo de baile do bloco são criação de Edilene Alves e Ala de Dança do Ilê Aiyê. A direção musical é de Jarbas Bittencourt, o cenário, de Renata Mota, iluminação de João Batista e a produção artística de Clarissa Torres.

Para a grande noite, a estilista do Ilê Aiyê, Dete Lima, assina o figurino da Band’Aiyê e dos apresentadores, sendo os trajes dos demais artistas criações de Carol Barreto e Madá Negrif. A produção de moda está a cargo de Carine Cedraschi.

As três primeiras colocadas do concurso receberão prêmios em dinheiro e, como vem acontecendo desde 2015, as princesas – vencedoras do 2º e 3º lugares – também desfilarão, junto com a Rainha, durante o Carnaval. A campeã acompanhará e representará o Ilê Aiyê em shows dentro e fora do Brasil durante todo o ano de 2017.

Os ingressos para a Noite da Beleza Negra custam R$50 (pista – valor promocional) e R$100 (camarote – valor promocional), e podem ser adquiridos na Boutique do Ilê Aiyê, no Pelourinho, na Senzala do Barro Preto, sede do bloco, no Curuzu, e pela internet, através do site Sympla.

Nesta 38ª Noite da Beleza Negra, o bloco afro Ilê Aiyê conta com a colaboração de diversos profissionais e artistas que estão, gratuitamente – por reconhecimento à luta da entidade pela igualdade racial e pela divulgação da cultura afro-brasileira no mundo -, prestando serviços ou apresentando-se artisticamente para fazer acontecer este que é o maior concurso de beleza e exaltação da mulher negra no Brasil.

SERVIÇO:

– Evento: 38ª Noite da Beleza Negra do Ilê Aiyê (Deusa do Ébano)

– Data: Sábado (4/2)

– Horário: 21h

– Local: Senzala do Barro Preto – Ladeira do Curuzu

– Preços: R$ 50 (pista – valor promocional) e R$ 100 (camarote – valor promocional);

– Pontos de venda: Boutique do Ilê Aiyê (Pelourinho) e Senzala do Barro Preto (Curuzu).


SA Agência Digital