terça-feira, 23 julho 2024
Faccia Cure
Tags Posts tagged with "Céu Rose"

Céu Rose

Foto de Bruno Galtier

Dois dos grupos mais incensados do pop nacional lançam single e clipe que trazem conexões e leveza

Arte, conexão , leveza e uma mescla certeira de elementos eletrônicos e orgânicos dão os ares de “Céu Rosé, novo single dos Gilsons com a banda Lagum. A faixa produzida por José Gil chega com clipe dirigido por Celina Barbi e Pedro Calais que traz a vibe da nova canção. O “Céu Rosé” dessa turma é romântico, envolvente e suingado e marca a aguardada parceria dos grupos.

Esse é um dos encontros inesperados, que uniu dois projetos com estéticas sonoras tão diferentes, mas que resultou em uma canção que traz a essência de ambos. Gilsons e Lagum são dois dos nomes mais importantes da música contemporânea brasileira e se conheceram na estrada, entre um festival e outro. Desde o início surgiu uma sinergia e o desejo de criarem algo juntos. “Céu Rosé” é sobre o início dessa amizade e sobre um processo criativo de construção coletiva, como bandas verdadeiras gostam de fazer.

“Foram vários encontros na estrada que tivemos para criar. Daí acabou saindo essa sonoridade da música, uma sonoridade que talvez seja surpreendente do que se espera do encontro das duas bandas, pois apesar de termos uma interseção do grande público, são projetos que trazem propostas estéticas muito diferentes. Ficamos muito felizes com o resultado”, contou Francisco Gil. 

“A canção surgiu a partir de um sample proposto por Pedrinho e logo comecei a subir uma base que mescla elementos eletrônicos modernos com elementos de instrumentos orgânicos mais tradicionais”, pontuou José.

Leveza e conexão foram os pilares que marcaram a história de “Céu Rosé” e que estão registradas em imagens que compõem o videoclipe da música. “Na Lagum nós somos 4 personalidades que se conhecem e super funcionam juntos e com os Gilson também é assim e isso fez com que nosso encontro fluísse muito bem. Entre composições, piadas e músicas, os encontros foram muito divertidos. A música reflete esse processo de leveza e conexão que tivemos”,  comemora Jorge.


SA Agência Digital