segunda-feira, 4 março 2024
Faccia Cure
Tags Posts tagged with "Carlos Cruz"

Carlos Cruz

Sucesso nas passarelas da SPFW e vestindo os principais nomes das artes, a MENINOS REI tem divulgado nas redes sociais a coleção cápsula para o Réveillon, intitulada ÁKÀSÁ.

“Tradição na Bahia é vestir branco dia de sexta feira, é reverenciar Oxalá, o Pai de todos os orixás, é colocar seu fio de contas, passar alfazema e começar seu dia vibrando leveza, harmonia e paz”, contou Junior Rocha, estilista responsável pela marca ao lado do irmão Céu Rocha.

“ÀKÀSÀ” é elemento apaziguador , que arranca a morte, a doença, a pobreza e outras mazelas do seio da vida, é um corpo, símbolo de um ser. Comida essencial e de maior importância no candomblé, feito da pasta do milho branco, ralado ou pilado, de Exú a Oxalá todos recebem esse elemento tão vital ao Axé, o Àkàssà cura cabeça ruim e acalma o espírito. E nossa inspiração foi no bem que esse elemento nos causa, nos trazendo paz e equilíbrio”, falou Céu.

O ensaio aconteceu no terreiro Axé Abassá de Ogum, liderado pela yalorixá Jaciara Ribeiro que fica no bairro de Itapuã em Salvador. Os modelos foram Carlos Cruz e Natália Luz, tudo registrado pelas lentes do fotógrafo Glauber Bassi, brasileiro que mora na Europa há mais de 15 anos e que se tornou referência no mundo da Moda.

Os escapulários usados pelos modelos é do designer Wagner Luís, que assina a Obara acessórios. Toda coleção está disponível no site e no ateliê.

Siga no instagram @meninosrei

Com pouco mais de um mês na cidade de Bangalore na Índia, o modelo baiano, Carlos Cruz tem vivido a realização de um sonho, provando que tudo é possível.

O menino negro de família humilde de 27 anos de idade, saiu do bairro de San Martins em Salvador há três anos para morar em São Paulo, enfrentando muitas dificuldades para lutar pelos seus objetivos de vida.

No Brasil, Carlos fez campanhas importantes para empresas como Banco do Brasil, Samsung, Nestlé, Volkswagen Track&field e veículos como Vogue, Brazilian Model e Samba Magazine, além de gravar um documentário  sobre sua história com direção de Giovane Sobrevivente, em produção.


Agenciado pela Allure Models e Ravage Models no Brasil e na Índia pela Parker Models , o garoto já chegou no país asiático fazendo campanha para uma das marcas mais conhecidas do mundo: Puma.

Trocamos dois dedos de prosa para saber o que tem rolado em sua primeira viagem internacional, desejos e projetos. Acompanhe!

SITE URAN: Como foi fazer a Puma Índia?

CARLOS CRUZ: Foi uma sensação incrível, meu primeiro trabalho aqui foi com eles e tenho trabalhado com a equipe constantemente, eles fazem com que eu me sinta em casa, sempre escutamos músicas brasileiras fotografando, eles admiram muito o povo brasileiro e agora enfatizamos o povo baiano.


SITE URAN: No Brasil, o que te fez sair de Salvador e morar em São Paulo?

Carlos Cruz: Por conta de oportunidades, infelizmente em Salvador ainda não temos o polo da moda valorizado como profissão, na maioria das vezes temos que ter uma profissão primária para colocar a moda como opção, quando dizemos que somos modelo as pessoas sempre esperam uma resposta com uma profissão completar, não que em São Paulo seja tão diferente nesse quesito so que em São Paulo as oportunidades são maiores inicialmente para me sustentar eu rodei Uber lá, todos meus amigos sabiam, eu sinto que me tornei reconhecido e valorizado na minha cidade (Salvador)  quando fui para São Paulo fazer a mesma moda que fazia quando morava na San Martins, acredito que temos que mudar esse cenário de valorização dos artistas locais, a mesma moda que fazia quando quando a maioria desacreditava virou meu sustento e me deu a oportunidade de significar a frase ‘’ Da favela para o mundo ‘’

Fotos Bruno Gomes

SITE URAN: O que espera com o seu trabalho?

CARLOS CRUZ: Eu espero que traga esperança, eu sou formado em contabilidade e a todo tempo me questionava porque não conseguia formar meus amigos e perdi muitos para o mundo da criminalidade, eu sei que o povo de periferia não tem oportunidade e  facilidade para os estudos cursar uma faculdade e um curso técnico no Brasil virou sinônimo de luxo, sua mãe sempre vai ficar mais feliz com sua ajuda no final do mês que com suas notas na escola, na cabeça da minha vó Dona Patrícia, que me criou e me fez homem, ela achava que tinha que trabalhar de carteira assinada para está bem, foi o que fiz inicialmente, porém não era feliz e realizado como sou hoje, se eu tiver que parar hoje eu sou feliz por tudo que Deus fez em minha vida e tenho certeza que  o mundo conheceu o menino da Bahia que está ganhando o mundo.

Fotos Bruno Gomes

SITE URAN: Quais os próximos passos ?

CARLOS CRUZ: Próximo passo é tentar fazer algo social em minha comunidade, trazer novas perspectivas de sonhos e aprendizado, creio que depois que concluir o que é meu sonho de conhecer o mundo através da arte eu vou abrir portas para realizar os sonhos de outras pessoas, sigo fazendo contatos e dando o meu melhor para quando os próximos vierem não sofrer tanto quanto eu sofri pela falta de oportunidade.

AJIO / India


Acompanhe a carreira do modelo através do Instagram @carloscruzmodel, tendo ultrapassado 
mais de 50 mil seguidores. 

Fotos:  @brunogomesph / Styling @salisabarbosa /Fashion Producer @naylemme / Creative Director @brunogomesph

Foto Capa: Carlos Cruz e Adarsh

Foto Gleeson Paulino

inspirar e motivar vidas sempre. Ideais presentes na vida do influenciador digital e modelo baiano Carlos Cruz.

O moço de 26 anos de idade, já circula na mundo fashion há 3 anos, tendo passado por agências importantes do Brasil, sendo revelado na capital baiana pela One Models, dirigida por André Menegry e Pepê Santos e atualmente em Sampa pela Allure MGT.

Com fotos publicadas em revistas como Vogue Itália, ensaio recente para Mário Testino, rosto estampado em campanha para o Afoxé Filhos de Gandhi, marcas como Samsung, Banco do Brasil e muitas outras.

Foto Gleeson Paulino

Carlos terá muito em breve, sua história contada através de documentário dirigido por Giovane Sobrevivente.

“Eu vejo em Carlos a possibilidade da utilização da moda não só como uma forma só de fama, mas como um instrumento de transformação davida das pessoas que são vítimas da ausência de políticas públicas do estado dentro das periferias” falou o cineasta e poeta que utiliza o seu trabalho para dar voz e visibilidade a muitos.

Foto Mário Testino

Giovane já assinou projetos como os documentários Nosso Mestre, retratando o grupo de capoeira Pequeno Mestre no Bairro da Paz em Salvador e Torcida Fiel Estado Traidor.

Carlos passa o isolamento social em Salvador com a família, enquanto aguarda ser convocado para turnê internacional.

Acompanhe as novidades do modelo no Instagram @o_carloscruz


SA Agência Digital