segunda-feira, 2 agosto 2021
Tags Posts tagged with "Bando de Teatro Olodum"

Bando de Teatro Olodum

Foto: Caique Bouzas/Divulgação
Estreia nesta sexta-feira (13), às 19h, no Solar Boa Vista, no bairro do Engenho Velho de Brotas, o espetáculo solo “Se Deus Fosse Preto – O Legado de LOID”. A montagem, que terá ainda mais duas apresentações, nos dias 19 e 20 de janeiro, é protagonizada pelo ator Sérgio Laurentino, do Bando de Teatro Olodum. O enredo parte de reflexões sobre a vida, a fé e a humaniade, culminando em uma situação hipotética: “Como seria se o Deus cristão, ocidental, cultuado pela maior parte das religiões, desaparecesse? No lugar dele, um Deus negro, com outros valores, outra doutrina e outro templo”. Os ingressos custam R$ 20 (inteira) e R$ 10 (meia).
Serviço
O QUÊ: “Se Deus Fosse Preto – O Legado de LOID”
QUANDO: 13, 19 e 20 de janeiro, às 19h
ONDE: Solar Boa Vista
VALOR: R$ 20 (inteira) e R$ 10 (meia)

Bença - Bando de Teatro Olodum por João Milet Meirelles

Celebrando 25 anos de história, o Bando de Teatro Olodum, inicia nessa sexta(8) as apresentações de dois clássicos do teatro baiano, no palco do Teatro Vila Velha, em Salvador. Os espetáculos Bença, às sextas e sábados, às 20h, e domingos, 19h; e o infanto-juvenil Áfricas, aos sábados e domingos, sempre às 16h, em temporada até 14 de junho

O Bando é o único grupo residente no Vila , um dos poucos no Brasil, formado por atores negros, levando em sua trajetória mais de 20 montagens, 3 mil apresentações, atuação no cinema, televisão e turnês por diversos continentes.

“Escolhemos começar as comemorações com Bença pois foi com ela que celebramos nossos 20 anos. É uma peça que fala de ancestralidade, do tempo, e é um espetáculo que a gente apresentou muito pouco”, conta o ator Jorge Washington. Ao lado de Bença, o Bando escolheu apresentar o primeiro espetáculo infanto-juvenil do grupo: “Áfricas é um espetáculo necessário, pois educa adultos e crianças. A Lei 10.639 está aí”, comenta o ator, em referência à lei de 2003 que tornou obrigatório o ensino de História e Cultura Africana e Afro-Brasileira nas escolas de Ensino Fundamental e Médio.

Cena do espetáculo Áfricas - Bando de Teatro Olodum -por João Milet Meirelles
Cena do espetáculo Áfricas – Bando de Teatro Olodum -por João Milet Meirelles

 

Este é apenas o início das comemorações do Bando, que já confirmou que vai ocupar o Teatro Vila Velha com programação especial durante todo o ano. “Todo mês teremos uma novidade para o público no palco do Vila, que é nossa casa há 20 anos”, conta a atriz Valdineia Soriano. Entre as atividades previstas para o ano de celebrações, está a remontagem de Ó Paí, Ó – peça que ganhou versões no cinema e televisão -, exposição comemorativa, oficinas de formação e nova montagem, que estreia em novembro com texto da escritora Ana Maria Gonçalves (Um Defeito de Cor) e direção de Lázaro Ramos, uma das crias do Bando de Teatro Olodum. Para o projeto de celebrações, já aprovado em Lei Rouanet (mecanismo de incentivo fiscal), o grupo busca patrocinadores, mas afirma que  realizará com ou sem patrocínio.

 

SERVIÇO

BENÇA
08/05 a 14/06 / sextas e sábados: 20h / domingos: 19h
Sala Principal / Teatro Vila Velha
Ingressos: R$ 30 e R$ 15

ÁFRICAS
09/05 a 14/06 / sábados e domingos / 16h
Sala Principal / Teatro Vila Velha
Ingressos: R$ 30 e R$ 15


SA Agência Digital