sábado, 15 junho 2024
Bombar
Tags Posts tagged with "Baixo e Fêmea"

Baixo e Fêmea

Foto divulgação

A turnê terá oito dias de show de 11 até 28 de abril

Baixo e voz, o baixo e a voz, o homem e a mulher, o macho e a fêmea. Baixo e Fêmea: o som grave e o agudo, o yin e o yang, o uno e o verso. Formado em 2015 pelo Maestro Luciano Calazans e pela cantora Tais Nader, o projeto arrojado é um show onde apenas o Baixo Elétrico e a voz preenchem o espetáculo completamente, o projeto chega na Europa após um hiato de 4 anos. Estão no roteiro de shows oito cidades do Velho Continente, como: Sevilha (Espanha), Lisboa (Portugal), Malaga (Espanha), entre outras.

Com duração de 70 minutos, ele conta com um repertório bastante eclético, com músicas autorais de cada um deles, parcerias dos dois, revisitando, assim, o melhor da nossa música, incluindo sucessos antológicos como: “Esotérico” (Gilberto Gil), “Avassaladora” (Gonzaguinha), “Comida” (Arnaldo Antunes/ Marcelo Fromer / Sérgio Britto), “Balada de um Louco” (Rita Lee / Arnaldo Baptista / Sérgio Dias), entre outros. Tudo apresentado apenas pelo baixo, ora elétrico, ora acústico, e a voz.

O público é imerso numa vivência única e ao mesmo tempo despretensiosa, com fusão de teatro, música e poesia, num palco ocupado por apenas baixos elétricos – o contrabaixo comum, o fretless e o upright (contrabaixo vertical) – tocados por um só instrumentista, Luciano Calazans, soando ora como uma banda, ora como o próprio instrumento (o baixo).

“Essa deveria ser a definição para a música: “sons sem fronteiras” amo tudo isso. Tudo o que for música, está em meu sangue e em minha alma. E levara minha alma junto à alma da minha parceira de vida, Tais Nader, é uma ressignificação à minha vida, tenho certeza que a dela também.  Estou muito animado de celebrar 10 anos do projeto Baixo e Fêmea que nasceu em nossa casa e que é uma extensão da nossa casa aos palcos do mundo. Viva a arte!”, explica Luciano.

E a voz cantada de Tais Nader, por vezes entregue a solfejos, debruçada em canções e poesias, ou suntuosamente vocalizada, é colocada, assim, também como um instrumento musical e como interlocutor de idéias e ideais. Porém, incrivelmente, mesmo com todo o tanto apresentado, o show é essencialmente leve, divertido e picante.

De acordo com Tais, a turnê nasceu de um convite diretamente da Andaluzia (uma comunidade autônoma da Espanha) antes da pandemia e que não pode ser concretizada à época. O que só mostra que tudo tem seu tempo. “Nessa turnê estaremos em locais que variam de bares a centros populares chegando já no final da turnê a um Festival de Jazz anual de Cadiz que movimenta a cidade. Estamos felizes demais!”. Os ingressos para essa turnê variam em torno de $ 10 euros.

O projeto tem apoio financeiro do Governo do Estado, através do Fundo de Cultura, Secretaria da Fazenda e Secretaria de Cultura da Bahia.

SERVIÇO:

Baixo e Fêmea – Europa

11.04: SEVILHA | Espanha

CPM Cristobal de Morales

Workshop, 12h

12.04: SEVILHA | Espanha

Espacio Cultural Columbre, show 21h

13.04: GELVES | Espanha

Peña Flamenca Alto de La Fuente, show 21h

18.04: LISBOA |Portugal

Samambaia Bar, show 20h

20.04: LAGOS |Portugal

Clube Artístico Lacobrigense – show 21h

25.04: MALAGA | Espanha

La RitmoTK – show 20h (+ workshop 16h)

27.04: CADIZ |Espanha

Festival Internacional JazzVejer, show 20h

28.04: SEVILHA | Espanha

Assejazz, show 21h


SA Agência Digital