domingo, 1 agosto 2021
Tags Posts tagged with "Aya"

Aya

Num mergulho pelas experiências diversas de mulheres negras, a cantora baiana Ayá lança, no dia 09 de abril, sexta-feira, às 19h, a música e o videoclipe “Única”.

Com composição assinada pela própria artista e produção dos músicos Felipe Guedes e Vito Tito, o novo trabalho da jovem é um samba-reggae que propõe um olhar de amor-próprio para as mulheres negras.

A letra passeia pelas experiências únicas e possibilidades subjetivas no universo feminino, com suas singularidades e sem estereótipos. O lançamento simultâneo de clipe e música acontecerá nas redes sociais: Instagram (@cantodeaya), Facebook (Ayá) e canal do YouTube  e plataformas de streaming, como Spotify e Deezer.

A proposta musical de Ayá articula os ritmos afrobaianos a uma série de influências sonoras, como o pop e o R&B. Esta é a segunda música de trabalho da artista: em 2020, dentro do projeto “Terça da Música”, da Sala do Coro do Teatro Castro Alves (TCA), ela lançou o pagode “Melanina”.

“Minha abordagem musical vem para misturar as tantas possibilidades musicais afrobaianas, como ijexá, samba-duro e samba-reggae, por exemplo. São infinitos ritmos para explorar, e tive o prazer de conhecer um pouquinho desta vastidão no curso Universo Percussivo Baiano (UPB), com Letieres Leite, músico, compositor e maestro da Orkestra Rumpilezz”, detalha a cantora de 23 anos que já ocupou o pódio da do MUSA – Festival de Música Universitária de Salvador.

No verão de 2020, ela tocou na Casa Tropical Devassa, além de já ter cantado no Velho Espanha Bar e Cultura, e também num trio elétrico, como vocalista da banda “A Mulherada”, no pré-carnaval Furdunço.

ÚNICA – A música “Única” envereda pela multiplicidade das mulheres negras, reforçando valores da ancestralidade afro. Inspirada pela diversidade de experiências de vida do povo preto, este trabalho também aposta em elementos da musicalidade pop. A vibração da voz de Ayá e o estilo da gravação indicam um olhar diferenciado para os exercícios musicais. “Única” conta com produção do baiano Felipe Guedes, músico reconhecido por artistas renomados, como Caetano Veloso com quem já tocou. Ayá conheceu o artista através do grande percussionista Gabi Guedes.


Ela conta que a inspiração para compor “Única” veio de uma reflexão sobre o ímpeto humano de se comparar com outras pessoas e projetos. “Eu estava ansiosa, sem conseguir fluir na composição. Essa situação da pandemia com um ambiente online competitivo que exige que todo mundo tenha e apresente resultados”, confessa. Depois de um passeio na beira do mar, a criação veio, primeiro, num cântico para Iemanjá. Ao chegar em casa, as primeiras frases e a melodia de “Única” pipocaram no seu universo criativo. “Que essa música seja um lembrete para as pessoas se dizerem: ‘eu sou única’. Se qualquer mulher que ouvi-la, sentir sua autoestima fortalecida, já é missão cumprida”.

CLIPE – A ideia do clipe caminha justamente nesta direção: do lugar de afetividade e unicidade da mulher preta desde a sua infância, dos vários estágios dessa mulher. Com direção de Matheus L8, e roteiro assinado pela dupla Ariel Ferreira e Luiza Ninov, o videoclipe tem colaboração da própria Ayá no processo criativo.

A história do vídeo acompanha uma criança que experiencia o afeto, transportando-se para um universo mágico, onde olha para si mesma, abraça sua singularidade e trilha seu próprio caminho. “É um olhar para a materialidade do amor por quem se é, através da ancestralidade e das redes de apoio. O clipe é um convite para o encontro consigo mesma”, resume Ayá.

VIDA MUSICAL – Após flertar com o mundo da música em apresentações ao longo do ensino médio no Colégio Marista, a baiana Ayá entrou para o Neojiba (Núcleos Estaduais de Orquestras Juvenis e Infantis da Bahia) no ano de 2017. Foi ali que percebeu que a profissionalização musical era o seu caminho. “Ali, compreendi que poderia ter uma carreira como cantora, e iria me profissionalizar”. Desde então, a artista mantém a busca do aperfeiçoamento nos exercícios das musicalidades.

“Depois de uma experiência de pesquisa da corporeidade feminina no ambiente do pagode, sobre como as mulheres lidavam com as letras e seus corpos, pensei: ‘por que não canto pagode?’ Depois dessa etnografia, tomei coragem, e disse: sou cantora”. Essa vivência aconteceu durante passagem pelo curso de Ciências Sociais, hoje Ayá é aluna de Produção Cultural da Universidade Federal da Bahia (UFBA), também explorando a vocação para o campo da comunicação. Além disso, o curso é uma oportunidade para articular conhecimentos e atuar como cantora-gestora da própria carreira.

“Única” – Ayá

O projeto tem apoio financeiro do Estado da Bahia através da Secretaria de Cultura e da Fundação Cultural do Estado da Bahia (Programa Aldir Blanc Bahia) via Lei Aldir Blanc, direcionada pela Secretaria Especial da Cultural do Ministério do Turismo, Governo Federal.

Ayá lança música e clipe “Única”

Quando: 09 de abril, sexta-feira, às 19h

Disponível nas redes sociais da artista: Instagram (@cantodeaya), Facebook (Ayá) e YouTube  e plataformas de streaming de música, como Spotify e Deezer.

Fotos Matheus L8


SA Agência Digital