RODRIGO LELIS VIVE NO TEATRO PROFESSOR DE NATAÇÃO ACUSADO DE PEDOFILIA

RODRIGO LELIS VIVE NO TEATRO PROFESSOR DE NATAÇÃO ACUSADO DE PEDOFILIA

Antes de estrear como Caetano Veloso em ”Meu Nome é Gal” (Paris Filmes), longa de Dandara Ferreira e Lô Politti sobre a vida de Gal Costa previsto para chegar aos cinemas no primeiro semestre de 2023, o ator Rodrigo Lelis retorna a Salvador – Bahia, sua cidade de formação artística, para viver o protagonista na estreia nacional de “O Princípio de Arquimedes”, espetáculo com direção de Djalma Thürler.

O premiado texto do dramaturgo catalão Josep Maria Miró, montado em diversos países da Europa e América Latina, se desenvolve a partir da acusação de assédio em um clube de natação infantil, após um suposto beijo que um professor dá em um dos seus alunos. Este fato ganha diferentes proporções, desdobramentos morais e sociais, envolvendo principalmente os professores Rubens, personagem de Rodrigo, e Heitor, interpretado por Duda Woyda.

Durante o espetáculo, o público assiste a um verdadeiro ‘tribunal’ que acontece no vestiário da escolinha, fazendo refletir sobre temas como empatia, pré-julgamentos e linchamentos virtuais. A peça, uma produção da companhia de teatro ATeliê VoadOR que celebra 20 anos de trabalho com esta nova montagem, fica em cartaz de 6 a 30 de outubro na Sala do Coro do Teatro Castro Alves para depois rodar o Brasil.

SOBRE RODRIGO LELIS

Rodrigo Lelis foi escalado no final de 2022 para dar vida nas telonas a Caetano Veloso, grande ícone da MPB e um dos personagens principais de “Meu Nome é Gal”, filme sobre a vida da cantora Gal Costa com direção de Dandara Ferreira e Lô Politii. Sophie Chalotte vive a estrela baiana da Tropicália e uma das principais cantoras do Brasil. O elenco ainda conta com nomes como Dan Ferreira (Gilberto Gil), Camila Márdila (Dedé Gadelha), George Sauma (Waly Salomão), Luis Lobianco (Guilherme Araújo), entre outros. A diretora Dandara Ferreira também atua, interpretando Maria Bethania, e Fábio Assunção faz uma participação especial como um diretor de televisão.

Com quase dez anos de carreira, Rodrigo Lelis tem é formado pela Universidade Livre do Teatro Vila Velha, espaço que em 1964 foi palco do show “Nós, por exemplo…” inaugurando o local com Caetano, Gal, Gil e Bethânia. O ator tem mais de vinte espetáculos teatrais no currículo e, pela sua atuação em “Osso”, foi indicado ao Prêmio Brasken 2019 como Ator Revelação. No cinema, além de “Meu Nome é Gal”, participou de “A Matriarca”, longa de Lula Oliveira que também tem previsão de estreia para 2023.

Foto Caio Lirio