Queer Fox faz projeto em homenagem ao mês do Orgulho LGBTQIAPN+

Queer Fox faz projeto em homenagem ao mês do Orgulho LGBTQIAPN+

Para lançar as duas novas cores da coleção Transições, que a partir de agora conta com conjuntos em preto e branco, a marca de moda agênero baiana Queer Fox realizou um projeto fotográfico com uma equipe 100% feminina, assinado pela fotógrafa Elis Tuxa, em homenagem ao mês do Orgulho LGBTQIAPN+.

A proposta foi fazer uma alusão ao artista estadunidense Andy Warhol (1928 – 1987), que representou a fomentação da cultura Queer em Nova Iorque e à revolta de Stonewall, provocada por uma batida policial no bar gay homônimo, em 1969, também em Nova Iorque.

“Criamos o conceito da sessão associado à história do mês de visibilidade, buscando tratar a moda como uma forma de expressão. As 2 novas cores são minimalistas e agênero, feita para todas as pessoas assim como a coleção completa, mas o tom delas deixa as peças ainda mais acessíveis a gêneros e misturas diversas”, pontua Lu Raposo, criadora da marca.


Na sessão são apresentados 2 conjuntos, um branco e um preto, em um cenário minimalista na praia e com pedras que remetem à revolta de Stonewall. “Um móvel é utilizado para representar as amarras sociais que visam prender as pessoas a um molde específico e então presa a esse móvel, a modelo busca um meio de lidar com essa prisão através da arte. Ela pinta o móvel, e através explica destaca Lu. Andy Warhol, conhecido por sua popart, também foi fonte de inspiração para o projeto fotográfico porque acentuava tons gráficos em fotos simples, transformando-as em únicas.

A modelo Ivna Poggio foi a protagonista do ensaio e em alguns registros ela utiliza uma máscara branca com detalhes laranjas que representam a cor da raposa, animal que compõe a identidade visual da Queer e traz um pouco do conceito do pop art. “A máscara tem o objetivo de não evidenciar feições específicas do ser, deixando mais clara a associação ou proximidade do espectador com a imagem sendo passada. A ideia é justamente incomodar ao ponto de gerar interesse em entender, por isso é importante que o estranho fique em evidência”, finaliza a criadora da marca.

A Transições foi a primeira coleção da Queer, idealizada por Deco Sodré e Gabriel Mendes, com a modelagem de Gefferson Villanova, contando com conjuntos de viscose e 2 bolsas de algodão feitos no período da pandemia.

Para mais informações acesse Queer Fox.