Mais uma vez, artistas mulheres dominam line-up e são 80% do Festival...

Mais uma vez, artistas mulheres dominam line-up e são 80% do Festival Sangue Novo, em Salvador

Curadoria exalta talento de cantoras brasileiras e dá recado às organizações que priorizam atrações masculinas em festivais tradicionais

Só podia ser mulher. Em quatro dias de programação, recheados de grandes nomes da nova MPB, a quinta edição do Festival Sangue Novo hasteia de vez a bandeira do protagonismo feminino na música. Ao todo, as cantoras da nova música baiana e brasileira representam 80% das atrações. O evento acontecerá em dois finais de semana, em 21, 22, 28 e 29 de outubro.

No rol das artistas baianas, estão Larissa Luz, Jadsa e Josyara, cujas canções passeiam entre os gêneros da MPB, do ijexá e do jazz, com texturas eletrônicas. De fora, as vozes das paulistas Anelis Assumpção, Céu, Irmãs de Pau, Jup do Bairro e Tulipa Ruiz e da brasiliense Flora Matos vão levar os ritmos do reggae, funk, pop e rap ao público soteropolitano.

Comuns a todas elas, estão os argumentos expressados nas letras das canções. Nos versos, essas cantoras enquadram as temáticas do amor, da ancestralidade, da religiosidade, além de lutas raciais e questões pró-comunidade LGBTQIAPN+. Aliás, em uma perspectiva nacional, o Festival Sangue Novo é o que mais coloca mulheres trans e travestis no palco.

Não é a primeira vez que as cantoras tomam conta da cena do Sangue Novo. Desde que esteve sob a curadoria de Fernanda Bezerra, diretora geral da Maré Produções, o festival segue no caminho de enobrecer o trabalho artístico feminino. Tanto é que, no ano passado, a produção conquistou o Selo Equal, da Women ‘s Music Event (WME), por incentivar a equidade de gênero na indústria musical.

Desde o retorno do projeto no pós pandemia, o Festival Sangue Novo busca ocupar um espaço de representatividade de gênero no line up e na equipe do backstage que compõe o evento. É um novo direcionamento, uma nova condução, a equidade e diversidade da música é o nosso propósito. Temos muito a melhorar, mas estamos felizes com o caminho que percorremos até aqui.

O Festival Sangue Novo Ano V é apresentado pelo Governo da Bahia e pela Spaten. É uma realização da Maré Produções Culturais, com apoio da GFM e Smirnoff e patrocínio da Tim e da Coca-Cola através da Lei de Incentivo à Cultura, Fazcultura, Secretaria de Cultura e Secretaria da Fazenda.

Serviço
O que é? Festival Sangue Novo – Ano V
Dias: 21, 22, 28 e 29 de outubro, sábados e domingos, a partir das 16h.
Local: Trapiche Barnabé, Avenida Jequitaia, 5, Comércio.
Quanto? R$ 30 (meia-entrada) e R$ 60 (inteira).
Classificação: 18 anos.