“Liberdade na França é sinônimo de respeito” disse o fotógrafo Yuji...

“Liberdade na França é sinônimo de respeito” disse o fotógrafo Yuji Sogawa #Entrevista

Yuji Sogawa por Eve Mendes
Sempre atencioso, observador, o fotógrafo e designer paulista de 36 anos , Yuji Sogawa,  conquistou com o seu cuidado e discrição, amigos especiais em Salvador e durante sua moradia em Paris, no período de 1 ano, para aperfeiçoar seu francês e seus conhecimentos na arte da fotografia, conheceu outros tantos queridos, que agora se despedem de Yuji, que retorna ao Brasil. Com passagem por cidades como Belo Horizonte, Rio de janeiro, New York, Paraná, Yuji graduou-se em Economia, Administração e Design e anos seguintes fotografia, trabalhando na capital baiana no site da socialite Michelle Marie, realizando projetos para diversos escritórios de arquitetura e decoração, ensaios de moda e trabalhos pessoais. Em conversa com o SiteUr, Yuji falou sobre sua experiência e o espirito de liberdade da capital francesa, suas aventuras e ainda os encantos de Salvador, cidade que o acolheu tão bem.
SiteUR: Como foi passar essa temporada em Paris. Muito aprendizado?
Yuji Sogawa: Bom, Paris é um lugar lindo, cheio de historia é uma cidade que transpira cultura por todas as partes. Aprendi muito com os franceses, além de conhece-los melhor em seus hábitos e culturas percebi que penso igual aos franceses, apesar de serem muito fechados e terem uma vida social muito restrita, percebi que pensam muito no coletivo, todos seus hábitos são voltados para o bem comum e não apenas para o beneficio imediatista próprio, muito diferente dos nossos. Percebi também que uma sociedade pode sim ter paz e tranquilidade em meio a correria do dia a dia e conviver com pessoas de várias nacionalidades respeitando todas as diferenças de classe, cor, credo e opção sexual, a liberdade na França é uma coisa muito respeitada, e é super legal andar em uma rua e ver um grupo de muçulmanos andando junto com judeus e na mesma rua tem um restaurante Gay onde todos estão sentados na calçada se divertindo, cada um faz o que quer, mas sempre respeita o que o outro gosta de fazer, o respeito é mutuo. Eu tenho me esquecido de como é o egoismo, pois pelo menos na França tem um pensamento no bem comum e são muito solícitos. Vejo algumas criticas aos franceses, principalmente quando decidi vir passar um ano aqui, de fato Frances é muito diferente do Espanhol, Italiano e Portugueses, pois não tem muita paciência, são muito formais  e de fato não gostam de falar inglês. Vir a Paris como turista é completamente diferente de vir morar, turista é sempre perdido e sem noção, Parisiense não gosta muito disso e não vai fazer muito para te ajudar de fato, mas percebi que se falar francês, mesmo que pouco você consegue informações preciosas da cidade e uma atenção que você provavelmente não terá em lugar nenhum do mundo.
By Yuji Sogawa-5
SiteUR: Qual a lição maior tirou dessa estadia na Europa?
Yuji Sogawa: Vivenciei o atentado de Charlie Hebdo, estava dentro do metro indo para Sorbonne, onde estudei, e varias mensagens em meu celular perguntando como estava. Bom não preciso entrar muito em detalhe do ocorrido pois creio que todos sabem, mas a maior lição que tirei foi que a liberdade é uma coisa sagrada, que deve ser respeitada mesmo que em forma de piada. Fui a Marche Républicaine à Paris, e foi emocionante, pois devido ao fato trágico, vi a mobilização enorme, e o respeito,  dentro do metro apertado e lotado, pela idosa,  pelo próximo, sendo ele até mesmo muçulmano. Essa lição eu vou levar por toda a vida e me fez acreditar que estou certo quando respeito as outras pessoas, quando tenho ética e quando sou honesto e principalmente quando sou grato aqueles que me ajudam.
SiteUR: Saudade do Brasil?
Yuji Sogawa: Tenho sim, claro, dos amigos como você Uran, de pessoas alegres como Michelle Marie, que amo de paixão, da minha família. Os laços são grandes, minha vida está no Brasil, apesar de ter tido decepções com o Brasil e com algumas pessoas do nosso meio. Mas já estou voltando e quando se vem com data para chegar e data para voltar sabemos que a saudade será compensada.
By Yuji Sogawa-8
SiteUR:Cite momentos inusitados da sua moradia na Europa. Pode citar o caso do modelo da estrada da Normandia?
Yuji Sogawa: Uran, tenho vários momentos hilários e inusitados, você me conhece, sabe que sou lerdo e as vezes até “tapado”, então não é difícil passar por coisas inusitadas quando está comigo, a última foi agora este final de semana, minha amiga a Dj Eve Mendes  está em sua turnê pela Europa, e ela aproveitou para fazer o novo material de trabalho dela comigo, pois ela gosta do meu trabalho e temos afinidade. Pegamos o carro e fomos para o norte da França, saindo da ilê de France, que é a denominação para a região metropolitana de Paris, e sair deste perímetro urbano é magico, então pegar um dia para ir mais longe é sempre interessante e te dá locações cinematográficas. Bom depois de ir a uma praia artificial próximo, resolvemos então procurar uma cidadezinha simpática, sempre tem, quando avistamos um trigal lindo, não resistimos, paramos o carro, entramos no trigal (plantação de trigo) que está na época da colheita, e tiramos várias fotos. Retornamos para o carro, tetamos ligar o carro e não dava partida, tentamos pegar o carro no “tranco” (empurrando), nada acontecia, então a Eve resolver pedir ajuda, parou um senhor que se prontificou a buscar cabos para fazer uma partida usando a bateria de outro carro, e pediu que o filho nos ajuda-se. Quando vimos o filho, de 19 anos,  Eve na hora me olhou e falou, “podia ser modelo”, eu respondi que tinha pensado o mesmo, enfim conversei com o garoto que se chama Dylan, meio tímido educadamente me respondeu que não se achava muito bonito, então pedimos para tirar algumas fotos, ele topou e praticamente fizemos um Book do garoto. ainda estamos selecionando as fotos e terminando de editar o vídeo book. Ahhh, detalhe, o problema do carro era apenas um cod, (risos) nós havíamos deixado o carro destrancado com a chave dentro por muito tempo e há um sistema anti-furto que bloqueia a partida, era só digitar um cod na central multimídia que o carro ligava (risos).
11701055_872219372846259_5625743650978399893_n
Yuji e Eve Mendes
Dylan
Dylan

11720611_10153577765840757_1423540829_n

SiteUR: Projetos futuros?
Yuji Sogawa: Uran, estou meio perdido, mas nunca fui de fazer muitos planos, sou mais de aproveitar as oportunidades, tenho medo de fazer planos e não conseguir concretizar, me dá a sensação de frustração, mas no geral pretendo continuar ajudando Michelle e Paulinha no site delas, manter minha coluna no canal do Programa Reclame do Multishow, o Inspirad e Continuar aprendendo novas coisas, conhecendo novas pessoas e tendo novas experiencias.
SiteUR: O que mais gostava de fotografar em Paris? luz diferente? As pessoas? 
Yuji Sogawa: Adoro fotografar a Torre Eiffel, não gosto muito de ir próximo, muito cheio, mas é uma coisa tão magnifica, em qualquer parte de Paris você consegue ver a Torre.
By Yuji Sogawa-10
By Yuji Sogawa-24
By Yuji Sogawa-20
SiteUR: Sugestões de baladas, cafés, restaurantes inusitados da capital francesa
Yuji Sogawa: Baladas para mim é na  Queen e no Magnifique Paris Club. Cafés e chás eu vou muito ao Le Plongeoir,  Armini Caffe, Le Deux Magots e no Le Fleurus. Restaurante tem vários, eu ainda estou na parte de conhecer, mas acho um charme o Ralph Lauren, o Alléno, Le Ciel de Paris, Fouquet e Kong. Todos tem suas particularidades e suas surpresas praticamente sempre são inusitados para nós Brasileiros.

Salvador

Salvador tem cor? Muitas, praticamente todas.

O que sente falta? Segurança , saúde e educação, os pilares de uma sociedade.

Lugar predileto na cidade? Museu Rodin

Lazer com a família. Onde? Praia do Forte

Shopping predileto? Salvador Shopping

Onde sair para dançar? San Sebastian

Happy hour : Don Sushi

O que só existe na Bahia? O axé que só o Baiano sabe ter.

 

Bom de prato

Onde almoçar? Qual prato? Amado, amo os Pães do serviço voltante acho o máximo e deliciosos, não me lembro o nome, mas tem um Salmão lá que é incrível não existe coisa igual, e avise a Edinho que será a 1° coisa que farei quando chegar a Bahia (risos).

Sorvete? Sabor? Adoro os da Perini. Os sabores são bem definidos e o atendimento é ótimo

Pizza? Pizza da Chapada, a massa e o atendimento são dignos de exportação.

Moqueca Dona Mariquita. amo aquele lugar, parece casa de interior.

Doce Onde encontrar? Deli Diet, quer coisa melhor do que comer doces maravilhosos e Diet ?

japonês Don Sushi, adoro o ambiente tipo Pub europeu.

Churrasco Fogo de Chão, o atendimento é otimo e as carnes e cortes são realmente de primeira.

Onde Jantar? Qual prato? Adoro o Laffayete, aquele deck deles é deslumbrante e amo o atendimento, sem falar na comida mediterrânea, eu amo de paixão aquele lugar.

Praia predileta? Praia do Flamengo, não gosto de muita gente próximo de mim, prefiro lugares mais calmos.

Barraca de praia predileta – Do Loro, ficou lindo lá, me lembrou um pouco Miami.

Melhor feijoada? Olha a melhor é a do Jô da Bahia, além do cara ser muito gente boa, manda muito bem na feijoada.

Gerais

Livro de cabeceira – eu adoro essas coisas de Teoria da Conspiração, atualmente estou lendo O Pêndulo de Foucault, de Umberto Eco.

Música para relaxar: Sade – By Your Side

Frase que te traduza – “ Diante da honestidade dos companheiros não há outra forma senão responder com nossa honestidade e, a sinceridade com sinceridade. ” – Nitiren Daishonin
Moda e estilo? Qual a diferença –  Moda se compra, estilo se tem.

Esportes .Gosto dos aquáticos, apesar de ter aprendido um pouco de esgrima neste ano em Paris.

Animal- cães, adoro

Melhor Viagem – A Avignon aqui na França, lugar que me apaixonei.

Destino Paradisiaco – Bahamas, em Nassau tem um praia linda que se chama Cable Beach eu achei incrível mas queria muito ir nas ilhas malvinas dizem que lá também é lindo.

Um exemplo de homem? Barack Obama e meu Pai.

Um ícone- Henry Ford, depois do Fordismo demos um passo para frente, utilizando de novas tecnologias para beneficiar o bem comum.

Sede – de viver