Klean na Underchic

Klean na Underchic

Pela primeira vez em Salvador, Ewerthon Carvalho Santos, ou apenas Klean, o baiano que assina a autoria de remix da música “Rude Boy” usado por Rihanna em sua apresentação no Super Bowl, em fevereiro deste ano é a primeira atração confirmada para a edição de um ano da festa Underchic, que será realizada no dia 12 de agosto. Outra novidade é o local do evento, que os organizadores estão mantendo em segredo, assim como demais atrações, e prometem divulgar nos próximos dias.

Sucesso de público nesses 12 meses de projeto, vem aí mais uma edição da festa Underchic com 8 horas de muita música. Os ingressos estarão à venda nos próximos dias. Nomes como Luísa Viscardi e DJ RV, Robert Beatmaker, BBzão, DJ LA, dentre outros, passaram pelo palco do evento.

Produzido pela Feed Experience Hub, o evento abraça um line-up diverso e apresenta um conceito único de como a musicalidade desperta as melhores experiências, embaladas pelo Hip-hop dos anos 80′, Funk e R&B.

Sobre Klean

Klean, ou Ewerthon Carvalho Santos, é natural da cidade de Itarantim-BA, centro sul baiano, e utiliza elementos percussivos, em uma sonoridade com grande influência em ritmos latinos, caribenhos (Dancehall, Dembow, Reggaeton e o próprio Baile Funk brasileiro), e também em ritmos africanos (Afrobeat e Kuduro). Emergindo da cena underground do Soundcloud diretamente ao topo do mainstream global, Klean, aos 21 anos – que é produtor musical e DJ desde os 15 –, chegou na cena eletrônica chamando atenção do mundo pela sua sonoridade única e estilo próprio. A principal característica de sua música é a presença de elementos percussivos, influências de ritmos latinos e caribenhos (dancehall, dembow, reggaeton, baile funk brasileiro, e também de ritmos africanos (afrobeat e kuduro).

Ao realizar um feito que nenhum outro jovem DJ imaginaria ser possível, Klean mudou o cenário da música nacional. A cantora Rihanna escolheu o seu remix da música Rude Boy (que antes disso era um bootleg) para sua icônica performance no Superbowl LVII. Um feito histórico para todos os produtores nacionais e principalmente para o funk brasileiro, gênero que nunca havia sido usado dessa forma por algum artista mainstream global.